Fethab

Produtores de algodão de MT pedem para deputados não aprovarem novo projeto do Fethab

A proposta do governo estadual, entregue na Assembleia Legislativa, prevê o aumento dos atuais 10,23% da UPF para 200% do valor da UPF sobre a tonelada do algodão transportado.

11 de Janeiro de 2019 as 00h 41min

Alexandre Schenkel, presidente da Associação dos Produtores de Algodão de MT. — Foto: Ampa-MT

A Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) afirmou nesta quinta-feira (10) que vai procurar os deputados estaduais para tentar convencê-los a não aprovar o projeto de lei que altera o Fundo de Transporte e Habitação (Fethab).

A proposta do governo estadual, entregue na Assembleia Legislativa, prevê o aumento dos atuais 10,23% da UPF para 200% do valor da UPF sobre a tonelada do algodão transportado.

Conforme o presidente da Ampa, Alexandre Schenkel, a proposta ameaça a viabilidade da cadeia do algodão em Mato Grosso.

Ele afirma ainda que o governador Mauro Mendes (DEM) se recusou a discutir sobre a proposta de alteração do Fethab com o setor produtivo.

Em nota, a Ampa afirma que a única reunião promovida com o Fórum Agro MT nesta semana, teve o objetivo de comunicar o envio dos projetos à Assembleia Legislativa, sem nenhuma possibilidade de abertura de diálogo.

Ainda de acordo com o presidente da Ampa, os membros do Fórum Agro MT pediram um prazo para analisar a proposta, o que teria sido ignorado pelo governador.

Ele destaca que o setor produtivo já paga impostos e representa mais de 50% do ICMS arrecadado no estado.

As exportações de milho, soja e algodão são as principais culturas do estado e representam 60% da produção primária do estado exportada.


Fonte: Flávia Borges, | G1 MT

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO