Cidades

Melhor IDH do Estado, segundo levantamento da Firjan, Lucas celebra 30 anos de emancipação política

A data foi lembrada em entrevista pelo prefeito Luiz Binotti ontem à tarde.

Aniversário Da Cidade | 05 de Julho de 2018 as 13h 22min
MT Agora - Expresso MT

Município detentor do melhor índice de IDH pela Firjan, Lucas do Rio Verde comemora nesta quarta-feira (04) 30 anos de emancipação político administrativa, sendo desmembrado do município de Diamantino pela Lei Estadual n.º 5.318, de 04-07-1988. A data foi lembrada em entrevista pelo prefeito Luiz Binotti ontem à tarde.

Lucas do Rio Verde nasceu de um projeto de assentamento agrário pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária que atraiu produtores rurais dos Estados da região sul, em especial do Rio Grande do Sul. Antes, porém, militares do 9º BEC (Batalhão de Engenharia e Construção) aportaram na região, já que o grupamento era responsável pela obra de abertura da rodovia BR-163 ligando Cuiabá a Santarém (PA), na segunda metade da década de 70. A partir 1981, chegaram as primeiras 203 famílias de agricultores sem-terra oriundas de Encruzilhada Natalino, interior do município de Ronda Alta (RS). 

Em 17 de março de 1986, o núcleo urbano foi elevado à condição de Distrito de Diamantino e no dia 04 de julho de 1988 conquistou sua emancipação político-administrativa. Na época contava com 5.500 habitantes. 

“Embora a gente comemore o aniversário no dia 5 de agosto, que é a data de fundação da agrovila, mas 4 de julho de 1988 foi o dia em que Lucas do Rio Verde recebeu esta notícia maravilhosa”, celebrou Binotti, lembrando que foi um dia de festa e muita alegria para toda a cidade. Ele destacou o importante papel da comissão que liderou a luta pela emancipação, citando o advogado Willian Andrade, já falecido, e Antonio Fraga Lira, que foi vereador no período em que Lucas do Rio Verde era distrito de Diamantino. “Em nome do Dr Wilian quero fazer um agradecimento e uma homenagem a todos aqueles que participaram da emancipação política administrativa de Lucas do Rio Verde”.

Binotti analisou que o municipio tem conseguido destaque em várias áreas, como agricultura, educação e saúde graças ao esforço de sua população e também dos gestores que contribuíram para os avanços obtidos por Lucas do Rio Verde ao longo das últimas três décadas. Ele lembrou ainda a confirmação do levantamento anual feito pela Federação do Estado do Rio de Janeiro para avaliar as condições de desenvolvimento dos mais de 5 mil municípios brasileiros e que apontou Lucas do Rio Verde como tendo o melhor Índice de Desenvolvimento Humano do Estado e um dos melhores da região centro oeste do país. “É um município pujante e temos que parabenizar e agradecer ao trabalho de toda essa população”.

Outros destaques divulgados pela imprensa esta semana exaltam investimentos futuros que tendem a manter o índice de crescimento do município. Nesta terça-feira, o governo federal anunciou que deverá dar sequência ao trabalho de implantação da Ferrovia de Integração Centro Oeste (FICO) que deverá atender os municípios da região médio norte, com um entroncamento ferroviário em Lucas do Rio Verde. O prefeito luverdense estuda a realização de uma audiência pública para discutir a implantação da FICO no trecho entre Água Boa e Lucas do Rio Verde, para que o projeto original seja mantido. Binotti também anunciou que a Assembleia Legislativa do Estado deverá reconhecer Lucas como Capital da Agroindústria. “Eu sou otimista demais”, resumiu o gestor.

Primeira jornalista do município, Vera Carpenedo se diz privilegiada pela oportunidade de acompanhar o crescimento de Lucas do Rio Verde. Ela cita que chegou no final de 1985 e as primeiras imagens foram de ruas poeirentas e casas de madeira de aspecto pouco atrativas. “Se olhasse no primeiro momento não via muito futuro, mas já via uma coisa que fervilhava, muito positivo. Você conversando com as pessoas sentia que a vida fluía e todas as pessoas falavam com muito entusiasmo de Lucas do Rio Verde, sentia isso nas pessoas. Isso me fez acreditar e permanecer e é muito bom olhar pra trás, ver essa história, que a gente construiu juntos. Lucas do Rio Verde é fruto do esforço coletivo”, assinalou, destacando as lutas pela vinda de serviços básicos, como água potável, energia e telefonia, este último disponível num único Posto Telefonico, com um único aparelho. Como alternativa, algumas pessoas acabavam buscando esse serviço em Diamantino, cidade distante cerca de 240 quilômetros, na época, sem pavimentação asfáltica, o que tornava a viagem uma verdadeira aventura.

Apesar das dificuldades, Vera afirma que valeu a pena e que, caso fosse necessário, enfrentaria novamente, com algumas decisões diferentes em razão da experiência adquirida. “Se me perguntarem: ‘viveria tudo de novo?’ Sim, viveria tudo de novo”, destaca a jornalista, que está à frente de um documentário relatando a trajetória dos pioneiros que desbravaram o cerrado brasileiro. O lançamento acontecerá durante a Expolucas 30 Anos que acontecerá de 1º a 5 de agosto próximo.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Quarta Feira

Lucas do Rio Verde, MT

º

COTAÇÃO