Frete de grãos tem queda de quase 40%

Fim das filas nos portos derruba preços

20/08/2014 - 06:39:51

   

A estratégia adotada para reduzir filas nos portos e os incentivos para renovação da frota de caminhões acabaram refletindo negativamente nos preços do frete. Já há quem fale que o setor de transporte vive uma crise por conta da queda dos preços pagos para o transporte de grãos, que estão em média 30% mais baixos do que os praticados durante o pico da safra deste ano.
 
O diretor-presidente do grupo G10, de Maringá (PR), Claudio Adamuccio afirma que, se por um lado a implantação do sistema de agendamento reduziu as filas de descarga nos portos, a solução acabou criando outro problema. “Até o ano passado, os caminhões eram utilizados como armazéns enquanto aguardavam na fila do porto. Agora estão parados, vazios, esperando uma oportunidade para serem carregados, ampliando a oferta de caminhões”, observa.
 
Para o diretor do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Mato Grosso (SindMat), Cláudio Rigatti, além do excesso de caminhões disponíveis para o transporte da safra, o mercado de frete ainda vive um reflexo da longa espera nos portos no ano passado. “Os atrasos nos embarques de grãos provocados pelas filas na última safra fez com que muitos importadores asiáticos cancelassem vários pedidos do Brasil neste ano”, afirma.
 
Outro fator relacionado ao mercado de grãos que afeta os preços do frete, segundo Rigatti, é a queda da cotação do milho. Segundo o diretor do sindicato mato-grossense, os produtores estão segurando as vendas do grão por estarem descontentes com os preços de exportação estão muito abaixo do preço mínimo estabelecido pelo governo federal. A saca está cotado a R$ 8,00 enquanto o preço de garantia oficial é de R$ 13,00. “Então o produtor está esperando o governo realizar leilões de compra para voltar a vender o milho, e isso reduz a procura por transporte”, observa.
 
As facilidades criadas pelo governo federal para a compra de caminhões estão entre os fatores que provocaram queda nos valores dos fretes. O diretor-executivo da Associação dos Transportadores de Carga de Mato Grosso(ATCMT), Miguel Mendes afirma que as taxas favoráveis do Pró-Caminhoneiro, Finames e a redução do IPI acabaram motivando muita gente a comprar caminhão. “Mesmo gente que nem era do ramo, como profissionais liberais, com médicos e advogados, apostaram na compra de caminhões como investimento. Isso ampliou muito a oferta de transporte de grãos”, explica.
 
Mendes observa que a queda nos valores do frete também foi agravada por uma maior participação do transporte ferroviário no transporte da safra. “Tínhamos uma grande demanda por caminhões, na região de Sorriso, Lucas do Rio verde, até o Terminal do Araguaia, que agora está sendo feito por trem”, afirma.
 
“Há três meses que estamos trabalhando praticamente no vermelho”, afirma do diretor do SindMat. Segundo o dirigente, o frete em distâncias curtas, no Mato Grosso, caiu quase 40%. “O frete, que durante a colheita, estava a R$ 106,00/tonelada para o trecho entre Sorriso e o Terminal Ferroviário de Rondonópolis, agora está a R$ 66,00”, afirma. Já em uma distância maior, como Sorriso (MT) ao Porto de Santos, o frete, que atingiu, segundo o sindicalista, R$ 320,00 no auge da safra, agora está em R$ 230,00.
 
Adamuccio, do G10, também diz que os transportadores estão trabalhando no prejuízo. Ele observa que a queda nos valores do frete afeta a lucratividade do setor. “O transportador tem um custo fixo na ordem de 35%. Se ele parar, perde 35%. Agora, rodando com estes fretes ele perde 8% contra uma lucratividade que ficava entre 10% e 12%”, compara. O empresário observa ainda que, como resultado das quedas nos valores do frete, as vendas de caminhões estão paralisadas. “O transportador que fez grandes aquisições no ano passado estão se tornando inadimplentes”, afirma.
 
Mendes diz que a situação não é diferente no Mato Grosso. Ele diz que por causa da queda da produtividade dos veículos, e consequentemente, da receita das transportadoras, muitas empresas estão em dificuldades. “Estamos negociando com o BNDES para tentar uma prorrogação dos Finames. Algumas empresas já estão com pedido de recuperação judicial e outra com dificuldades para honrar a folha de pagamento de seus motoristas”, afirma o executivo.

MT Agora - Revista Carga Pesada

Mais Noticias

Indea

Indea reinaugura unidade em Lucas do Rio Verde

Projeção

MT deve se manter na liderança como maior produtor de milho e soja pelos próximos 10 anos

Estudo

Exposição ao agrotóxico em MT é seis vezes maior que a média nacional, aponta pesquisa

Rebanho Bovino

Sapezal, Campo Novo e Lucas do Rio Verde entre maiores na expansão do rebanho bovino

31/07/2018 -

Sem inspeção veterinária, 20 aviários foram fechados nos últimos seis meses em MT

Produtores apontam prejuízos e afirmam terem contraído dívidas para se adequarem às exigências do setor, mas não têm perspectivas de retomarem as atividades.

28/07/2018 -

Próxima safra: expansão da área de soja no Brasil está ameaçada

A safra 2018/2019 de soja no Brasil começará a ser plantada dentro de oito a doze semanas, principalmente nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná.

28/07/2018 -

Aprosoja alerta e orienta produtor por fraudes na entrega de fertilizantes

Casos de supostas falsificações de produtos da marca, principalmente na região do município de Rondonópolis, começaram a chegar ao conhecimento da associação no início deste mês.

28/07/2018 -

Custo de produção do quilo de suíno vivo sobe 2,32% em junho e chega aos R$ 4,17

No início do ano, em janeiro, o mesmo custo era calculado em R$ 3,49.

24/07/2018 -

Exportações de soja crescem em meio a colheita recorde e guerra comercial

Consultorias e associações revisaram estimativas, enquanto espera-se que a disputa entre EUA e China pode levar o gigante asiático a comprar mais da oleaginosa brasileira.

23/07/2018 -

Rodada técnica monitora soja guaxa em Mato Grosso

De acordo com o consultor técnico da associação, Wanderlei Dias Guerra, estas plantas são guaxas nascidas durante as chuvas.

23/07/2018 -

Prazo para inscrição no Simcar é prorrogado até dezembro

De acordo com o decreto 1.593 de 19 de julho de 2018, os cadastros migrados do sistema federal para o estadual têm o mesmo prazo para retificação.

15/07/2018 -

Preço estimula aumento de plantio do algodão em Sorriso

Vendas, em todo o Estado, já alcançam 79,57% da produção estimada

15/07/2018 -

Produtores de milho de MT querem aumentar produção de etanol de milho para 3,5 bilhões em 5 anos

Mato Grosso possui quatro das cinco usinas que processam o cereal no país. Produção do milho neste ano deve ser de aproximadamente 26,4 milhões de toneladas.

15/07/2018 -

Abate de bovinos cresce 37,5% em MT; resultado é o melhor em 10 meses, diz Indea

Em junho deste ano, mais de 465 mil cabeças de gado foram abatidas no estado. Segundo o Indea, aumento significativo em relação a maio é reflexo da greve dos caminhoneiros em todo o país.

15/07/2018 -

Instituto aponta queda de 57% nas exportações de carne bovina em MT

De acordo com o IMEA, a redução ainda é reflexo da greve dos caminhoneiros. É o menor índice de exportação registrado desde 2004, no mês de junho.

11/07/2018 -

Mato Grosso é o estado com a maior frota de aeronaves agrícolas do país

Ao todo, o estado tem 464 aviões cadastrados. O número de aviões no estado corresponde a quase 20% do total usado no país.

04/07/2018 -

Banco do Brasil destina R$ 103 bilhões para crédito agrícola

O valor é 21% maior do que o total desembolsado na safra 2017/2018, cerca de R$ 85 bilhões.

04/07/2018 -

Governo de MT lança programa de fomento a hortas nas escolas

O Pró-Hortas Escolares foi lançado nesta terça-feira (03.07), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

04/07/2018 -

Governo de MT inaugura Laboratório de Sanidade Vegetal e Arquivo Central do Indea

As obras foram realizadas por meio de termo de cooperação com o Fundo Mato-grossense de Apoio à Cultura da Semente (Fase), e dão continuidade ao sonho de tornar o Complexo do Planalto, em um centro tecnológico da Defesa Agropecuária em Mato Grosso.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora