Cidades

Lucas do Rio Verde: Cadeira de rodas do Rotary Club é encontrada abandonada junto a contêiner de lixo

Cordenadora do Rotary Club, indignada com a situação de abandono do objeto que foi emprestado por tempo limitado, para que servisse a outras pessoas que também não têm condições de comprar um novo.

Ingratidão | 12 de Julho de 2018 as 18h 10min
MT Agora - Cenário MT

Na noite da última terça-feira (10/07), Leila Depieri, uma das coordenadoras do banco de empréstimos de cadeiras de rodas do Rotary Club, recebeu uma ligação dando conta que havia uma cadeira de rodas – com a imagem do Rotary estampada no encosto – jogada próximo ao contêiner de lixo na esquina da Rua Liberato Salzano com a Avenida Pernambuco, no bairro Rio Verde.

Imediatamente Leila se deslocou até o local, onde ela e uma companheira de voluntariado puderam constatar a veracidade da informação. Segundo Leila, a cadeira abandonada é uma das novas, do penúltimo lote adquirido, porém estava com a roda arrebentada e o apoio para os pés quebrado.

Indignada com a situação de abandono do objeto que foi emprestado por tempo limitado, para que servisse a outras pessoas que também não têm condições de comprar um novo, Leila desabafa: “As cadeiras que o Rotary empresta foram adquiridas por nós voluntários, com a ajuda de alguns empresários e a sociedade em geral. Isso tem custo, não é barato, é fruto do nosso suor, e alguém usa um bem que nós estamos emprestando, sem custos, e ainda joga fora? Nós temos o nome da pessoa que usou a cadeira, e também o nome de quem a retirou. Todas as nossas cadeiras têm uma plaquinha de identificação, cujo número é anotado na ficha de cadastro de quem pede emprestado. Nesse cadastro há vários dados, como o nome da pessoa que vai usar, seus documentos, endereço completo, telefone e também o nome da pessoa que foi buscar e se responsabilizou pela cadeira. Isso tudo fica registrado no sistema. Só que a gente não vai divulgar os nomes porque, embora estejamos prestando um serviço voluntário e gratuito para a pessoa, nós ainda corremos o risco de responder um processo por difamação. Sabe como é a lei. A pessoa às vezes usufrui do benefício, mas ainda assim ela pode fazer alguma coisa a mais para prejudicar quem está lhe ajudando. O intuito do Rotary é ajudar, e não prejudicar”.

Leila ainda acrescentou que se acontecer de uma cadeira ficar danificada, pode entrar em contato com o Rotary ou até mesmo com ela, pois “jamais o Rotary vai cobrar da pessoa que conserte ou pague pelo conserto. O que nos deixa muito chateada é o ato de jogar no lixo, o descaso, a falta de compromisso e a ingratidão das pessoas. É como se desse um tapa na cara da gente, jogasse fora o trabalho da gente. São 36 membros, 36 colaboradores que estão trabalhando em prol. O Rotary não tem funcionários, cada um doa seu tempo em prol desse projeto, que existe há mais de 14 anos. Por enquanto, nós somos o único banco de cadeiras de rodas que presta esse serviço gratuito”.

A empresária lembra que as cadeiras são emprestadas por um período determinado, para socorrer quem necessita por um tempo, e depois seja feita a devolução. O banco de cadeiras de rodas funciona no Rotary Club, às quartas feiras das 19 às 21:30h, às quintas feiras das 15 às 17:30h, e aos domingos das 16 às 18:30h, para facilitar tanto o empréstimo quanto a devolução. Já é a segunda vez esse ano que acontece de cadeira de rodas emprestada ser jogada no lixo; por causa desse tipo de atitude, o Rotary não tem mais tantas cadeiras disponíveis para empréstimo.

Lembrando que quem estiver precisando de cadeiras de rodas ou cadeiras sanitárias, ou ainda tiver emprestado e não estiver usando mais pode procurar o Rotary Club, na Rua Marechal Cândido Rondon, 163-E – Bairro Pioneiro, ou entrar em contato com os responsáveis por esse serviço: Leila Depieri – (65) 99974-2787 ou Copetti (65) 99940-2723.

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Domingo

Lucas do Rio Verde, MT

º

COTAÇÃO