Falhas em plano de vôo foram apontadas antes da decolagem de avião da Chapecoense

Para ter autorização de voo na Bolívia, é necessário ter combustível suficiente para cumprir a viagem até o destino final, para chegar até um aeroporto auxiliar mais próximo do destino

03/12/2016 - 14:16:38

   

O jornal boliviano El Deber enumerou nesta quinta-feira alguns motivos que deveriam ter impedido o avião da companhia aérea LaMia de sair de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, rumo a Medellín, na Colômbia, e provocar a tragédia envolvendo o time da Chapecoense. O acidente aéreo, causado por falta de combustível, deixou 71 mortos e seis feridos na madrugada de terça-feira. O plano de vôo entregue por Álex Quispe - um dos sete tripulantes que estavam no avião - recebeu ao menos cinco observações feitas por Celia Castedo Monasterio, funcionária da Aasana, responsável pela revisão de todos os planos de vôo do Aeroporto Internacional de Viru Viru. A encarregada indicou que a autonomia do vôo não era adequada, que faltava um plano de vôo alternativo e que o informativo foi mal preenchido, exigindo algumas mudanças.

O periódico teve acesso ao documento, que conta também com as respostas do tripulante dadas uma hora antes da decolagem do avião. A principal observação apontava que o tempo previsto de vôo entre Santa Cruz de la Sierra e o Aeroporto José María Córdova, em Medellín, era igual a autonomia de combustível que tinha a aeronave RJ85, cuja matrícula é LMI2933. O tempo estimado da rota era de 4 horas e 22 minutos, e a distância a ser percorrida era de 2.985 km, apenas 15 km do alcance máximo do jato, cerca de 3 mil km.

Quispe argumentou que o capitão do vôo, Miguel Quiroga, havia passado a informação e que o tempo seria suficiente. "Não, senhora Celia, eu tenho essa autonomia, nos parece bem... Assim, sem complicações, faremos (o voo) em menos tempo, não se preocupe. É simples, tudo bem, então simplesmente deixe-me (prosseguir com o plano de voo)", disse Quispe, segundo documento descrito pelo El Deber.

Para ter autorização de voo na Bolívia, é necessário ter combustível suficiente para cumprir a viagem até o destino final, para chegar até um aeroporto auxiliar mais próximo do destino e ainda ter condições de sobrevoar 45 minutos sobre esse segundo aeroporto.

De acordo com o Secretário Nacional de Segurança Aérea da Colômbia, Freddy Bonilla, a ausência de combustível é uma desobediência grave às regras do transporte de passageiros. "Qualquer aeronave no mundo precisa ter no mínimo uma quantidade extra de reserva para aguentar 30 minutos além do tempo previsto de voo, e ainda mais 5 minutos ou 5% da distância, para que assim se tenha uma segurança. Vamos investigar para saber por que a tripulação não contava com combustível suficiente", explicou.

Apesar das observações de Castedo, o plano de voo foi aprovado e encaminhado às pessoas encarregadas de controlar o voo em Santa Cruz de la Sierra, logo passou ao controle nacional até a saída da Bolívia por Cobija, chegando às autoridades de controle aéreo brasileiro. O avião sobrevoou o território brasileiro pela região de Porto Velho. De acordo com a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), os operadores de aeronaves privadas estrangeiras que desejam sobrevoar o território brasileiro não precisam de autorização do órgão. "De acordo com a Resolução nº 178/2010, antes da apresentação do plano de voo com destino ao território brasileiro, todo operador ou piloto em comando de aeronave privada estrangeira que esteja realizando transporte aéreo não remunerado (voo não comercial) deve comunicar o sobrevoo à ANAC", explica. E informou: "Essa comunicação é suficiente para aqueles que desejam somente sobrevoar o território brasileiro ou sobrevoar e fazer apenas um único pouso técnico, não sendo necessária a emissão de qualquer tipo de autorização por parte da Agência. As informações ficarão registradas na base de dados da ANAC."

O El Deber tentou contato com as autoridades bolivianas da Direção Geral da Aviação Civil (DGAC) sobre o documento de Castedo, mas não obteve sucesso. Em nota oficial, a DGAC explicou que está contribuindo com as autoridades colombianas na resolução do caso e garantiu que as informações serão divulgadas após a conclusão das investigações.

MT Agora - Estadão

Mais Noticias

Prouni

Prouni abre inscrição para 77 mil bolsas em universidades privadas nesta segunda

CNH

Comissão da Câmara aprova fim de multa para quem esquece CNH

Aposentadoria

Reforma da Previdência prevê mesmo tempo de contribuição para homens e mulheres

Indenização

Gol indenizará índios em R$ 4 milhões após queda de avião perto de aldeia

06/02/2017 -

Guia alerta sobre consumo precoce de bebidas alcoólicas entre jovens

Às vésperas do carnaval, período em que há forte estímulo para a ingestão de bebidas alcoólicas, o principal objetivo do documento é alertar pediatras, pais, professores e os próprios adolescentes para os prejuízos do consumo precoce.

05/02/2017 -

Tire suas dúvidas sobre o saque do FGTS inativo em 2017

Muito tem se especulado sobre o assunto e informações incorretas têm circulado, principalmente nas redes sociais.

03/02/2017 -

OMS diz que antes de 2020 não será licenciada vacina segura contra o vírus Zika

...Ao fazer um balaço das ações para combater o vírus, adotadas nos últimos 12 meses, Chan estimou que antes de 2020 não será licenciada uma vacina segura contra o Zika

02/02/2017 -

Ex-primeira-dama Marisa Letícia tem morte cerebral

A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, 66 anos, teve morte cerebral hoje (2). Ela está na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês desde o dia 24 de janeiro.

26/01/2017 -

Febre amarela: distribuição de vacina será reforçada com 11,5 milhões de doses

Das 11,5 milhões de doses adicionais da vacina, 6 milhões serão entregues nos próximos dias e 5,5 milhões serão distribuídos conforme a necessidade dos estados.

25/01/2017 -

Ex-primeira-dama Marisa Letícia é internada com AVC em São Paulo

Ex-primeira-dama passou por um procedimento de emergência que durou cerca de duas horas. Segundo os médicos, a hemorragia foi contida e ela ficará internada, em observação.

25/01/2017 -

Salvador tem aeroporto mais mal avaliado em pesquisa; Curitiba é o melhor

Governo divulga nesta terça (24) pesquisa trimestral de satisfação de passageiros. Opiniões foram ouvidas nos 15 maiores aeroportos do país.

23/01/2017 -

Inscrições para o Sisu começam nesta terça; consulta pode ser feita no site

O candidato também pode consultar, em seu boletim, a sua classificação parcial na opção de curso escolhido.

19/01/2017 -

Relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki morre aos 68 anos após queda de avião em Paraty (RJ), diz filho

Ministro do Supremo Tribunal Federal viajava de São Paulo para o litoral sul do Rio de Janeiro; magistrado tinha três filhos e estava na Suprema Corte desde 2012.

18/01/2017 -

Só 7,3% dos alunos atingem aprendizado adequado em matemática no ensino médio

O índice é ainda menor quando consideradas apenas as escolas públicas.

17/01/2017 -

Enem deste ano não servirá como certificação do ensino médio, diz ministro

“A notícia deve ser oficializada amanhã, a separação do Enem em relação ao Encceja [Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos]”

17/01/2017 -

Anvisa aprova pela primeira vez registro de remédio à base de maconha

...O medicamento é da britânica GW Pharma Limited, e a detentora do registro do medicamento no Brasil é a empresa Beaufour Ipsen Farmacêutica Ltda., localizada em São Paulo (SP)...

17/01/2017 -

Mortes suspeitas por febre amarela sobem para 47 em Minas Gerais, diz governo

Casos suspeitos são 152, segundo boletim divulgado nesta segunda-feira (16). Cidades afetadas por doença são nos vales do Rio Doce e do Mucuri e uma na Zona da Mata.

13/01/2017 -

UNB confirma tremor de terra de magnitude 3,2 em Poços de Caldas (MG)

Moradores de várias regiões da cidade publicaram relatos nas redes sociais. Corpo de Bombeiros enviou equipes para bairros onde tremor foi sentido.

13/01/2017 -

Samarco entrega a secretaria de MG plano para recuperar área de Fundão

Projeto foi solicitado na época do cancelamento das licenças de mineração na área. Rompimento de barragem em Mariana provocou o maior desastre ambiental da história do país.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora