Governo Bolsonaro

'Israel é a Terra Prometida, e o Brasil é a terra da promessa', diz Netanyahu em encontro com Bolsonaro

Presidente eleito disse que visitará Israel até março e que quer uma relação de irmandade entre os países

28 de Dezembro de 2018 as 18h 11min

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, e o premiê israelense, Binyamin Netanyahu, durante encontro no Rio de Janeiro nesta sexta (28)

​O premiê israelense, Binyamin Netanyahu, chamou o presidente eleito, Jair Bolsonaro, de amigo durante encontro nesta sexta-feira (28) no Rio de Janeiro.

"Israel é a Terra Prometida, e o Brasil é a terra da promessa, do futuro", disse Netanyahu, o primeiro premiê de Israel em exercício a visitar o Brasil desde a fundação do Estado judaico, em 1948.

​Bolsonaro afirmou que o Brasil sob seu governo pretende ser, mais do que um parceiro, um irmão de Israel.

O presidente eleito planeja retribuir a visita de Netanyahu nos primeiros meses de governo. "Pretendo até março, se Deus quiser, visitar Israel, onde iremos com uma comitiva com vários setores da sociedade, da questão tecnológica, da agricultura, segurança, forças armadas, para que o mais rapidamente possível passemos a colocar em prática essa política de grande parceria", disse.

"O que for acertado entre nós será muito bom para brasileiros e para israelenses e para grande parte do mundo, porque estamos demonstrando que essas parcerias trazem bem-estar para os seus povos. E queremos que mais gente faça parceria com Israel bem como conosco também", prosseguiu. 

​Bolsonaro deu a Netanyahu uma medalha em uma faixa azul. “Muitas coisas já foram ditas sobre mim, muitas coisas já foram jogadas sobre mim, mas eu nunca recebi uma medalha assim”, brincou o primeiro-ministro. “É informal mas é do coração”, disse Bolsonaro.

A comitiva brasileira contou com a participação do ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e Fernando Azevedo e Silva, da Defesa. Também participou do encontro o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Netanyahu deixou a base aérea do Galeão, na zona norte do Rio, por volta de 12h. A comitiva foi escoltada por veículos da Polícia Federal. Netanyahu chegou ao hotel por volta das 13h e descansou por cerca de uma hora.

Para o encontro, no Forte de Copacabana, o israelense chegou depois de Bolsonaro, por volta das 14h. Sua comitiva tinha 13 carros, incluindo uma ambulância do Corpo de Bombeiros, escoltada por batedores do Batalhão de Choque em motos.

Durante a chegada do premiê, a rua em frente ao forte foi fechada para circulação de carros e de ciclistas. Os dois não deram declarações à imprensa.

Após a reunião, Bolsonaro e Netanyahu seguiram juntos para outro evento na Sinagoga Beit Yaacov, em Copacabana. De acordo com a assessoria de Bolsonaro, o presidente eleito deve viajar a Brasília neste sábado (29), para a cerimônia de posse. A presença de Netanyahu está prevista na cerimônia. 

No domingo (30), Netanyahu tem encontros com lideranças da comunidade judaica e de cristãos no Rio.

No hotel onde ele ficará hospedado até a próxima terça (1º), grades foram colocadas para controlar o acesso. Na terça, Netanyahu vai a Brasília para a posse de Bolsonaro.

Veja o vídeos:

Fonte: Nicola Pamplona e Luisa Leite | Folha

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO