Interação de criança com artista nu em museu de SP gera polêmica

Movimentos de direita falam em pedofilia. Juiz e desembargador veem 'histeria', mas reconhecem que deveria haver restrição do público à apresentação.

29/09/2017 - 16:12:15

   

A performance de um artista nu no Museu de Arte Moderna (MAM), no Ibirapuera, Zona Sul de São Paulo, gerou polêmica nas redes sociais. Um vídeo que viralizou no Facebook mostra quando uma criança de aproximadamente quatro anos toca no pé do homem. O Movimento Brasil Livre (MBL) e outros movimentos de direita falam em crime; desembargador vê "histeria".

A apresentação do artista Wagner Schwartz ocorreu somente na terça-feira (26), na estreia do 35º Panorama de arte Brasileira, tradicional exposição bienal que aborda a arte no país e propõe reflexão sobre a identidade brasileira. Segundo o MAM, o evento era aberto a visitantes que estivessem no local. O museu também informou que havia sinalização sobre a nudez na sala onde a performance ocorria.

A performance chamada “La Bête” foi inspirada em um trabalho de Lygia Clark. “Bichos” é considerada a obra viva da artista, pois sua intenção era de que a arte ultrapassasse os limites da superfície de um quadro. A série de esculturas com dobradiças permite que o espectador se torne figura atuante na obra, e foram construídas com formas geométricas para que não se parecessem animais, mas que permitissem uma visão livre do que a peça representava.

Em “La Bête”, o premiado artista Schwartz, que trabalha há quase 20 anos com coreografia, manipula uma réplica de plástico de uma das esculturas da série e se coloca nu, vulnerável e entregue à performance artística, convidando o público a fazer o mesmo com ele.

De acordo com o MAM, o público presente na performance era formado essencialmente por artistas e, uma das pessoas que prestigiou a apresentação foi a performer e coreógrafa Elisabeth Finger acompanhada da filha. O vídeo que viralizou nas redes sociais mostra o momento em que Schwartz está deitado, e mãe e filha, tocam seus pés.

Reação

O MBL divulgou um vídeo nas redes sociais em que chama a apresentação de “repugnante”, “inaceitável”, “erotização infantil”, “afronta”, “crime”, e afirma que a criança “se sentiu constrangida”. O grupo acrescenta que o vereador Fernando Holiday (DEM) vai “tomar as providências sobre o caso da criança induzida a ato libidinoso”.

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) chamou os envolvidos de "canalhas" e categorizou a atividade como "pedofilia". O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) considerou as cenas "revoltantes" e os envolvidos "destruidores da família".

Em nota (veja a íntegra ao final da reportagem), o MAM informou que a sala estava "devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística". O museu também afirmou que “o trabalho não tem conteúdo erótico e trata-se de uma leitura interpretativa da obra Bicho, de Lygia Clark”.

"Importante ressaltar que o material apresentado nas plataformas digitais não apresenta este contexto e não informa que a criança que aparece no vídeo estava acompanhada e supervisionada por sua mãe", diz a nota.

Aspecto jurídico

O G1 consultou o juiz Jaime Medeiros da vara da Infância e da Juventude sobre o caso. “É importante deixar claro que não acompanhei o caso, mas pelo que vi por meio da imprensa, seria adequado se houvesse restrição de idade à apresentação por conta do conteúdo. Sou um defensor da liberdade artística e de expressão, mas vejo que foi a falta de cautela que gerou a polêmica”, opinou o juiz.

“Sobre tipificar a conduta do artista como crime, não me parece adequado. Não sei como o MAM procedeu, mas vejo uma falha por não terem aumentado a idade de acesso permitida. Essas questões de exibição são sempre delicadas porque você não pode censurar de maneira nenhuma, mas a criança tem que ser protegida integralmente”, continua o magistrado.

O desembargador Antônio Carlos Malheiros, do Tribunal de Justiça, compartilhou com o G1 uma opinião similar àquela do juiz. Ele disse que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) orienta os espaços a indicarem restrição de idade sobre o conteúdo exibido.

“Chamar qualquer episódio mais insinuante de ‘pedofilia’ virou uma histeria coletiva. Isso precisa ser afastado. Agora, de fato, a criança não poderia estar presente. Não considero pedofilia, mas é uma ação absolutamente inconveniente para uma criança. Ou seja, esse artista e a própria mãe da criança que estava com ela podem ser advertidos. Mas não vamos chegar ao exagero de achar que era um comando pedófilo”, explica o desembargador.

“O ECA tem medidas protetivas às crianças, que não permitem que as crianças estejam em determinados locais onde determinadas cenas podem eventualmente chocá-las. E a cena pode, sim, vir a chocar uma criança. Nesse aspecto foi absolutamente inadequado”, continua.

“Não sei qual foi o procedimento do MAM, mas ele deveria estar ciente de que haveria cena de nudez com manipulação e restringir o acesso do público. Em caso de dúvida sobre restrição de idade, ele poderia acionar a vara da Infância e da Juventude, pedindo uma orientação”, completa o desembargador Antônio Malheiros.

 

Veja a íntegra da nota do MAM:

O Museu Arte de Moderna de São Paulo informa que a performance 'La Bête', que está sendo questionada em páginas no Facebook, foi realizada na abertura da Mostra Panorama da Arte Brasileira, em apresentação única.

A sala estava devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística, seguindo o procedimento regularmente adotado pela instituição de informar os visitantes quanto a temas sensíveis.

O trabalho apresentado na ocasião não tem conteúdo erótico e trata-se de uma leitura interpretativa da obra Bicho, de Lygia Clark, historicamente reconhecida pelas suas proposições artísticas interativas.

Importante ressaltar que o material apresentado nas plataformas digitais não apresenta este contexto e não informa que a criança que aparece no vídeo estava acompanhada e supervisionada por sua mãe. As referências à inadequação da situação são resultado de desinformação, deturpação do contexto e do significado da obra.

O MAM reafirma que dedica especial atenção à orientação do público quanto ao teor de suas iniciativas, apontando com clareza eventuais temas sensíveis em exposição.

O Museu lamenta as interpretações açodadas e manifestações de ódio e de intimidação à liberdade de expressão que rapidamente se espalharam pelas redes sociais.

A instituição acredita no diálogo e no debate plural como modo de convivência no ambiente democrático, desde que pautados pela racionalidade e a correta compreensão dos fatos.

MT Agora - G1

Mais Noticias

Acidente Aéreo

Aeronave do Greenpeace cai na região de Anavilhanas, no AM; uma pessoa morreu

Dados

Desmatamento na Amazônia caiu 16% no último ano, diz ministro do Meio Ambiente

Tragédia Em MG

Mais uma criança vítima de ataque em creche morre em MG

Acidente Aéreo

Queda de avião sobre casa deixa três mortos em Rio Preto (SP)

06/10/2017 -

Vigia de creche em Janaúba (MG) falou que ''iria morrer'', diz delegado; perícia indica que ele trancou portas antes de atear fogo

Delegado diz que Damião Soares dos Santos tinha mania de perseguição; polícia encontrou cartas e galões com álcool na casa do vigia. Ele colocou fogo em creche – cinco crianças e uma professora morreram.

06/10/2017 -

''A conduta dela foi heroica'', diz delegado sobre professora que morreu em creche em Janaúba (MG)

Segundo o delegado, Helley Abreu Batista, de 43 anos, lutou com autor para salvar os alunos; ela teve 90% do corpo queimado e morreu no hospital.

06/10/2017 -

Morrem mais duas crianças vítimas de incêndio em creche em MG

As duas crianças estavam em estado grave e haviam sido transferidas para Montes Claros.

05/10/2017 -

Morre segurança que ateou fogo em crianças de creche em Janaúba, MG

Quatro crianças morreram; cerca de 40 pessoas foram levadas para o hospital local – 25 delas seguem internadas.

05/10/2017 -

Segurança ateia fogo em creche de Janaúba (MG) e mata 4 crianças

Damião Soares dos Santos, de 50 anos, também ateou fogo no próprio corpo e morreu no hospital. Cerca de 40 pessoas foram socorridas – 25 delas seguem internadas.

29/09/2017 -

43% declaram apoio a intervenção militar temporária no Brasil

O questionário foi respondido entre os dias 25 e 28 de setembro.

29/09/2017 -

Bexiga de bebê de 4 dias é retirada por engano em hospital particular do DF

Conselho Regional de Medicina disse investigar o caso. Menina teve dois drenos implantados e só vai poder receber órgão artificial quando tiver 5 anos.

31/07/2017 -

Prouni abre inscrição para 77 mil bolsas em universidades privadas nesta segunda

MEC tem prazos diferentes para quem já está matriculado e para quem ainda vai tentar uma vaga. Bolsas são remanescentes do processo regular do 2º semestre de 2017.

23/06/2017 -

Comissão da Câmara aprova fim de multa para quem esquece CNH

É preciso, no entanto, que o agente de trânsito consiga obter as informações dos documentos por meio de consulta a banco de dados oficial.

22/02/2017 -

Reforma da Previdência prevê mesmo tempo de contribuição para homens e mulheres

Com a nova regra, homens e mulheres só poderão se aposentar com pelo menos 25 anos de contribuição e no mínimo 65 anos de idade

10/02/2017 -

Gol indenizará índios em R$ 4 milhões após queda de avião perto de aldeia

Área onde 154 morreram em 2006 virou ‘casa dos espíritos’ e é sagrada para os kayapós

06/02/2017 -

Guia alerta sobre consumo precoce de bebidas alcoólicas entre jovens

Às vésperas do carnaval, período em que há forte estímulo para a ingestão de bebidas alcoólicas, o principal objetivo do documento é alertar pediatras, pais, professores e os próprios adolescentes para os prejuízos do consumo precoce.

05/02/2017 -

Tire suas dúvidas sobre o saque do FGTS inativo em 2017

Muito tem se especulado sobre o assunto e informações incorretas têm circulado, principalmente nas redes sociais.

03/02/2017 -

OMS diz que antes de 2020 não será licenciada vacina segura contra o vírus Zika

...Ao fazer um balaço das ações para combater o vírus, adotadas nos últimos 12 meses, Chan estimou que antes de 2020 não será licenciada uma vacina segura contra o Zika

02/02/2017 -

Ex-primeira-dama Marisa Letícia tem morte cerebral

A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, 66 anos, teve morte cerebral hoje (2). Ela está na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês desde o dia 24 de janeiro.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora