Artigo: Conforto dos animais

Os criadores não teriam resistência em adaptar-se ao aumento do espaço para os animais, desde que vendessem mais caro

06/06/2017 - 05:54:34

   

A criação moderna de aves, suínos e vacas leiteiras etc. busca ganhos de produtividade somente possíveis com a imposição de algum desconforto a esses animais.

Exemplo claro é a limitação do espaço físico para as galinhas poedeiras, que vivem em gaiolas de 40cm x 40cm, sem espaço suficiente até para bater as asas, hábito comum entre suas felizes parentes caipiras, criadas em áreas livres. Também às porcas criadeiras são destinadas baias mínimas que lhes dificulta ou impede os mais triviais movimentos.

Nada de comer grama ou fuçar a terra na busca de minhocas e outras guloseimas que alegram a vida das suas primas moradoras da roça. Há ainda o sofrimento imposto às vacas, quando através da seleção genética, induzimos o aumento constante da “fabricação” de leite. Este aprimoramento leva a um crescimento anormal do úbere, onde fica armazenado.

Alguns animais produzem 50 / 60 litros de leite dia, chegando em casos especiais a atingir 100 litros em 24 horas. O peso extra que as vacas carregam causa grande desconforto. Basta ver a dificuldade delas para caminhar ou deitar, principalmente antes da ordenha. Entretanto esses procedimentos não levam necessariamente a um lucro maior aos produtores, mas sim a um barateamento dos alimentos para o consumidor.

Há 60 anos gastávamos em média 60% do salário em alimentação, hoje, com técnicas aprimoradas, passamos a consumir não mais que 30% do ganho mensal para comprar os alimentos necessários. A corrida por processos mais eficientes de manejo acelera a produtividade em ambientes menores, diminuindo os custos. Entretanto quando disseminados entre os pecuaristas a produção aumenta e os preços caem.

É possível melhorar a vida das vacas, porcas e galinhas. Isso não implicaria em perda de ganhos para os produtores, mas certamente aumentaria o preço dos produtos nos supermercados. Por exemplo, para ofertarmos espaço confortável para as galinhas, teríamos que triplicar ou quintuplicar a área construída, aumentar os gastos com mão de obra e pagar muito mais pela energia elétrica gasta no aviário.

Estes aumentos seriam repassados no preço final do ovo. O mesmo raciocínio vale para os suínos e os frangos de corte, que também são amontoados em galpões até o dia do abate. Creio que os criadores não teriam resistência em adaptar-se ao aumento do espaço para os animais, desde que vendessem mais caro a produção, preservando as margens de lucro que são muito espremidas. Leis que definam espaços maiores para os animais encontrarão muitas resistências, porém não são impossíveis. Afinal a benvinda ideia de minorar o sofrimento dos animais prospera rapidamente no mundo.

Percebe-se que cada vez mais o humanos preocupam-se com bem estar dos animais. Alguns, entretanto, com exagero, lhes atribuem sentimentos semelhantes aos nossos. Só falta emprestar-lhes também alma, com garantia do paraíso celestial quando extinguir a vida terrena.

Renato de Paiva Pereira é empresário e escritor renato@hotelgranodara.com.br

MT Agora - Mídia News

Mais Noticias

Artigo

Artigo: Sedução e dominação cultural

Artigo

Artigo: O STF e os candidatos

Artigo

Artigo: Troco uma centena de corruptos

Artigo

Artigo: As fake analysis e a moça russa

03/06/2018 -

Artigo: A visão dos brasileiros

Clamo à população que nos acompanhem nessa nova era política/ética/moral para a melhoria do nosso país.

17/05/2018 -

OAB critica autorização de abertura de 34 novos cursos de Direito

Para a Ordem, autorização dada pelo MEC na última sexta-feira, 11, permite que "estelionato educacional" se perpetue no país.

10/05/2018 -

Artigo: Ferrovias e dúvidas

Uma análise sobre os projetos para transporte de grãos previstos para Mato Grosso e Brasil

11/04/2018 -

Artigo: Duro golpe na roubocracia

Chegou a hora da ruptura com o sistema corrupto que manda no Brasil

09/04/2018 -

Artigo: Persistente serviço à impunidade

Nem os mais desatentos observadores deixaram de notar a defesa que dois ministros fizeram a Lula

07/03/2018 -

O legado de Maggi

Blairo não só anunciou sua desistência, como disse que não participará das articulações para composição das alianças ou lançamento de candidaturas

05/03/2018 -

Reinventar-se, o sucesso da profissão

Reportagem fantasiosa e desprovida da realidade põe em xeque o futuro da profissão de contador

05/03/2018 -

A porta estreita

Passagem do Evangelho de Mateus especialmente importante para todos aqueles que atuam no setor público

05/03/2018 -

Um grande negócio

Tem certo aprendiz de político, que na esperança de impressionar o eleitorado, fantasia de humilde, chora em velório, dança e festeja

05/03/2018 -

Segurança para produzir

Supremo compreendeu que os produtores não podem pagar a conta da mudança de legislação ao longo de décadas

05/03/2018 -

Sonhos e esperanças pro eleitor

A eleição de 2018 virá na esteira de um País naufragado moral, política e economicamente

12/01/2018 -

Artigo: O que é alistamento eleitoral?

No Brasil, o indivíduo poderá se tornar cidadão a partir dos 16 anos, idade a partir da qual lhe é facultado inscrever-se como eleitor e votar.

02/01/2018 -

Artigo: A política

A política tem um espaço apropriado para que ela se dê, e este espaço não é outro, senão o essencialmente humano

02/01/2018 -

Artigo: Esperança para 2018

Mulheres vítimas de delito sexual precisam do apoio das demais. As mulheres se movem, e não é para trás...

02/01/2018 -

Artigo: Você cumpriu as suas metas em 2017?

Sempre há tempo para antecipar o futuro e redirecionar os nossos objetivos, recriar as metas e reorganizar os alvos

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora