Transplante Facial

Antes e depois do transplante de rosto: paciente mais jovem da cirurgia experimental sonha ir para a faculdade

Katie Stubblefield tinha 18 anos quando apontou um rifle para si mesma; ela sobreviveu mas perdeu grande parte do rosto; três anos depois, se tornou a mais jovem americana a passar por um transplante facial.

18 de Agosto de 2018 as 01h 41min

Katie antes de sua tentativa de suicdio e aps o transplante de rosto realizado em maio de 2017 em Ohio, nos Estados Unidos (Foto: Family/Martin Schoeller)

Katie Stubblefield tinha apenas 18 anos quando foi gravemente ferida à bala por um tiro de rifle que deu no próprio rosto em uma tentativa de suicídio.

Sua vida foi salva no hospital, mas a gravidade dos ferimentos a levou a perder a maior parte do rosto.

Agora com 22 anos, a mais pessoa mais jovem dos Estados Unidos a ter se submetido a um transplante facial compartilhou os resultados de sua longa cirurgia com a revista National Geographic.

A publicação teve acesso à clínica que fez o transplante de Katie, quando ela tinha 21 anos, em Ohio.

Uma jornalista e fotógrafos acompanharam sua preparação e os resultados do procedimento invasivo de 31 horas.

A reportagem "The Story of a Face" (A história de um rosto, em tradução livre) está na capa da edição de setembro da revista, e a história de Katie também é contada em um documentário online.

Ela foi a 40ª pessoa no mundo a passar por um transplante de rosto. O primeiro procedimento completo foi realizado com sucesso por médicos espanhóis em 2010.

Como a cirurgia ainda é considerada experimental, não é coberta por seguradoras nos EUA. A de Katie acabou sendo financiada pelo Instituto de Medicina Regenerativa das Forças Armadas, que investe em avanços de tratamentos de militares feridos na guerra.

Katie foi considerada uma boa candidata por causa de sua idade e da natureza dos ferimentos que sofreu.

O rosto transplantado veio de Adrea Schneider, de 31 anos, que havia morrido três dias antes de overdose de drogas.

Ela já era doadora de órgãos, mas a decisão de doar seu rosto veio de sua avó, Sandra Bennington, que conheceu Katie após a cirurgia.

Katie tentou cometer suicídio em um momento, segundo a família, em que lutava emocionalmente com duas mudanças seguidas de cidade, um fim conturbado de relacionamento e problemas crônicos de saúde, de ordem gastrointestinal. Tudo isso na adolescência.

Ela diz que não se lembra bem do período que antecedeu esse momento.

O tiro que disparou destruiu grande parte do seu rosto - incluindo o nariz, parte da testa e maxilar. Ela também teve lesões cerebrais e danos significativos nos olhos.

Depois de ser inicialmente tratada no Estado do Mississippi, ela foi transferida para o Tennessee e, de lá, para a Cleveland Clinic, em Ohio - uma unidade que já realiza procedimentos de transplante pioneiros e que havia feito outros dois de rosto, antes de operar Katie.

Antes do procedimento, ela já havia passado por 22 cirurgias reconstrutivas, inclusive usando parte de sua coxa e impressão 3D para ajudar a reconstruir sua mandíbula.

Ela e a família dizem que nem sequer sabiam da existência desse tipo de transplante quando foram informados de que ela poderia se candidatar ao procedimento.

"Eu não fazia ideia do que era um transplante de rosto", disse Katie. "Quando meus pais ajudaram a me explicar tudo, fiquei muito empolgada com a possibilidade de ter um rosto novamente."

Depois de um ano na fila de transplantes e com dois doadores não compatíveis, ela acabou passando pelo procedimento apenas em maio de 2017.

Inicialmente, deveria ser um transplante parcial, mas foi tomada a decisão de usar uma parte maior do doador.

Desde a operação, ela fez três cirurgias de revisão. É provável que ainda passe por mais algumas para melhorar a aparência e a funcionalidade do rosto.

Katie ainda tem dificuldade de falar por causa dos danos causados ​​a sua boca.

Ela terá que tomar medicação pelo resto da vida para reduzir o risco de rejeição de transplante.

“Segunda chance”

A jovem contou à National Geographic que espera ir para a faculdade e, em algum momento, fazer terapia.

Ela também manifestou interesse em falar a adolescentes sobre suicídio e o valor da vida.

"Tantas pessoas me ajudaram; agora eu quero ajudar outras pessoas", disse ela.

O médico Brian Gastman, cirurgião plástico da Cleveland Clinic, disse em entrevista à CNN que Katie recebeu uma "verdadeira segunda chance" através do procedimento.

"Meu primeiro desejo para Katie é que ela seja feliz", disse Gastman. "Esse é o número um, mas além disso, eu gostaria que ela tivesse algum nível de normalidade.

"Então, ela poderia fazer tudo isso e se tornar uma porta-voz de tanta coisa - por ser forte diante da adversidade e não deixar que uma única decisão determine quem você é.


Fonte: G1

COMENTARIOS

Mais de Ciência e Saúde

ProUni

Instituições superiores têm até 20 de maio para aderir ao ProUni

O prazo vale para novas adesões e aditamentos

13 de Maio de 2019 as 20h46

Enem

Inep lança conteúdo em Libras referente ao Enem 2019

Também será veiculada campanha de comunicação em Libras nas redes sociais. Os vídeos vão destacar as principais informações e datas do exame, que será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro

13 de Maio de 2019 as 20h42

Saúde

Hipertensão afeta um a cada quatro adultos no Brasil

No Dia Nacional de Combate à Hipertensão, Ministério da Saúde alerta que 34 pessoas morrem por hora de doenças cardiovasculares no país. Pressão alta é o principal fator de risco

27 de Abril de 2019 as 21h16

Ação Integrada

Hospitais Federais ampliam em 32% consultas na emergência

Balanço dos primeiros três meses da Ação Integrada de Apoio à Gestão dos hospitais federais foi apresentado pelos ministros da Secretaria-Geral da Presidência e Saúde

27 de Abril de 2019 as 21h03

Imunização

Semana ''Saúde na Escola'' aborda importância da vacinação

Ações envolverão estudantes, professores e funcionários para alertar sobre a necessidade de manter a caderneta de vacinação atualizada.

08 de Abril de 2019 as 22h33

Saúde

Três em cada cem mortes no país podem ter influência do sedentarismo

Praticar esportes é fundamental para o corpo e para a mente e ajuda a prevenir doenças como diabetes e hipertensão. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o sedentarismo é considerado o quarto maior fator de risco de mortes no mundo

08 de Abril de 2019 as 09h35

Vacinação

Campanha de vacinação contra a gripe começa esta semana em todo o país

De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização, este ano, foi antecipada em cerca de 15 dias em relação aos anos anteriores, quando a campanha teve início na segunda quinzena de abril.

07 de Abril de 2019 as 15h23

Saúde Bucal

Equipe de Saúde realiza avaliação bucal nos alunos da rede municipal

O objetivo é verificar as condições de saúde bucal e prevenir agravos

07 de Abril de 2019 as 14h42

Saúde

Governo repassa R$ 500 mil para UTI’s de Lucas do Rio Verde

Outros 15 hospitais também serão beneficiados com repasses que passam de R$ 6 milhões

19 de Março de 2019 as 16h17

Fórum De Saúde Mental

Discussões sobre saúde mental buscam fortalecer rede assistencial

Fórum reúne profissionais da área de saúde mental, estudantes e representantes de instituições

16 de Março de 2019 as 18h16

Evento

Lucas do Rio Verde realiza I Fórum de Saúde Mental nesta sexta-feira (15)

O evento será realizado no Auditório dos Pioneiros, no Paço Municipal, a partir das 7 horas.

13 de Março de 2019 as 21h40

Ciência E Tecnologia

Bolsonaro destaca implementação de programa para dessalinização de águas salobras

Presidente da República ressaltou importância da medida para as populações que vivem no semiárido brasileiro.

10 de Março de 2019 as 17h07

Programa Mais Médicos

Médicos que atuam em áreas vulneráveis poderão renovar contrato

Ministério da Saúde abre a possibilidade para profissionais que encerrariam as atividades no programa Mais Médicos no final deste mês.

27 de Fevereiro de 2019 as 20h19

Atenção Básica

Inscrições para o Saúde na Escola terminam nesta quinta (28)

Por meio do programa, governo federal repassa recursos para municípios realizarem ações de prevenção e atenção à saúde no ambiente escolar

27 de Fevereiro de 2019 as 20h14

Prevenção

Ações de combate ao Aedes aegypti precisam ser intensificadas neste início de ano

Últimos dados do Ministério da Saúde indicam alta de 149% no total de casos prováveis da dengue no País

27 de Fevereiro de 2019 as 19h48

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO