Manifesto

Vereadores participam da caminhada contra o abuso e a violência sexual de crianças e adolescentes

O evento foi realizado na noite (21), com o objetivo de chamar a atenção da população para o crime.

22 de Maio de 2014 as 15h 00min

Os vereadores Cleusa de Marco (PT), Gilson Gregório (PSDB) e Zulu (PTB) participaram na noite de ontem (21) da caminhada contra o abuso e a violência sexual de crianças e adolescentes.

Promovido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA) em parceria com o Câmara Cidadã e Prefeitura de Lucas do Rio Verde, o manifesto reuniu dezenas de pessoas.

De acordo com o presidente do CMDCA, Marco Antônio Mendes, a caminhada é o momento de a população mostrar toda indignação contra os abusos e violência cometidos contras as crianças e adolescentes.

“Todos os dias centenas de crianças são abusadas no Brasil. A manifestação é para mostrar que o crime existe e que, principalmente, deve ser denunciado.”

Dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) revelam que somente no Brasil, são registrados em média 129 casos de violência psicológica, física e sexual e negligência contra crianças e adolescentes.

No entanto, os números não revelam a totalidade dos fatos. Estima-se que a cada caso denunciado, outros quatro são omitidos. Segundo a vereadora Cleusa de Marco, dar visibilidade ao problema é o primeiro passo para que as pessoas denunciem o agressor.

“Infelizmente, na maioria das vezes, o crime acontece dentro da família. E por vergonha muitas deixam de denunciar o abusador. Precisamos debater o assunto, proteger nossas crianças e incentivar as famílias a denunciarem.”

Em Lucas do Rio Verde, segundo relatório do CMDCA, foram registrados em 2012, 43 casos, em 2013, 44 e nos quatro primeiros meses deste ano, aproximadamente 20.

Segundo o vereador Gilson Gregório, os pais e professores devem estar atentos ao comportamento das crianças e qualquer mudança, devem conversar e buscar ajuda. “A violência sexual é um mal tão grande que o comportamento da criança muda, ela deixa de alegre e passa a ser triste, se isola. Os pais precisam estar atentos.”

MT Agora - Assessoria

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO