Fávaro se reúne com pecuaristas e aponta três medidas emergenciais para equilibrar mercado

O vice-governador foi procurado pelos pecuaristas que alegam estar enfrentando problemas na comercialização dos animais junto à empresa JBS, detentora da maior parte das plantas frigoríficas em Mato Grosso.

25/05/2017 - 11:10:32

   

O vice-governador Carlos Fávaro se reuniu, no final da tarde desta quarta-feira (24.05), com um grupo de pecuaristas e apontou três medidas emergenciais para superar o momento de crise que o setor atravessa no estado. A primeira é a alteração, de forma momentânea, da alíquota da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a transferência de gado em pé de Mato Grosso para outros estados. A segunda é a adesão ao Sistema de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi) para 11 plantas frigoríficas, e a terceira é atração de novas empresas para a reativação de sete plantas no estado. O secretario de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk, também participou da reunião.

O vice-governador foi procurado pelos pecuaristas que alegam estar enfrentando problemas na comercialização dos animais junto à empresa JBS, detentora da maior parte das plantas frigoríficas em Mato Grosso. “A preocupação é legítima, pois além de Mato Grosso ser o maior produtor de bovinos do país, é o estado onde a JBS tem a maior atuação e a crise atual envolvendo a empresa já apresenta reflexos econômicos que afetam diretamente o produtor. O setor já ficou fragilizado com a deflagração da Operação Carne Fraca e, na sequência, tivemos a delação. Temos que tomar medidas necessárias para evitar que a situação se torne insustentável”, afirmou.

Fávaro também demonstrou preocupação diante da redução das ações da JBS na Bolsa de Valores. “Hoje, 48% do mercado de Mato Grosso está nas mãos dessa empresa, ou seja, existe uma hegemonia do mercado e, caso ocorra alguma intervenção, o setor terá enormes prejuízos e, consequentemente, toda a economia do estado, já que o segmento pecuário representa mais de 15% do PIB mato-grossense, com um rebanho de 30,2 milhões de cabeças”, enfatizou o vice-governador.

Durante a reunião, Jorge Pires, pecuarista e presidente do Sindicato Rural de Cuiabá, pontuou que os produtores estão bastante inseguros diante os reflexos da crise que o mercado está vivendo. “A pecuária é a segunda economia do estado e, depois da delação da empresa, tivemos uma grande queda no preço da arroba do boi. Além disso, a JBS mudou a forma de pagamento, que passou a ser somente a prazo, com 30 dias, excluindo o pagamento à vista. Estamos bastante temerosos e há ameaça de fechamento de novas plantas”, explicou.

Uma das medidas apresentadas pelo governo é a alteração da alíquota da cobrança do ICMS para transferir gado para outros estados, que hoje é de 7%. A proposta é reduzir esse índice para 2,5%. “Nós entendemos que zerar o imposto é muito difícil, portanto, a nossa proposta é reduzir consideravelmente, de forma momentânea, para 2,5%. Para isso, será feito um estudo pela equipe técnica da Secretaria de Fazenda e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico”, afirmou Fávaro.

O secretário Ricardo Tomczyk explicou que são elaborados argumentos para a redução da alíquota. “A medida, que será temporária, permitirá competitividade aos produtores, já que poderão negociar a venda com outros estados. O mercado é bastante concentrado e há riscos eminentes de um grande abalo na economia mato-grossense, com uma queda acentuada de preços em curto prazo”, enfatizou.

A segunda medida, segundo Ricardo, visa acelerar a adesão ao Sistema de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisb) e depende de um convênio com o Ministério da Agricultura para habilitar frigoríficos de menor porte a vender carne no mercado interestadual. Com isso, 11 plantas frigoríficas estarão aptas a vender no mercado externo.

“Já avançamos muito. Na semana passada, por exemplo, recebemos a fiscalização do Ministério da Agricultura e todo o sistema de defesa foi avaliado e poucas correções precisam ser feitas. Prevemos que, muito em breve, em torno de 15 dias, já estaremos habilitados a fornecer carne para os outros estados pela inspeção estadual”, ressaltou. De acordo com ele, concomitantemente a essa ação, será colocada em prática a terceira medida, que é a atração de novas empresas, em um plano de recuperação e abertura de sete novas plantas no estado.

MT Agora - Assessoria

Mais Noticias

Medida

Rússia anuncia restrições temporárias à carne suína e bovina do Brasil

Ranking

Fundador da Fiagril está entre os 100 nomes mais influentes do agronegócio brasileiro

Levantamento

Agronegócio segura PIB, mas reduz postos de trabalho, aponta Cepea

Dados

Exportações de carne bovina crescem em MT

13/11/2017 -

Censo Agro 2017 em Lucas do Rio Verde

Em Mato Grosso serão visitadas de 130 a 150 mil propriedades e em Lucas do Rio Verde o número passa de 370.

10/11/2017 -

Segunda usina de etanol de milho prevista para ser construída em MT deve gerar mais de 3 mil empregos

Projetada para moer um milhão de toneladas de milho por ano, usina será construída em Sinop. Obra que deve custar R$ 500 milhões está prevista para começar em janeiro de 2018.

06/11/2017 -

Grupo chinês irá investir R$ 1,5 bi na construção de silos em Mato Grosso

Conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), há um déficit de cerca de 50 milhões de toneladas. No Estado, o déficit é de aproximadamente 19 milhões de toneladas.

06/11/2017 -

Mato Grosso terá maior usina de etanol de milho do Brasil

Com investimento de R$ 500 milhões, a usina de Sinop foi projetada para moer 1 milhão de toneladas de milho por ano.

24/10/2017 -

Plantio de soja está atrasado devido à falta de chuvas em MT

Durante o mesmo período na safra anterior, o plantio já estava em 42% e agora apenas 26% da área prevista foi plantada. Fazendeiros utilizam a palha de milho para a retenção de água no solo.

22/10/2017 -

IBGE inicia pesquisas para Censo Agro 2017

O Censo Agropecuário fará a coleta dos dados até fevereiro de 2018, adotando-se como referência o período de 1º de outubro de 2016 a 30 de setembro de 2017

17/10/2017 -

MT exporta 500 mil toneladas de soja e caminha para recorde no ano

Em setembro as exportações mato-grossenses da soja em grão registraram no acumulado mensal 500 mil toneladas escoadas, exibindo recuo de 42,67% em relação ao mês de agosto

17/10/2017 -

Atraso no plantio começa a preocupar produtores de Mato Grosso

Equipes do Circuito Tecnológico Etapa Soja irão verificar durante duas semanas o andamento da safra 2017/18 no estado.

17/10/2017 -

Governador de MT faz reunião ampliada com prefeitos e produtores de grãos

Na oportunidade, os produtores elencaram as dificuldades enfrentadas no transporte de grãos e de que forma a falta de pavimentação asfáltica influencia no preço do frete e no tempo de entrega do produto

15/10/2017 -

Vendas da última safra de soja chegam a 93% em MT; comercialização da atual está atrasada

Em setembro as vendas da safra 2016/17 avançaram 1,97 p.p., atingindo o acumulado de 93,40% no Estado

15/10/2017 -

Por causa do calor intenso, produtores de MT devem colher 32% menos café do que em 2016

Dificuldade em produzir o grão está associada ao tempo quente. Além disso, lavouras muito antigas não produzem tanto.

15/10/2017 -

Redução de 50% do ICMS cobrado sobre a carne suína em MT anima o setor

Percentual do ICMS cobrado sobre o produto baixou de 12% para 6%. Decreto foi assinado pelo governador Pedro Taques (PSDB) no dia 5 deste mês.

14/10/2017 -

Famato volta a cobrar a criação de varas especializadas do agronegócio no Estado

A criação das varas é um pleito antigo da Famato.

14/10/2017 -

Próxima safra de grãos deve ficar entre 224 e 228 milhões de toneladas

Os números estão no 1º Levantamento da safra 17/18, divulgado nesta terça-feira (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

14/10/2017 -

Produção de trigo já é realidade em Mato Grosso

Na última safra, já foram cultivados 230 hectares com o cereal

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora