Redação

Barbosa acusa Lewandowski de defender Marcos Valério no STF

24 de Outubro de 2012 as 16h 14min

"Um homem que fez o que fez para o Estado brasileiro é condenado a 3 anos. Não cumprirá três meses", disse, ao criticar a pena imposta por Lewandowski para Valério pelo crime de corrupção ativa, que foi acatada pela maioria dos ministros.

O revisor rebateu e perguntou se Barbosa não estava somando as penas, já que Valério foi condenado a mais de 11 anos de prisão na sessão de terça-feira. "Mas ele não vai cumprir essa pena isoladamente. Ele vai cumprir uma pena que passa de uma década. Vossa excelência considera pouco?", perguntou o revisor.

"Vossa excelência advoga para ele?", questionou Barbosa. "E vossa excelência é da promotoria?", devolveu Lewandowski. "Ele está sempre defendendo (o réu)!", exclamou Barbosa quando outros ministros tentaram acalmar a situação.

"Nós temos que saber desde logo que quando aplicamos as leis crime por crime a quanto vai ficar a nossa pena, para ficarmos dentro dos parâmetros da razoabilidade. Nós estamos tratando da liberdade de um cidadão brasileiro", afirmou Lewandowski.

O ministro Luiz Fux ponderou: "tem que só explicar que quem responde a muitas penas responde a muitos crimes".

Ao final da discussão, Barbosa disse que apenas "não concordava com a integralidade do sistema jurídico brasileiro". Lewandowski respondeu que os ministros devem apenas aplicar a lei. "Ah, bom, mas vivemos no Brasil. Então temos de mudar de lado e ir para o Congresso Nacional mudar a lei, porque nós temos que aplicar a lei", disse.

O mensalão do PT
Em 2007, o STF aceitou denúncia contra os 40 suspeitos de envolvimento no suposto esquema denunciado em 2005 pelo então deputado federal Roberto Jefferson (PTB) e que ficou conhecido como mensalão. Segundo ele, parlamentares da base aliada recebiam pagamentos periódicos para votar de acordo com os interesses do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Após o escândalo, o deputado federal José Dirceu deixou o cargo de chefe da Casa Civil e retornou à Câmara. Acabou sendo cassado pelos colegas e perdeu o direito de concorrer a cargos públicos até 2015.

No relatório da denúncia, a Procuradoria-Geral da República apontou como operadores do núcleo central do esquema José Dirceu, o ex-deputado e ex- presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, e o ex- secretário-geral Silvio Pereira. Todos foram denunciados por formação de quadrilha. Dirceu, Genoino e Delúbio respondem ainda por corrupção ativa.

Em 2008, Sílvio Pereira assinou acordo com a Procuradoria-Geral da República para não ser mais processado no inquérito sobre o caso. Com isso, ele teria que fazer 750 horas de serviço comunitário em até três anos e deixou de ser um dos 40 réus. José Janene, ex-deputado do PP, morreu em 2010 e também deixou de figurar na denúncia.

O relator apontou também que o núcleo publicitário-financeiro do suposto esquema era composto pelo empresário Marcos Valério e seus sócios (Ramon Cardoso, Cristiano Paz e Rogério Tolentino), além das funcionárias da agência SMP&B Simone Vasconcelos e Geiza Dias. Eles respondem por pelo menos três crimes: formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

A então presidente do Banco Rural Kátia Rabello e os diretores José Roberto Salgado, Vinícius Samarane e Ayanna Tenório foram denunciados por formação de quadrilha, gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro. O publicitário Duda Mendonça e sua sócia, Zilmar Fernandes, respondem a ações penais por lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O ex-ministro da Secretaria de Comunicação (Secom) Luiz Gushiken é processado por peculato. O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi denunciado por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) responde a processo por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A denúncia inclui ainda parlamentares do PP, PR (ex-PL), PTB e PMDB. Entre eles o próprio delator, Roberto Jefferson.

Em julho de 2011, a Procuradoria-Geral da República, nas alegações finais do processo, pediu que o STF condenasse 36 dos 38 réus restantes. Ficaram de fora o ex-ministro da Comunicação Social Luiz Gushiken e do irmão do ex-tesoureiro do Partido Liberal (PL) Jacinto Lamas, Antônio Lamas, ambos por falta de provas.


MT Agora - Terra

COMENTARIOS

Mais de Brasil

Acordo Internacional

Acordo com a União Europeia é o primeiro passo da abertura do Mercosul para o mundo

À frente da presidência do bloco, Jair Bolsonaro disse que o Brasil agirá para acelerar a modernização do Mercosul

17 de Julho de 2019 as 23h11

Educação Superior

MEC lança Programa Future-se para fortalecer autonomia financeira das universidades

Ideia é promover maior autonomia financeira a universidades e institutos federais. A adesão ao Future-se será voluntária

17 de Julho de 2019 as 23h02

Educação Superior

Ministro da Educação nega plano de cobrar mensalidade nas universidades federais

Abraham Weintraub afirmou, em evento em Florianópolis (SC), que vai apresentar na quarta (17) medidas de ‘eficiência’ para as universidades.

15 de Julho de 2019 as 22h35

Após Ser Empurrado

Após ser empurrado de altar, Padre Marcelo Rossi diz que registrou ''BO'': ''Bíblia e oração''

Religioso foi empurrado de altar por mulher durante missa em Cachoeira Paulista (SP). Padre não quis prestar queixa contra a agressora na Polícia Civil, mas caso foi registrado pela Canção Nova, que organizava o evento.

15 de Julho de 2019 as 22h25

Alertas Desastres

Defesa Civil Nacional reforça importância do cadastro para alertas de desastres naturais

Medida é simples e pode salvar milhares de vidas em todo o País. Hoje, serviço alcança 7,6 milhões de brasileiros

15 de Julho de 2019 as 22h01

Fiscalização

Governo vai instalar mil radares em rodovias federais

Anúncio foi feito pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

15 de Julho de 2019 as 21h55

Financiamento Estudantil

Começa a pré-seleção de candidatos para lista de espera do Fies

O fundo é voltado para estudantes com renda familiar mensal bruta por pessoa de até três salários mínimos

15 de Julho de 2019 as 21h49

Declaração

Presidente celebra fim de taxa para radioamadores

A taxa administrativa de R$ 200 cobradas dos radioamadores será extinta a partir de outubro.

14 de Julho de 2019 as 23h56

Alerta

Rompimentos na Bahia aumentam preocupação com segurança de barragens

Agência estima que há no Brasil mais de 24 mil barragens de todos os tipos. Leis que regulam o setor são rígidas, mas fiscalização ainda não é eficiente, diz especialista.

14 de Julho de 2019 as 23h37

Após Fim Do Programa

Pedidos de refúgio de cubanos quase triplicam após saída do Mais Médicos

Entre novembro de 2018 – mês do fim do convênio com Cuba – e abril de 2019, conselho recebeu 12,6 solicitações por dia. Um ano antes, nesse período, média era de 4,8.

14 de Julho de 2019 as 22h34

Loterias

Mega-Sena, concurso 2.169: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 16 milhões

Veja as dezenas sorteadas: 07 - 34 - 45 - 51 - 54 - 59. Quina teve 18 acertadores; cada um ganhará R$ 77.574.

13 de Julho de 2019 as 21h44

Educação

Garantia à educação de crianças e adolescentes ainda não é integral

Investir em educação é uma estratégia eficaz para a proteção da vida e para a prevenção da violência.

13 de Julho de 2019 as 21h20

Defesa Civil

Defesa Civil: não há risco de novo rompimento de barragem na BA

Na última quinta-feira (11), barragem Quati rompeu em Pedro Alexandre

13 de Julho de 2019 as 21h16

Programa Criança Feliz

Programa pode incluir mais 420 mil crianças em situação de vulnerabilidade social

Criança Feliz completou mil dias em julho com atendimento a mais de 678 mil crianças e gestantes.

13 de Julho de 2019 as 20h58

Infraestrutura

Obras do Ramal do Agreste receberão mais de R$ 75 milhões

A obra levará água a mais de 2 milhões de pessoas em 68 cidades no interior de Pernambuco

13 de Julho de 2019 as 20h55

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO