Artigo: Corporações e a barbárie

...Neste momento, a banda dos pobres voltou-se contra a banda dos ricos e estabeleceu o crime da barbárie...

09/02/2017 - 05:29:43

   

Há duas semanas o Brasil se escandalizou com os massacres em três presídios e o governo ensaiou “fortes medidas”. Acabaram quando acabou a exposição do problema carcerário na mídia. Agora é a absoluta insegurança pública no Espírito Santo. A Polícia Militar aquartelou-se e usou famílias de policiais para os “impedir” de saírem dos quartéis. Aqui convivem dois problemas. Ambos nas suas faces cruéis.

De um lado, a Constituição Federal super-protecionista com o serviço público somada com as benesses criadas nas gestões petistas pra transformar os servidores públicos em eleitores cativos.

O serviço público foi contemplado na Constituição de 1988 como uma força de segurança nacional destinada a manter o funcionamento da burocracia e, por conseqüência, do Estado brasileiro. Deu-lhe direito de greve remunerada e uma série de garantias, a princípio, consideradas democráticas. No entanto, tais benesses se transformaram ao longo do tempo em  corporações com grande capacidade de poder político. Neste caso específico do Espírito Santo, a corporação Policia Militar parou por decisão unilateral e expôs a população à barbárie.Mas aqui entra outro fator tão grave quanto o poder das corporações: a força da barbárie vinda das camadas populares da sociedade.

Alimentada durante os governos petistas com assistência social baseada no discurso de compensação do que lhe roubara as elites, estabeleceu-se uma divisão de “nós contra eles” dentro da sociedade brasileira. Neste momento, a banda dos pobres voltou-se contra a banda dos ricos e estabeleceu o crime da barbárie. 90 pessoas mortas em quatro dias.

Cabe um pouco de História que pretendo resgatar no próximo artigo, mostrando o momento em que as corporações do serviço público se deixaram contaminar com a ideologia da esquerda trazida pelos sindicatos orientados pelo Partido dos Trabalhadores através das centrais sindicais. Hoje o serviço público está fora de controle.

Uma leve camada de racionalidade paira na relação do Estado e da Sociedade com as corporações do serviço público.Pra encerrar este artigo, o registro de que estamos mais perto da barbárie incivilizada do que da sociedade estruturada. Mas o pior registro não é este. É que ainda tem muito pra piorar. Muito mesmo!

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso

onofreribeiro@onofreribeiro.com.br    
www.onofreribeiro.com.br

MT Agora

Mais Noticias

Artigo

Artigo: Recall presidencial

Artigo

Artigo: Como auxiliar os jovens

Artigo

Artigo: Falta de ética na política

Artigo

Artigo: Delação premiada: impunidade?

27/06/2017 -

Artigo: O ser voluntário

Muito além dos likes nas redes sociais, o ato de se colocar à disposição do próximo por amor faz bem à saúde

06/06/2017 -

Artigo: Turismo e meio ambiente devem caminhar juntos

O Estado vive um momento importante em que colocou a temática ambiental como estratégia nas suas políticas públicas

06/06/2017 -

Artigo: Se Temer cair, haverá eleições?

As novas eleições devem ser diretas, ou seja, pelo povo, e não pelos parlamentares

06/06/2017 -

Artigo: Conforto dos animais

Os criadores não teriam resistência em adaptar-se ao aumento do espaço para os animais, desde que vendessem mais caro

20/04/2017 -

Artigo: Política X Política

Ultimamente, parece que a má política está prevalecendo sobre a boa, levando-nos a ser cada vez mais descrente na tal classe política.

04/03/2017 -

Artigo: A renovação do sistema político

A história vai registrar todos os danos irreparáveis causados por essa casta de “nobres” decaídos

01/03/2017 -

Artigo: Carnaval, corrupção e santa

No final das contas, até a Igreja Católica, conhecida pelo conservadorismo, este ano se rendeu ao Carnaval

01/01/2017 -

A importância do Coaching na formação da carreira e no Desenvolvimento Humano

O processo de coaching estimula a capacidade das pessoas de se reinventarem e encontrarem alternativas adequadas, diante do atual momento que estão vivendo.

20/02/2017 -

Artigo: A patricinha não estuda história

Quem nasceu em um ninho de cobras é fácil e dizer que “a oposição tem chances reais de vencer em 2018”

13/02/2017 -

Arrigo: Cuiabá 300 anos

Cuiabá está no rol que envolve poucas cidades brasileiras com tempo de fundação próximo ou superior a 300 anos.

08/02/2017 -

Artigo: Obesidade, um tema palpitante

O sedentarismo representa um dos fatores que tem como resultado final o excesso de peso

24/01/2017 -

A inoperância dos operantes

Vamos continuar nossa briga para que consigamos receber do Estado pelo menos o mínimo.

17/01/2017 -

Investir na Juventude é garantir o presente e o futuro

O que a juventude reivindica agora, será refletido no futuro. Investir em qualidade de vida para os jovens hoje, fará com que eles se sintam cada vez mais integrados com o Município, despertando um sentimento que parece perdido.

10/01/2017 -

Flávio Stringueta: O "Negócio da China"

Pensemos na seguinte frase: o candidato menos ruim também é ruim.

28/12/2016 -

Cooperativismo de crédito e função social

No Dia Nacional do Cooperativismo de Crédito, comemorado em 28 de dezembro, esse discurso ganha força e mostra que é eficiente tanto na teoria quanto em sua atuação prática.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora