Brasil

Castanha do povo indígena Rikbaktsa recebe selo de certificação

Medida assegura a qualidade e procedência do alimento, aumentando o valor agregado ao produto.

Extrativismo | 17 de Janeiro de 2019 as 17h 50min
Fonte: Funai

Estimativa da Funai é que arrecadação com a safra chegue a R$ 180 mil - Foto: José Medeiros/Pacto das Águas

A castanha do Brasil produzida pelo povo Rikbaktsa do Mato Grosso recebeu o Selo Nacional da Agricultura Familiar Indígena (Senaf Indígena), emitido pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead). Com a autenticação, aumenta o valor agregado do produto, beneficiando a comunidade indígena. Após a certificação, os consumidores têm a certeza de comprar um produto de qualidade e de origem reconhecida.

Para fazer com que a castanha deixe a aldeia e chegue aos compradores, a Fundação Nacional do Índio (Funai) é responsável pela logística de transporte da mercadoria. A ideia é evitar que atravessadores dificultem o comércio.

Recursos

Estimativa da Sead aponta para um aumento de 30% no preço da castanha com a certificação. Parte dos recursos arrecadados com a venda é revertida em benefício da comunidade, que já faz planos para o futuro da produção. Os Rikbaktsa pretendem construir ainda um barracão para estocar as castanhas e construir uma pequena indústria.

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO