Dilma em Lucas

Presidente Dilma confirma visita a Lucas do Rio Verde na próxima 3ª e quer grande ato

Petista chega às 10h30, lança plantio e colheita da safra, anuncia novidades para o agronegócio e participa da inauguração da BRF. já o edital da Fico que chegará a Lucas ainda depende do TCU

05 de Fevereiro de 2014 as 15h 45min

Está confirmada oficialmente a visita da presidente Dilma Rousseff a Lucas do Rio Verde, cidade pólo do Médio-Norte mato-grossense. Será na próxima terça, dia 11. A definção saiu nesta quarta, em reunião no Palácio do Planalto.

Conforme o MT Agora ja noticiou em semanas anteriores, Dilma já havia sinalizado que iria ao município neste mês. (veja)

Como o Palácio do Planalto ainda depende do aval do Tribunal de Contas da União para avançar, não incluiu na agenda da presidente, por enquanto, o lançamento durante o evento do edital da ferrovia da Soja ou Ferrovia Integração Centro-Oeste (Fico).

Será a segunda visita da petista a Mato Grosso como presidente. Na primeira, em setembro do ano passado, ela inaugurou o terminal ferroviário da Ferronorte, em Rondonópolis.

De todo modo, o ato vai ser voltado à agricultura. Em Lucas, Dilma faz o lançamento da colheira 2013/2014 e simbolicamente do início do plantio da segunda etapa de milho e algodão. Ela deve anunciar novidades para o setor do agronegócio, como reajuste no programa de garantia de preço mínimo do algodão e chegada de patrulhas para recuperação de trechos da BR-163. Vai participar ainda da inauguração do complexo industrial da BRF (Sadia e Perdigão). Fora uma série de outras autoridades, ao menos três ministros devem acompanhá-la, entre eles o de Agricultura, Antonio Andrade, e o Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel.

O evento será na Fundação Rio Verde. Começa às 10h30. Dilma virá de São Paulo direto para Lucas. Antes de fazer discurso, ela vai se dirigir a uma colheitadeira e faz lançamento simbólico da colheita e do plantio. Uma grande estrutura será montada no local.

Edital
Quanto à expectativa do edital da Fico pode haver frustração geral. O TCU ainda não liberou o governo para lançar o edital com vistas a permitir que a concorrência ocorra neste primeiro semestre, antes da vigência de uma série de proibições pela legislação eleitoral, já que as eleições acontecem em outubro.

O projeto de privatização de ferrovias foi lançado em agosto de 2012, mas segue “empacado”. Até agora nenhuma ferrovia foi concedida. O modelo foi considerado complexo, faltaram estudos detalhados e houve questionamentos tanto do setor privado quanto do TCU em relação aos investimentos projetados para os trechos. Há uma briga do governo com o TCU, que determinou redução no volume de investimentos, de R$ 6,4 bilhões para R$ 4,8 bilhões, para o trecho de 1.065 km entre Lucas do Rio Verde e Campinorte (GO), o primeiro a ser concedido pelo novo modelo. Para o governo, um corte desse montante pode inviabilizar a concessão e, enquanto não resolver essa impasse, o edital fica engavetado. Pelo projeto, a Fico vai passar por 16 municípios, 9 deles de Mato Grosso: Lucas do Rio Verde, Sorriso, Nova Ubiratã, Paranatinga, Gaúcha do Norte, Canarana, Água Boa, Nova Nazaré e Cocalinho.

MT Agora - RD News com Cenário MT

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO