Cidades

Escola Militar reúne pais de alunos para explicar normas da instituição

A reunião dos pais e alunos da Escola Estadual Militar Tiradentes Sd PM Adriana Morais Ramos, em Lucas do Rio Verde aconteceu na noite de ontem (09).

Conduta | 10 de Agosto de 2018 as 14h 52min
Fonte: Oliveira Neto | Portal da Cidade

O auditório da Câmara de Vereadores ficou lotado na noite desta quinta-feira (09), durante a reunião dos pais e alunos que estudam na Escola Estadual Militar Tiradentes Sd PM Adriana Morais Ramos, em Lucas do Rio Verde.

Durante o encontro, o diretor do colégio, Major Secchi, repassou aos presentes, as diretrizes e normas da escola e a cultura militar para conhecimento dos presentes. 

“Vimos que os pais aceitaram; Quando o pai procurar o colégio militar, como teve a procura, quase 400 alunos fazendo o processo seletivo, eles querem algo a mais. Eles querem participar dessa forma que há hierarquia e disciplina. Então foi explicado hoje como funcionará a escola, todos os deveres e direitos do aluno, as situações como ele pode transgredir, as sansões. Isso tudo para que o pai entenda, porque é uma forma de adaptação porque sai de uma escola normal e entra numa escola militar. Vai ser um pouco diferente a questão de horário, a questão de postura, corte de cabelo, vários tipos de situação que, também o pai vai ter que se adaptar”, disse.

Realmente a explicação do major durante a palestra demonstra que as coisas serão bem diferentes no colégio. Os alunos terão que seguir à risca as doutrinas militar, isto é, nada de tatuagem à mostra, corte de cabelo padrão para todos os meninos, nada de cabelo pintado, nem mesmo anéis, cordões e pulseiras serão permitidos na escola. Celulares não poderão ser utilizados, nem para ver o horário, e nem mesmo na hora do intervalo. 

Do portão para dentro da Escola Militar vai funcionar com o mesmo ambiente de um Quartel Militar.  

O Portal da Cidade conversou com três pais após o término da palestra, estes afirmaram terem gostado muito do que ouviram. Silvanei Ferreira da Silva, oriundo de Alta Floresta, trabalhador de empresa particular e residente em Lucas do Rio Verde há 8 anos, é pai de Adrien, que estuda no Colégio Militar. Silvanei avaliou de forma positiva a reunião.

“Eu achei muito bom porque as crianças vão ter um ensino em que vai aprender coisas novas, de se comportar melhor. Então eu acho que é uma ideia favorável pra gente. Ver as crianças crescer com a educação mais atualizada. Pelo que eu ouvi na palestra os alunos vão ter que se adequar, tem que respeitar mais. Nos colégios normais as pessoas não se respeitam muito, mas lá dentro eles vão aprender isso. Vão ter que aprender a limpar o que sujaram, então eu creio que vai melhorar muito a educação deles”, afirmou.

Dona Lúcia dos Santos Pessoas é de Teresina, no Piauí, e funcionária pública da área da saúde. Ela se mudou para Lucas do Rio Verde somente há oito meses, na noite de ontem foi acompanhar o neto na reunião. Dona Lúcia disse que sua família é militar, portante, já têm uma vida praticamente dentro dos padrões do colégio. O esposo é militar aposentado do Exército e o filho, que mora em Lucas, também é militar.

“Isso é o essencial pra educação, pra formar pessoas de bem tem que ter disciplina. Começando, como ele falou, em casa. Se o pai e a mãe não impor disciplina desde criança o menino vai ser uma pessoa desonesta. Então eu estou achando o máximo. Ao meu ver teria que ter esse colégio em todas as cidades. Você sabe a evasão escolar por causa das drogas está demais. Nós que somos de família militar, os filhos já são criados debaixo de regras desde pequenininho. Lá em casa criança não tem querer, a gente não faz todas as vontades. Claro que com respeito, mas sempre acompanhando os filhos em tudo e com limites. Tem que ter o respeito e a disciplina em todo o lugar.  Então se não tem respeito em casa não vai ter respeito com o professor nem com ninguém", contou.

O senhor Jader Strey é natural de Santa Catarina, mas foi criado no Paraná. Se mudou pra Lucas do Rio Verde em 2001, e aqui montou uma pequena empresa. O filho dele estuda no Colégio Militar.

“Olha é um sonho que a gente sempre teve. Eu fui militar, servi no exército, então a gente busca uma linha mais voltada nesse sentido de hierarquia, de respeito, tanto em casa quanto na sociedade. Isso é uma coisa que o aluno vai crescer sabendo que vai levar pro resto da vida dele e até passar para os filhos deles. Então é muito importante. A gente tá muito contente. A gente ver aí uma inversão de valores que realmente não condiz com o que gente realmente almeja pra nossos filhos. Esse colégio veio realmente pra quem buscar esse respeito, com certeza aqui vai encontrar”, externou.

Há quem diga que com tantas regras muitos estudantes podem desistir do colégio, mas o Major Secchi não acredita nisso. Se alguém desistir, é bom esclarecer que não haverá novo processo seletivo para cobrir a vaga dos possíveis desistentes. Porém pelo que ouvimos dos pais, realmente a escola é um sonho quando o assunto é educação com qualidade.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Quarta Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

31º

COTAÇÃO