Artigo

A burocracia exacerbada nos Cartórios de Registro de Imóveis de MT

Muitas vezes o cidadão que necessita transmitir a propriedade imobiliária ou desmembrar seu imóvel e se depara com tais pendências de impossível solução

Fonte: Leandro Facchin
22 de Junho de 2020 as 15h 31min

O Registro de Imóveis pertence ao ramo do Direito Público e é fisicamente um organismo da administração pública destinado a dar publicidade e eficácia a situações jurídicas referentes aos imóveis e aos negócios imobiliários, ou seja, concretiza a formalidade de transmissão da propriedade imobiliária.

O trabalho dos notários e registradores é essencial à vida dos cidadãos e deve promover, acima de tudo, a segurança jurídica ao ato. Entretanto, evidencia-se a existência de exacerbada burocracia diante da transferência de propriedade de bens imóveis em uma grande parcela dos Cartórios de Registro de Imóveis de Mato Grosso.

O número de notas devolutivas com a solicitação de diligências ou apontamentos de pendências é assombroso e, muitas vezes, impossíveis de serem sanadas. Isso quando não são onerosas em demasia, inviabilizando o negócio jurídico já entabulado.

Inclusive, não é raro, mesmo após cumpridas as diligências solicitadas, sobrevir novas notas devolutivas com novas pendências, grande parte irrelevantes ao ato da transmissão da propriedade ou de um pedido de desmembramento.

Ocorre que, muitas vezes o cidadão que necessita transmitir a propriedade imobiliária ou desmembrar seu imóvel e se depara com tais pendências de impossível solução, se vê obrigado a contratar um advogado em busca de uma ordem judicial, onerando-o ainda amais.

O direito obrigacional se transforma em direito real a partir do registro do negócio imobiliário, que permite ao titular da propriedade exercer com plenitude todos os seus direitos de usar, gozar, dispor e reaver, outorgados pela lei quanto ao seu patrimônio imobiliário.

Portanto, o Registro de Imóveis está no epicentro das relações negociais de direito privado, cuja atuação se faz imprescindível à concretização do direito de propriedade e, consequentemente, ao desenvolvimento do país.

Somente com a transmissão da propriedade será possível a geração de impostos como o ITBI e o ITR, dentre ouros tributos, e a tomada de financiamentos para a implementação da atividade agrícola, o que culminará na geração de empregos e renda, sem falar na valorização comercial do bem.

Entretanto, o que vemos é que uma parcela dos notários preferem burocratizar o trabalho, fazendo com que questões irrelevantes para o ato da transferência da propriedade imobiliária desaguem no Poder Judiciário, movimentando a máquina judiciária desnecessariamente.

Com isso, a Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso e as Diretorias dos Foros Judiciais passam a receber um enorme volume de demandas, sendo que parcela substancial dessas demandas guarda questões que poderiam ser facilmente resolvidas, bastando para tanto a boa vontade do Notário.

Para se ter uma ideia do montante arrecadado pelos cartórios brasileiros, dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revelam que, em um semestre, a arrecadação de um Cartório do município de Cuiabá foi de cerca de R$ 12 milhões. Contudo, pelo que se constata, essa vultosa quantia não é revertida em prol do cidadão, que necessita dos serviços notariais e registrais com presteza e sem obstáculos.

Dessa forma, faz-se imprescindível que o Poder Judiciário inicie uma campanha de desburocratização dos cartórios, em especial os de registro de imóveis, inclusive, com a responsabilização pessoal do notário ou serventuário que estejam causando entraves desnecessários à concretização do direito, em evidente desserviço ao desenvolvimento da região e do nosso país.

*Leandro Facchin é advogado, vice-presidente da Comissão de Direito Agrário da OAB-MT e especialista em Direito Processual Civil pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) – e-mail: leandro.facchin@irajalacerdaadvogados.com.br


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

Taxa Selic e o mercado imobiliário

Pela nona vez consecutiva a taxa Selic foi reduzida, atingindo o índice de 2%, o menor patamar histórico do Brasil

19 de Agosto de 2020 as 16h51

Artigo

Lucas do Rio Verde: Uma grande cidade, feita de suor e coragem

Esses 32 anos só nos mostram o potencial de crescimento que ainda existe na região.

06 de Agosto de 2020 as 14h48

Artigo

Ferrogrão: do sonho à realidade

Entre as vantagens estão a capacidade de carga dos trens, menor custo em grandes distâncias, maior segurança em relação ao rodoviário, menor frete, entre outros fatores

06 de Agosto de 2020 as 14h41

Artigo

Aceleração digital e os impactos nos negócios

A internet permite que se tenha acesso a todos os produtos e serviços e instituiu, nos últimos três meses, novas formas de trabalho e atendimento das demandas nos negócios.

24 de Julho de 2020 as 13h49

Artigo

Doem alimentos: restaurantes, lanchonetes, hotéis, padarias, etc

Empresas, no final do dia, simplesmente descartavam sobras no lixo

09 de Julho de 2020 as 08h32

Artigo

Eleições 2020 - Não haverá coligação para candidatos a vereador?

Neste ano eleitoral a grande mudança a ser implantada é que não haverá coligação nas candidaturas proporcionais, ou seja, para vereadores. Leia o texto e entenda no essa mudança implica.

02 de Julho de 2020 as 13h40

Artigo

Trabalho, responsabilidade e transparência no combate à COVID-19

Os casos aumentaram e as medidas que tomamos nos últimos 15 também foram duras, mas entendemos que foram acertadas

02 de Julho de 2020 as 07h06

Artigo

O futuro de Mato Grosso é o etanol

Mato Grosso representa a maior área cultivada do país, com 5,4 milhões de hectares

01 de Julho de 2020 as 08h56

Artigo

A retomada da economia vem do agro

O agronegócio será o único setor a ter crescimento positivo no ano, com projeção de 2,5%, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA.

22 de Junho de 2020 as 16h10

Artigo

Advogado tributarista revela o motivo que levou mais de 780 mil empresas à falência no Brasil durante a pandemia da covid-19

O advogado tributarista e empreendedor Eliézer Marins analisa os reais motivos que têm levado milhares de empresas durante a quarentena e a pandemia da covid-19.

22 de Junho de 2020 as 15h41

Artigo

Aos nossos super-heróis de carne e osso

São seres humanos que se alegram com uma vida salva, se preocupam e se dedicam a cada paciente.

03 de Junho de 2020 as 11h01

Artigo

A vida é um bem comum, vamos lutar juntos pela sua defesa

Não quero chegar a medidas mais drásticas, pois acredito que todos podem colaborar e tornar esse momento mais fácil.

28 de Maio de 2020 as 15h20

Artigo

A crise vai passar

As primeiras projeções preveem uma recuperação tímida ainda no segundo semestre e uma alavancada da economia em 2021.

07 de Abril de 2020 as 09h29

Artigo

Mercado Imobiliário e o Novo Momento

Todo mundo está se perguntando: e agora? O que vai acontecer na economia? A única certeza que temos nesse momento é a incerteza.

27 de Março de 2020 as 13h41

Artigo

O Compliance e o Direito Societário

A atuação jurídica no compliance envolve dentre outras coisas, a assessoria, orientação e elaboração de organização societária

20 de Fevereiro de 2020 as 16h26

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO