Índice FIRJAN

Lucas é a primeira de MT e do Centro-Oeste no índice Firjan de desenvolvimento

Segundo informações da assessoria da Firjan, o índice apontado, este mês, indica que o desenvolvimento socioeconômico do país está comprometido por conta do cenário econômico.

10 de Dezembro de 2015 as 06h 26min

A cidade ficou na 58ª no cenário nacional, a primeira de Mato Grosso e também do Centro-Oeste no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) divulgado, este mês. O município recebeu a pontuação de 0,8584. Esta nota foi obtida com base nos quesitos avaliados como “emprego e renda” (0,7882), “educação” (0,8970) e “saúde” (0,8902).

Sinop aparece com a segunda melhor classificação no Estado e na 106ª posição nacional com 0,8462, resultados de 0,8688 de emprego e renda; 0,7840 em educação e 0,8859 de saúde. Primavera do Leste é a terceira no ranking estadual e ocupa a 148ª posição no cenário nacional com 0,8402. Esta pontuação é decorrente de 0,8387 de emprego e renda; 0,8043 de educação e 0,8778 de saúde.

Rondonópolis é a quarta melhor de Mato Grosso e, no cenário brasileiro, figura como na 178ª colocação com 0,8330, obtidos por 0,8357 no emprego e renda; 0,7912 na educação e 0,8721 na saúde. Sorriso é a quinta no cenário estadual e a 213ª no país com 0,8274. A cidade obteve índices de 0,8561 em emprego e renda; 0,7859 na educação e 0,8403 em saúde.

Ipiranga do Norte aparece em sexto lugar em Mato Grosso e 237º lugar no país com 0,8233, sendo 0,7512 em emprego e renda; 0,8411 na educação e 0,8775 em saúde.

Cuiabá aparece na 10ª colocação no cenário estadual e 446ª posição no país com 0,7984, sendo 0,7397 em emprego e renda; 0,7790 na educação e 0,8763 na saúde. Nova Mutum aparece na 11ª posição em Mato Grosso e 446ª colocação no ranking nacional com 0,7983. O índice de emprego e renda foi de 0,7537; de educação 0,8234 e saúde 0,8179.

No ranking do Centro-Oeste, Lucas do Rio Verde está na primeira posição, seguida de Itumbiara (GO), Costa Rica (MS), Três Lagoas (MS), Sinop, Catalão (GO), Chapadão do Céu (GO), Primavera do Leste, Rondonópolis e Rio Verde (GO), que ficou com a 10ª colocação. Entre as capitais da região, Goiânia (GO) obteve a melhor pontuação, seguida de Campo Grande (MS), Cuiabá (MT) e Brasília (DF).

O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: desenvolvimento baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1). Foram avaliados 5.517 municípios, que abrigam 99,8% da população. Ficaram fora do índice cinco cidades criadas recentemente, que ainda não possuem dados suficientes para análise, e 48 que não declararam ou possuem informações inconsistentes.

Criado pelo Sistema FIRJAN para acompanhar o desenvolvimento socioeconômico do país, o IFDM avalia as condições de Educação, Saúde, Emprego e Renda de todos os municípios brasileiros. Em sua nova edição - com base em dados oficiais de 2013, últimos disponíveis - o estudo traz comparações com outros anos da série histórica e projeções sobre a evolução do desenvolvimento por conta da deterioração do cenário econômico.

Segundo informações da assessoria da Firjan, o índice apontado, este mês, indica que o desenvolvimento socioeconômico do país está comprometido por conta do cenário econômico. Nesta nova edição, o IFDM aponta que, já em 2013, a nota brasileira, composta pelos indicadores de Educação, Saúde, Emprego e Renda, ficou em 0,7441 ponto, com aumento de apenas 0,2% na comparação com o ano anterior. Foi o menor avanço desde o início da série histórica do índice, em 2005, refletindo principalmente o desempenho negativo do IFDM Emprego e Renda. O indicador recuou 4,3% na comparação com 2012 e atingiu 0,7023 ponto.

MT Agora - Só Notícias

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO