Seca

Silagem de milho é alternativa de alimentação para o gado durante a seca

Com a fabricação da própria silagem de milho, não há a necessidade de comprar e transportar o produto de fora. Isso faz com que os custos com a alimentação do gado diminuam.

26 de Maio de 2019 as 12h 15min

A silagem de milho, altamente nutritiva, é uma das principais opções para alimentação do gado. — Foto: TVCA/Reprodução

O período de seca exige que os criadores providenciem uma alimentação diferenciada para o gado. A silagem de milho, altamente nutritiva, é uma das principais opções.

Uma fazenda de gado no oeste do estado investe na fabricação da própria da silagem de milho para a alimentação dos animais.

A fazenda, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, já está preparada para alimentar o gado de corte durante o período de estiagem, quando a oferta de pasto diminui.

A propriedade passa a contar com o sistema de confinamento e faz a fabricação da própria silagem. O principal ingrediente é o milho, que ocupou uma área de 250 hectares da fazenda. Para fazer o corte do milharal é preciso prestar atenção no ponto da espiga.

Conforme Reginaldo Bonifácio de Oliveira, funcionário da fazenda, o plantio começa a ser feito em novembro.

“O milho aqui nós fazemos dois plantios por ano. Começamos a plantar em novembro e colhemos em janeiro e a gente vem medindo a matéria seca do milho, a umidade. Ele tem que estar no ponto de 33% a 37% de umidade”.

O próximo corte do milho está programado para alguns dias. A partir daí, a silagem é compactada em silos. Em cada um são armazenadas cerca de 2,5 toneladas da silagem.

“A nossa produção foi de 35 a 37 toneladas por hectare, em média, e isso nós conseguimos produzir silagem para as 28 mil cabeças de gado para o ano inteiro”, explicou o funcionário.

A silagem ela é o ponto forte do boi que ele come mais matéria seca do que grão. Então a silagem entra como volumoso para o gado. Acredito que diminui a parte do trato do gado porque nós já produzimos a silagem dentro da fazenda mesmo, o frete sai bem mais em conta”, diz.

Para o zootecnista Guilherme Augusto Reis, a silagem pode ser armazenada por um longo período.

“Aqui a gente tem uma silagem que foi colhida no início do ano passado, então isso mostra que o armazenamento pode ser feito em longos períodos. Então, a gente tem aqui uma silagem que é de qualidade, bem compactada, de um ano atrás. Na própria colheita, a colheitadeira já corta esse milho em partículas ideias que vai gerar em torno de dois centímetros, não pode ser nem muito pequena e nem muito grande por causa de problemas metabólicos do gado e de compactação. Com uma partícula muito grande, o trator que está compactando não vai conseguir fazer direito e fazer ter perdas. Além da perda técnica que a gente já tem em qualquer silagem, vai ter mais ainda, por causa dessa compactação, principalmente de umidade e vai ter bactérias que a gente não quer dentro da silagem fermentando junto e isso vai acarretar mais perdas ainda".

Por dia são usadas em torno de 30 toneladas de silagem para alimentar o gado. Atualmente estão no cocho cerca de 5,5 mil cabeças, mas até o final do ano esse número vai aumentar. A previsão é confinar 30 mil animais. A vantagem da silagem de milho é que a fazenda consegue armazenar a matéria prima da ração sem perder os valores nutritivos que o milho possui para o gado.

“O principal motivo que a gente utiliza, principalmente o milho, que é o principal ingrediente para fazer a silagem, deve-se à qualidade dele. Toda essa qualidade do milho é trazida para a silagem, no armazenamento da silagem. O milho, a gente as vezes se pergunta: por que não usamos o milho in-natura? Fica inviável por causa do armazenamento. O milho a gente não conseguiria armazenar de outra forma, não conseguiria ter uma produção para o animal, então o artifício usado, principalmente na seca é usar esse milho, armazenado para fazer a silagem dele. Sendo feito o armazenamento bem feito, ele vai poder durar por longos períodos, a gente pode usar ainda esse milho ensilado. Todos esses benefícios que ele traz do milho o principal é o valor nutritivo. O valor nutritivo in-natura se for feito em silagem bem feita ele não perde nada na silagem. Então todo os valores nutritivos que o milho in-natura tem o animal vai estar consumindo da mesma forma e você tem um jeito de armazenar por uma grande período para fornecer para esses animais”, diz o zootecnista.

Além dos valores nutritivos para o gado, a fazenda também consegue economizar. É que com a fabricação da própria silagem de milho, não há a necessidade de comprar e transportar o produto de fora. Isso faz com que os custos com a alimentação do gado diminuam.

Essa redução é importante, já que para a fabricação da ração, a fazenda ainda usa outros ingredientes como caroço de algodão e o melaço da soja, que são misturados com a silagem. São fatores nutritivos com alta concentração energética e ao, mesmo tempo, econômicos.

“Além da qualidade e do desempenho do animal, que vai ter um desempenha melhor se comparado a outros volumosos, por exemplo o bagaço de cana, que até há pouco tempo a gente usava na fazenda. Além de ter um custo de produção, um custo menor por ser a nossa própria silagem, a gente vai ter um retorno maior, porque esse animal vai estar comendo um alimento de maior qualidade e vai estar convertendo mais, transformando em mais carne do que, por exemplo o bagaço de cana que é um elemento muito inferior a silagem e provavelmente sairia pra gente num preço bem parecido. Então além desse desempenho do boi, do gado, a gente também tem um retorno financeiro maior, um custo menor ou um custo parecido com os outros ingredientes, mas um retorno de desempenho bem maior”, explica o zootecnista.


Quem também utiliza a silagem de milho para alimentar o gado é o pecuarista Moacir Sansão. Na propriedade que fica em Arenápolis, a 259 km de Cuiabá, foram cultivados 130 hectares de milho para a fabricação de alimento para os animais em confinamento e semiconfinamento. Todo o processo da mistura para o produto final é feito na propriedade mesmo. A dieta é importante principalmente no período da seca.

“A silagem tem nos auxiliado muito na época da seca, que a gente tem tirado os animais das pastagens e colocado no confinamento e a gente consegue concentrar um grande número de animais numa estrutura pequena e que a gente consegue engordar esses animais na época da seca com o que há de melhor com a silagem de milho, então a gente consegue otimizar e engordar mais rápido e gerar mais rápido da fazenda”, diz o pecuarista.

A expectativa de produção com a área plantada é de 30 mil toneladas por hectare para alimentar mais de 2 mil cabeças de bois das raças nelore e angus. Uma quantidade considerada boa pelo produtor por causa da rotatividade de cultura, o que contribui também para a melhoria do solo. Além de manter uma refeição saudável para o gado, o produtor consegue com a silagem de milho uma engorda mais rápida e com isso a venda acelerada.


Fonte: José Pereira | G1

COMENTARIOS

Mais de Agronegócios

Nota Eletrônica

Produtores rurais terão que se adequar, Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) será obrigatória

Mesmo diante da solicitação dos sindicatos a data prevista está mantida sem previsão de novas prorrogações

25 de Junho de 2019 as 06h48

Vazio Sanitário Da Soja

Vazio Sanitário da soja começa amanhã em Mato Grosso

Indea deve iniciar fiscalizações nas áreas produtoras

14 de Junho de 2019 as 21h33

Embargo

Acrimat diz que não dá para calcular impacto da suspensão do embargo da carne bovina produzida em MT

Associação diz que pecuaristas vão mudar estratégias de comercialização até que preços sejam restabelecidos.

14 de Junho de 2019 as 11h53

Milho

Produção de milho em MT deve ser de mais de 30 milhões de toneladas, segundo Conab

Imea também estima produção no mesmo patamar, com algumas toneladas a mais.

12 de Junho de 2019 as 07h02

Vaca Louca

Preço da arroba do boi despenca após caso atípico de vaca louca

O Ministério da Agricultura suspendeu o envio de carnes para a China e essa ação fez com que as indústrias adotassem outras estratégias de compra e também de abate dos animais em Mato Grosso.

09 de Junho de 2019 as 21h23

Florestas Plantadas

Ministério da Agricultura aprova Plano Nacional de Florestas Plantadas para fortalecer o segmento no Brasil

Plantio florestal adota sistemas agrícolas sustentáveis e deve expandir área plantada nos próximos anos.

05 de Junho de 2019 as 22h16

Caso Em Mato Grosso

Governo anuncia suspensão da exportação de carne bovina para a China após caso de ''vaca louca''

De acordo com Ministério da Agricultura, suspensão atende a acordo sanitário entre Brasil e China. Na semana passada, foi detectado caso da doença em um animal no Mato Grosso.

03 de Junho de 2019 as 22h17

Aftosa

Em MT, búfalos são vacinados contra aftosa; vacinação termina em 31 de maio

Propriedade em Jangada investe na criação da búfalos para produção de leite e derivados.

26 de Maio de 2019 as 12h08

Chuvas

Chuva e pragas provocam aumento de preço do quiabo, chuchu e abacate em MT

Pesquisa mostra que tomate teve baixa no preço.

22 de Maio de 2019 as 10h20

Regularização

Reuniões esclarecem moradores sobre Programa de Regularização Fundiária em Nova Mutum

A expectativa da Prefeitura é que todo processo seja concluído em 12 meses.

15 de Maio de 2019 as 10h22

Agricultura Familiar

Agricultura Familiar de Nova Mutum terá assessoria de Laboratório para Análise de Solo

Essa ação visa prestar serviços de assessoria aos pequenos produtores que comercializam nos mercados

15 de Maio de 2019 as 10h16

Taxação

Produtores de MT protestam contra taxação do milho e cobram aplicação do Fethab em estradas

Cartas de reivindicação serão entregues na ALMT e no Palácio Paiaguás.

15 de Maio de 2019 as 09h56

Agricultura

Produção de milho impulsiona Safra 2018/2019, que deve alcançar 236,7 milhões de toneladas

Resultado se aproxima do recorde histórico alcançado em 2016/2017

13 de Maio de 2019 as 20h26

Agricultura Familiar

Publicada lista de produtos com bônus em maio para Garantia de Preços para a Agricultura Familiar

Onze produtos tiveram preço de mercado abaixo e terão descontos na amortização ou liquidação do Pronaf

13 de Maio de 2019 as 20h23

Segurança no Campo

Fazendeiros de MT apoiam decreto pró-armas de Bolsonaro

Produtores afirmam que invasões de propriedades chegaram a um nível inaceitável

13 de Maio de 2019 as 10h04

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você é a favor ou contra a greve na Educação em Mato Grosso?

A favor

Contra

Tanto faz

Parcial
veja +

COTAÇÃO