IDEB

Ideb 2013 confirma: média de Lucas do Rio Verde ficou acima da nacional

O município obteve média 6.5 nos anos iniciais e 5.2 nos anos finais do ensino fundamental

08 de Setembro de 2014 as 06h 49min

As escolas municipais de Lucas do Rio Verde se destacaram no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O resultado referente à Prova Brasil realizada no ano passado pelos alunos do ensino fundamental, dos anos iniciais e finais, e utilizada como base para o Ideb, foi divulgado ontem (05).
 
Nos anos iniciais, Lucas do Rio Verde alcançou a meta projetada nacionalmente para 2021, obtendo a nota 6.5 e ficando em segundo lugar no estado das escolas municipais. Nos anos finais, o município conquistou a nota 5.2 se posicionando na terceira colocação, juntamente com os municípios de Nova Marilândia, Jaciara e Guarantã do Norte. A média nacional das escolas municipais nos anos iniciais ficou 4.9 e nos anos finais 3.8.
 
A secretária municipal de Educação, Elaine Lovatel, ressaltou que o índice alcançado no Ideb 2013 é resultado do esforço de todos envolvidos na educação. “Todas as escolas obtiveram boas notas graças ao empenho dos professores, das famílias, dos alunos, todos que trabalham para termos uma educação melhor”, destacou.
 
O prefeito em exercício Miguel Vaz relatou que esse resultado mostra o compromisso da administração com a educação, que além de investir em infraestrutura, investe também na formação dos profissionais e na inovação da metodologia utilizada em sala de aula.
 
 
Na última edição do Ideb, referente ao ano 2011, o município obteve nota 6.2 nos anos iniciais e 5.2 nos anos finais.
 
Uma das iniciativas da administração que auxiliam na melhora da educação é o Programa Ser Integral que foi implantado em 2013, na Escola Érico Veríssimo, e em 2014 também contempla as escolas Caminho para o Futuro, Fredolino Vieira Barros, São Cristóvão e Bernardo Guimarães. O programa prevê a educação em tempo integral, com oficinas e aulas que fortalecem o desenvolvimento educacional das crianças.
 
Outro trabalho que iniciou este ano é o projeto de estimulação cognitiva chamado Supera – Ginástica para o Cérebro. O método utiliza as ferramentas ábaco, apostilas com exercícios que envolvem raciocínio lógico, pensamento lateral, desafios matemáticos, soluções inteligentes e passatempos, jogos pedagógicos, dinâmicas em grupo e técnicas neuróbicas para promover estímulos cerebrais.
 
Os profissionais da educação também participam de diversas formações continuadas que visam aprimorar o trabalho pedagógico, inovar as metodologias educacionais, valorizar o profissional e contribuir com o relacionamento dentro da comunidade escolar.

MT Agora - Assessoria

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO