Artigo: O que é alistamento eleitoral?

No Brasil, o indivíduo poderá se tornar cidadão a partir dos 16 anos, idade a partir da qual lhe é facultado inscrever-se como eleitor e votar.

12/01/2018 - 14:30:25

   

O alistamento eleitoral é o ato pelo qual a pessoa inscreve-se no Cadastro Nacional de Eleitores e passa a figurar na lista de eleitores de determinado município, adquirindo assim o “status” de cidadão. Ou seja, a condição “sine qua non” para o exercício da cidadania é ser eleitor.

Assim, a qualidade de cidadão não é adquirida com o nascimento, mas tão somente com a inscrição na Justiça Eleitoral como eleitor. O nascimento em determinado país define a nacionalidade de uma pessoa, que passa a fazer parte do povo daquele país, constituindo uma nação, ressalvadas algumas exceções. O nascimento em determinado estado e cidade determina a sua naturalidade. Dessa forma, o nascimento por si só não dá ao indivíduo o título de cidadão daquele país ou daquela cidade, definindo apenas a nacionalidade e naturalidade da pessoa.

No Brasil, o indivíduo poderá se tornar cidadão a partir dos 16 anos, idade a partir da qual lhe é facultado inscrever-se como eleitor e votar. Sendo assim, ao completar 16 anos o jovem pode fazer o título de eleitor, adquirindo o “status” de cidadão. De qualquer forma, como o voto também é uma faculdade, esse jovem não é obrigado a votar, mesmo possuindo o título de eleitor.

Todavia, quando o indivíduo completa 18 anos tanto o alistamento eleitoral como o voto passam a ser obrigatórios, de forma que se a pessoa não se alistar como eleitor aos 18 anos e/ou não votar nas eleições, sofrerá uma sanção eleitoral, materializada em multa. Essa obrigatoriedade estende-se até os 70 anos, idade a partir da qual o voto volta a ser facultativo. Ou seja, se a pessoa maior de 70 anos de idade quiser continuar exercendo a sua cidadania por meio do voto poderá exercê-la, porém não sofrerá nenhuma sanção eleitoral caso não queira comparecer às urnas.

Desta forma, no Brasil o voto é um direito conquistado pelo povo brasileiro, porém é também um dever que se não for exercido, gerará sanção eleitoral, consubstanciada em multa no valor de R$ 3,51.

Certo é que existem situações que impedem o eleitor de estar no seu domicílio eleitoral no dia da eleição, ocasião em que no dia da eleição deverá comparecer em uma sessão eleitoral para realizar a sua justificativa. Outra situação é o eleitor que fica impedido de comparecer na sessão eleitoral no dia da eleição, mesmo estando em seu domicílio, como é o caso de estar passando por alguma enfermidade. Nessa segunda situação, esse eleitor terá o prazo 60 dias para comparecer ao Cartório Eleitoral para justificar a ausência às urnas, devidamente munido de documento que comprove o seu impedimento.

Em Lucas do Rio Verde, o Cartório Eleitoral está sediado na Rua Paranapanema, n. 1818S, bairro Jardim das Palmeiras, com atendimento ao público das 07h30 às 13h30. A Justiça Eleitoral em Lucas do Rio Verde atende também pelos telefones (65) 3549-2873 e 3549-6125.

Marcela Ramalho Teixeira Muniz
Analista Judiciária do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, Chefe do Cartório da 21ª Zona Eleitoral de Mato Grosso, Bacharel em Direito pela Universidade de Cuiabá, com formação em Coaching pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) e especialista em Direito Processual Civil, Direito e Processo do Trabalho e Direito Eleitoral.

MT Agora

Mais Noticias

Artigo

Artigo: A política

Artigo

Artigo: Esperança para 2018

Artigo

Artigo: Você cumpriu as suas metas em 2017?

Artigo

Artigo: Prerrogativas dos advogados

20/11/2017 -

Artigo: A essencialidade do Auditor Interno

Embora seja uma profissão milenar, o auditor interno vem se tornando cada vez mais essencial dentro de qualquer organização, seja ela pública ou privada.

20/11/2017 -

Artigo | Família: a construção da vida

No exemplo e na coerência dos adultos, os filhos se espelham, constroem o caráter, a identidade e a relação com a vida

20/11/2017 -

Artigo: Responsabilidade civil do médico

A responsabilidade do hospital é objetiva (independe de culpa), e a do médico é subjetiva (depende de culpa)

20/11/2017 -

Artigo: Política versus economia

Neste momento, vivemos a agonia de morte desse sistema político patrimonialista que sempre usou a economia a seu favor

20/11/2017 -

Artigo: A difícil vida do branco, hétero e rico

Até eu quero saber: como é que um cidadão como Ives Gandra Martins consegue viver no Brasil?

16/11/2017 -

Artigo: Quando o digital é nocivo

Vendemos a ideia equivocada de que a tecnologia tem benéficos apenas positivos as nossas vidas

16/11/2017 -

Artigo: História e corrupção

Parte da elite na América Latina entende que tem o direito de se apropriar das riquezas do Estado

06/11/2017 -

Artigo: Conexão Mato Grosso-China

O Brasil e os países sulamericanos que sempre foram tratados como colônias pelas EUA estão na clara mira da China

18/10/2017 -

Artigo: A corrupção é natural?

A corrupção, por seu grau de disseminação e amplitude, está naturalizada e banalizada.

14/10/2017 -

Artigo: A mineração sob nova ótica

A diferença do valor da riqueza produzida é astronômica em favor da mineração

14/10/2017 -

Artigo: A terra e o desenvolvimento social

Maior conquista com o título da propriedade é a segurança jurídica. O direito sobre a terra é reconhecido

06/10/2017 -

Artigo: Deu a louca nas mostras de cultura e ''arte''

Todos se posicionam bem à esquerda do bufê ideológico, num tipo de esquerdismo que disso se alimenta

05/10/2017 -

Artigo: Brasil em busca do passado

Estamos no ano de 2017 e as gerações que estão com voz ativa se concentram nos nascidos pós-guerra (1945).

05/10/2017 -

Artigo: Brasil acolhe refugiados

É muita gente que teve a vida social e econômica destruída por guerras regionais e cataclismos.

05/10/2017 -

Artigo: Projeto de futuro

O mundo mudou e vai descentralizar a produção e a verticalização dos alimentos nesses próximos anos

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora