Saúde

Casos de caxumba crescem 130% no Rio, nos primeiros oito meses do ano

O número de casos de caxumba cresceu 130% no acumulado janeiro a agosto deste ano, no estado do Rio de Janeiro

Fonte:Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil Rio d
13 de Setembro de 2019 as 16h 46min

Wilson Dias/Agência Brasil

  O número de casos de caxumba cresceu 130% no acumulado janeiro a agosto deste ano, no estado do Rio de Janeiro, em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 948 casos. Nos primeiros oito meses de 2019, foram feitos 2.185 registros de caxumba, superando os registros de todo o ano de 2018 (1.973) e de 2017 (1.376). Não houve mortes provocadas pela doença de 2017 até agosto deste ano, revelou a Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro.

  Ao falar hoje (13) à Agência Brasil, o médico Alexandre Chieppe, porta-voz da Secretaria, explicou que, “possivelmente, os fatores que estão por trás desse aumento de casos são os mesmos relacionados ao reaparecimento do sarampo”. Segundo Chieppe, parte importante da população fluminense não tem o esquema vacinal completo contra sarampo, “até por conta da improdução da segunda dose da vacina tríplice, que aconteceu só em 2002”. Para Chieppe, essa suscetibilidade de parte da população explica o aumento do número de casos de caxumba, quando comparado a anos anteriores, e também é responsável pelo reaparecimento do sarampo, no estado.

  A vacina que as pessoas devem tomar é a tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. A recomendação da SES é a mesma para o controle do sarampo: “A população que não tenha duas doses da vacina tríplice, tomadas após um ano de idade, deve comparecer a um posto de vacinação para fazer a atualização da caderneta vacinal”.

Faixa etária
  Alexandre Chieppe lembrou que para sarampo e caxumba foi instituída a dose zero, que deve ser tomada por crianças de seis meses a um ano de idade. “Os dados epidemiológicos de sarampo estavam mostrando essa necessidade”. Já caxumba continua acometendo, principalmente,  jovens e adultos, na faixa de 20 a 49 anos de idade. Chieppe insistiu que qualquer pessoa, de um ano a 49 anos de idade, que não tenha duas doses tomadas após um ano de idade, com intervalos de, pelo menos, 30 dias entre essas duas doses, deve comparecer ao posto para fazer avaliação e ver se há necessidade de reforço.

  O médico da SES estimou que o número de casos de caxumba ainda deve crescer até o final do ano. “A gente está chegando agora ao final do inverno, quando o risco de transmissão dessas doenças diminui. Mas não para. Então, possivelmente, a gente deve chegar no final do ano com um número infinitamente maior que o do ano passado”. A expectativa, entretanto, é que com as pessoas se sensibilizando sobre a necessidade de atualização da caderneta e de vacinação com a vacina tríplice contra essas duas doenças, principalmente, o cenário em 2020 será mais tranquilo.

  Informou que o estado não teve casos graves de sarampo notificados “até porque a tendência é que os casos aconteçam de forma mais branda em pessoas que tenham pelo menos uma vacina já tomada, que é o caso da grande maioria da população”. Chieppe advertiu que “o importante é a gente cessar essa transmissão ou diminuir bastante ela. Isso a gente só vai conseguir com a vacinação desse público suscetível”, afirmou,

Surto
  A SES esclareceu que não há surto da doença no estado e que a imunização está prevista no Calendário Nacional de Vacinação, com a tríplice viral, sendo uma dose aplicada aos 12 meses de idade e outra, aos 15. Já a Secretaria municipal de Saúde do Rio informou que as notificações de caxumba são feitas apenas em casos de surto, quando há dois ou mais casos em ambientes fechados. Foram registrados 36 surtos, que ainda estão em análise. Por isso, os dados estão sujeitos à revisão. Em 2018, foram 16 surtos notificados e, em 2017, 19 surtos.

Contágio
  O infectologista Edimilson Migowski, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e presidente do Instituto Vital Brazil, lembrou que a caxumba é uma doença contagiosa que pode passar de uma pessoa para outra pela saliva. “Os seres humanos são os únicos que podem desenvolver essa doença”, destacou o especialista.

  “É o tipo da doença que se fizer uma boa cobertura vacinal, é passível de ser erradicada, a exemplo da varíola, que foi erradicada a partir de uma boa cobertura vacinal. Caxumba é a mesma lógica”, concluiu Migowski.


COMENTARIOS

Mais de Brasil

Enem 2019

Resultado do Enem 2019 é divulgado pelo Inep; saiba como consultar a nota

Resultado individual do Enem já está disponível; 4 milhões de participantes fizeram as provas em 3 e 10 de novembro. Resultados dos 'treineiros' sairão apenas em março.

17 de Janeiro de 2020 as 21h12

Aumento

Presidente Bolsonaro anuncia reajuste e salário mínimo passará para R$ 1.045 em fevereiro

O reajuste será via medida provisória e começa a valer a partir do dia 1º de fevereiro

14 de Janeiro de 2020 as 19h00

Lei

Presidente Bolsonaro sanciona lei que institui a carteira nacional do autista

Norma recebeu o nome de Romeo Mion, que tem transtorno do espectro autista, filho do apresentador de televisão Marcos Mion

14 de Janeiro de 2020 as 18h56

Superação no Campo

Faturamento da agropecuária brasileira bate recorde em 2019

Valor bruto da produção chega a R$ 630,9 bilhões, superando em 2,6% o valor alcançado no ano anterior

14 de Janeiro de 2020 as 18h53

Recuperação Econômica

Ministério da Economia aumenta para 2,40% previsão de alta do PIB em 2020

Indicadores de atividade econômica estão apresentando resultado acima do esperado e devem impactar crescimento da economia

14 de Janeiro de 2020 as 18h51

Crédito

Banco do Brasil possui linha de crédito para financiamento exclusivo de itens para pessoas com deficiência

Lista de bens financiáveis passa de 300 e inclui serviços como adaptação de veículos e órteses, além de projetos arquitetônicos

14 de Janeiro de 2020 as 18h49

Seguro

Restituição do DPVAT, para quem pagou valor mais caro, iniciará no dia 15

Solicitação deverá ser feita pela internet e o dinheiro será depositado na conta do proprietário do veículo

14 de Janeiro de 2020 as 18h45

Universidade

Sisu, Prouni e Fies já estão com os calendários definidos para 2020

Para concorrer às vagas oferecidas pelos programas, o candidato deve utilizar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que terá resultado divulgado na próxima sexta-feira (17)

14 de Janeiro de 2020 as 18h39

Relações Exteriores

Brasil e Catar firmam acordo e acabam com exigência de visto

Documento foi assinado durante a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Oriente Médio

14 de Janeiro de 2020 as 18h37

Audiovisual

Secretaria de Cultura discute parcerias com Instituto Brasileiro de Audiovisual

Instituição atua desde 1998 na formação de profissionais e pesquisadores do setor audiovisual

14 de Janeiro de 2020 as 18h35

Direitos Humanos

Cerca de 1,1 mil pessoas foram atendidas por programas de proteção em 2019

Programas atendem e acompanham os casos de pessoas em situação de risco e ameaça em todo o território nacional

14 de Janeiro de 2020 as 18h33

Comércio Exterior

Balança comercial registra superávit de US$ 1,77 bilhão em janeiro

Nas primeiras semanas do ano, as exportações somam US$ 6,351 bilhões e as importações, US$ 4,573 bilhões

14 de Janeiro de 2020 as 07h43

Pesquisa

Governo Federal estimula pesquisas científicas para enfrentar a criminalidade

Serão investidos R$ 10,1 milhões em estudos de mestrado, doutorado e pós doutorado

13 de Janeiro de 2020 as 19h32

SUS

Ministério da Saúde autoriza abertura de 1,4 mil leitos de UTI em todo o País

Brasileiros passaram a contar com reforço de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para atender casos mais graves nos hospitais

13 de Janeiro de 2020 as 19h23

Turismo

Destinos brasileiros estão entre os mais buscados para 2020, aponta levantamento

São Paulo (SP) é o segundo destino mais desejado no mundo e o terceiro entre os brasileiros

13 de Janeiro de 2020 as 19h21

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO