Ação Integrada

Hospitais Federais ampliam em 32% consultas na emergência

Balanço dos primeiros três meses da Ação Integrada de Apoio à Gestão dos hospitais federais foi apresentado pelos ministros da Secretaria-Geral da Presidência e Saúde

27 de Abril de 2019 as 21h 03min

Iniciada em 23 de janeiro, a Ação Integrada de Apoio à Gestão dos Hospitais Federais do Rio (HFRJs) teve seus três primeiros meses avaliados pelos ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República (SGPR), Floriano Peixoto, e Ministério da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Os resultados da Ação foram apresentados em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (26), no Núcleo do Ministério da Saúde no Rio (Nerj).

Segundo números levantados pelo Departamento de Gestão Hospitalar (DGH), a Ação Integrada contribuiu para a ampliação dos atendimentos assistenciais, a melhoria de fluxos nas emergências e centro cirúrgicos, a redução de infecção hospitalar e a maior integração do Núcleo Interno de Regulação (NIR) com o sistema de regulação de leitos municipal e estadual.

“Foram registrados 20 mil atendimentos em acréscimo nos hospitais federais [em relação ao mesmo período do ano passado] e temos em curso a colaboração dos hospitais de referência, que qualificaram quase 1,5 mil profissionais dos hospitais federais”, destacou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Floriano Peixoto.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lembrou que a primeira fase foi de identificação de todos os gargalos relacionados à estrutura hospitalar e de recursos humanos, organização de estoque e gestão de insumos. “Agora devemos investir R$ 120 milhões em reformas para adequação da parte elétrica, hidráulica, de ambiência e recuperação. Esses recursos já estão autorizados e agora os hospitais irão indicar as obras prioritárias”, assegurou Mandetta, ao anunciar que estão sendo estudadas alternativas para contratação de profissionais de saúde, em parceria com o governo estadual, para reforçar o atendimento.

 Resultados 

No primeiro trimestre de 2019, quando comparado com o mesmo período de 2018, os HFRJs aumentaram em 32% o número de consultas de emergência; em 7%, os atendimentos ambulatoriais; em 10%, o número de internações; e em 3% o total de cirurgias. Esta produção assistencial consolidada significou a realização, no primeiro trimestre de 2019, de 250.155 atendimentos, 20.216 a mais do que o contabilizado no mesmo período de 2018.

Colaboraram para esse resultado positivo as ações de qualificação médico-assistenciais realizadas pelos hospitais de referência que participam da Ação Integrada. São eles: Sírio-Libanês (SP), Albert Einstein (SP), Alemão Oswaldo Cruz (SP), Hospital do Coração (SP) e Moinhos de Vento (RS).

Durante a coletiva, foi assinada, ainda, Exposição de Motivos Interministerial (Ministérios da Saúde, Economia e Secretaria-Geral da Presidência da República) que deve subsidiar a elaboração de decreto presidencial para possibilitar o avanço do projeto de centralizaçao de compras e serviços. A partir do documento, deverá ser criado um Grupo de Trabalho que vai elaborar um plano de ação para unificar as contratações para aquisição de materiais e prestação de serviços nos Hospitais Federais do Rio. 

Sobre Ação Integrada nos Hospitais Federais

A Ação Integrada de Apoio à Gestão dos Hospitais Federais do RJ está sendo realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com Secretaria-Geral da Presidência da República (SGPR), por meio da Secretaria Especial de Modernização do Estado (Seme), além de diversos órgãos da Administração Pública Federal e dos hospitais de referência.

Seu objetivo é modernizar as relações administrativas e qualificar os serviços assistenciais oferecidos pelos 6 hospitais federais localizados no Rio de Janeiro – Andaraí (HFA), Bonsucesso (HFB), Cardoso Fontes (HFCF), Ipanema (HFI), Lagoa (HFL) e Servidores do Estado (HFSE) –, tornando-os mais ágeis, acessíveis e alinhados às boas práticas e aos padrões de qualidade e segurança dos pacientes.

Programa de Qualificação do Atendimento

Dentro do escopo da Ação Integrada, em seus primeiros 3 meses, constava a realização de diversos projetos de qualificação dentro dos Hospitais Federais. Redução das infecções hospitalares em UTIs, estruturação dos Núcleos Internos de Regulação (NIR) e melhoria dos fluxos de atendimentos nas emergências e do centro cirúrgico eram alguns dos objetivos desses programas.

Mais de 50 profissionais dos cinco hospitais de referência compuseram o grupo de trabalho que realizou as atividades e as mais de 100 visitas aos hospitais federais. Ao todo, 1.413 funcionários participaram das capacitações.

Gestão Eficiente

Uma das principais entregas da Ação Integrada foi a elaboração de um novo modelo de governança compatível com as melhores práticas da gestão hospitalar, que poderá inspirar, ser adaptado e replicado nos demais hospitais estaduais e municipais.

Alinhou-se ao modelo de governança a definição de um novo organograma para a gestão de pessoal nos hospitais. O documento determina competências e responsabilidades em toda a estrutura administrativa, com a designação dos gestores em conformidade com as suas capacidades técnicas e curriculares, levando em consideração também os requisitos expostos no decreto 9.727/2019. Com tais procedimentos, evita-se a ocupação de cargos e funções sem que sejam atendidos os adequados critérios técnicos e de formação.

Após o diagnóstico realizado por um grupo de trabalho formado por técnicos dos hospitais de referência e militares especializados em gestão pública, com assistência da SGPR, foi elaborado, ainda, o projeto de centralização dos processos de Compras e Serviços que, quando implementado, diminuirá o custo das aquisições dos materiais e dos insumos hospitalares, gerando uma economia estimada, inicialmente, em R$ 50 milhões por ano – valor equivalente ao custeio anual do Hospital Federal da Lagoa.  

Participação Social 

Foi realizado um esforço conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) para aumentar a participação de todos os públicos dos hospitais – servidores, terceirizados, fornecedores, pacientes e cidadãos em geral. Além das capacitações dos ouvidores dos hospitais federais, foi executada a ouvidoria ativa, que buscou proativamente as manifestações nas próprias unidades.

Ainda como parte desse projeto especial de promoção da participação social, foi criado um canal dedicadono Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal (e-OUV) para concentrar o recebimento de manifestações sobre os hospitais federais via Internet: saude.gov.br/hospitaisfederais

Nas primeiras duas semanas desde o lançamento, foram recebidas mais de 300 mensagens, destinadas diretamente à Presidência da República. As sugestões, reclamações, denúncias, elogios e solicitações subsidiarão a elaboração das propostas para a melhora na qualidade do atendimento.


Fonte: Governo Do Brasil

COMENTARIOS

Mais de Ciência e Saúde

ProUni

Instituições superiores têm até 20 de maio para aderir ao ProUni

O prazo vale para novas adesões e aditamentos

13 de Maio de 2019 as 20h46

Enem

Inep lança conteúdo em Libras referente ao Enem 2019

Também será veiculada campanha de comunicação em Libras nas redes sociais. Os vídeos vão destacar as principais informações e datas do exame, que será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro

13 de Maio de 2019 as 20h42

Saúde

Hipertensão afeta um a cada quatro adultos no Brasil

No Dia Nacional de Combate à Hipertensão, Ministério da Saúde alerta que 34 pessoas morrem por hora de doenças cardiovasculares no país. Pressão alta é o principal fator de risco

27 de Abril de 2019 as 21h16

Imunização

Semana ''Saúde na Escola'' aborda importância da vacinação

Ações envolverão estudantes, professores e funcionários para alertar sobre a necessidade de manter a caderneta de vacinação atualizada.

08 de Abril de 2019 as 22h33

Saúde

Três em cada cem mortes no país podem ter influência do sedentarismo

Praticar esportes é fundamental para o corpo e para a mente e ajuda a prevenir doenças como diabetes e hipertensão. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o sedentarismo é considerado o quarto maior fator de risco de mortes no mundo

08 de Abril de 2019 as 09h35

Vacinação

Campanha de vacinação contra a gripe começa esta semana em todo o país

De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização, este ano, foi antecipada em cerca de 15 dias em relação aos anos anteriores, quando a campanha teve início na segunda quinzena de abril.

07 de Abril de 2019 as 15h23

Saúde Bucal

Equipe de Saúde realiza avaliação bucal nos alunos da rede municipal

O objetivo é verificar as condições de saúde bucal e prevenir agravos

07 de Abril de 2019 as 14h42

Saúde

Governo repassa R$ 500 mil para UTI’s de Lucas do Rio Verde

Outros 15 hospitais também serão beneficiados com repasses que passam de R$ 6 milhões

19 de Março de 2019 as 16h17

Fórum De Saúde Mental

Discussões sobre saúde mental buscam fortalecer rede assistencial

Fórum reúne profissionais da área de saúde mental, estudantes e representantes de instituições

16 de Março de 2019 as 18h16

Evento

Lucas do Rio Verde realiza I Fórum de Saúde Mental nesta sexta-feira (15)

O evento será realizado no Auditório dos Pioneiros, no Paço Municipal, a partir das 7 horas.

13 de Março de 2019 as 21h40

Ciência E Tecnologia

Bolsonaro destaca implementação de programa para dessalinização de águas salobras

Presidente da República ressaltou importância da medida para as populações que vivem no semiárido brasileiro.

10 de Março de 2019 as 17h07

Programa Mais Médicos

Médicos que atuam em áreas vulneráveis poderão renovar contrato

Ministério da Saúde abre a possibilidade para profissionais que encerrariam as atividades no programa Mais Médicos no final deste mês.

27 de Fevereiro de 2019 as 20h19

Atenção Básica

Inscrições para o Saúde na Escola terminam nesta quinta (28)

Por meio do programa, governo federal repassa recursos para municípios realizarem ações de prevenção e atenção à saúde no ambiente escolar

27 de Fevereiro de 2019 as 20h14

Prevenção

Ações de combate ao Aedes aegypti precisam ser intensificadas neste início de ano

Últimos dados do Ministério da Saúde indicam alta de 149% no total de casos prováveis da dengue no País

27 de Fevereiro de 2019 as 19h48

Boletim

Casos de dengue no Brasil aumentam 149% em janeiro deste ano

O número de casos prováveis de dengue registrados no Brasil em janeiro deste ano mais que dobrou em comparação ao mesmo período de 2018.

26 de Fevereiro de 2019 as 23h18

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você acha que Bolsonaro está certo ao contingenciar verbas das Universidades federais?

Sim

Não

Não sei

Parcial
veja +

COTAÇÃO