Brasil

Comissão de Turismo quer explicações sobre furto de documentos nos jogos de Londres

Redação | 23 de Outubro de 2012 as 14h 35min
MT Agora - Com informações da Agência Câmara

A Comissão de Turismo e Desporto realizará audiência pública para ouvir o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, e funcionários demitidos pelo Comitê dos Jogos Rio 2016. O objetivo é esclarecer o episódio do furto de documentos sigilosos ocorrido durante a Olimpíada de Londres 2012. Ainda não há data marcada para a audiência.

Logo após o incidente, Nuzman explicou que os funcionários de diversas áreas do Rio 2016 acessavam a rede do Comitê Olímpico Organizador dos Jogos de Londres (Locog – sigla em inglês) e podiam ler os documentos. Porem, só podiam fazer cópia dos arquivos com autorização do funcionário do comitê. 

Nas explicações dadas pelo dirigente do COB, o grupo de nove demitidos participava de uma lista de 24 funcionários da organização dos jogos de 2016, de um total de 200 que foram a Londres, que trabalharam conjuntamente com o Locog. No comunicado lido, Nuzman apenas indicou que os demitidos trabalhavam diretamente para Henrique Gonzalez, diretor de recursos humanos do COB, e Elly Resende, gerente geral de tecnologia do comitê.

Esclarecimentos - A audiência foi solicitada pelo deputado Romário (PSB-RJ), que acredita que os depoimentos podem ajudar a esclarecer os fatos. “A ideia é ofertar a chance para o ex-funcionário expor aos parlamentares suas justificativas e para explicar que tipo de informações teriam sido furtadas dos organizadores daqueles jogos, e em que circunstâncias”, explicou o deputado.

Romário acrescentou que é preciso esclarecer a população sobre os preparativos do evento. “Eu acredito que a presença dessas pessoas na comissão é de suma importância exatamente para que a gente possa ter uma noção das coisas que vão acontecer pela frente.”

O presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Andrew Parsons, também deve vir à Câmara. Romário quer que Parsons faça um balanço da participação do Brasil nos Jogos Paraolímpicos de Londres e fale sobre o planejamento para 2016.

Ingressos - Na audiência também serão questionados os critérios de concessão e distribuição dos ingressos a serem vendidos para os Jogos Olímpicos do Rio.

O irlandês Patrick Hickey, segundo Romário, estaria envolvido no escândalo de vendas de ingressos dos Jogos de Londres 2012. De acordo com o deputado, o filho de Patrick Hickey trabalha em uma empresa que venderá os ingressos dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. “Ele faz parte da parte do Comitê no que se refere a ingressos. Sabemos que ele já esteve envolvido, alguns anos atrás, com algum escândalo desses Romário disse que a participação de Hichey nesses fatos precisa ser esclarecida.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Domingo

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

23º

COTAÇÃO