Artigo: Política versus economia

Neste momento, vivemos a agonia de morte desse sistema político patrimonialista que sempre usou a economia a seu favor

20/11/2017 - 09:44:57

   

Já foi dito dezenas de vezes neste espaço que o sistema político brasileiro é profundamente patrimonialista.

Vem se alimentando do Estado brasileiro desde os tempos em que era colônia portuguesa.

Da República, 1889, pra cá a política assumiu completamente as rédeas da nação e tornou-a refém dos interesses partidários nacionais e regionais, numa cínica cooperação.

Neste momento, vivemos a agonia de morte desse sistema político patrimonialista que sempre usou a economia a seu favor.

Não tem mais como manter-se esse sistema diante das contradições que ele próprio criou. Aqui vale o registro de que a passagem do Partido dos Trabalhadores pelo poder não poderia ter contribuído mais pra esse fim.

A tomada de assalto do Estado pelo PT e seus partidos aliados, esgotou a composição, o funcionamento e os propósitos das atividades do Estado. Não houve setor público onde a ambição não estendeu a corrupção degenerativa.

Felizmente, veio à tona e pudemos começar o desmonte dessa vertente partidária de assaltar a nação.

Na semana passada, entrevistei o professor Edu Arruda Neto, diretor do Instituto Cuiabano de Educação-ICE, a respeito da educação digital que começa a tomar espaço dentro da velha educação brasileira do quadro negro.

Destaco uma frase. “As redes sociais estão matando a política e os políticos”. Traduzindo: eles sempre tiveram o controle dos meios de comunicação de massa no país.

E mantinham as informações direcionadas para a alienação coletiva.

As redes sociais minaram o poder da mídia que eles dominavam e avança na individualidade fora do controle.

Qualquer um pode gerar conteúdo a partir de celulares. A expansão da informação se dá por redes de afinidades e não tem limite de alcance como a mídia tradicional.

Em franca queda de prestígio junto à opinião pública, pode ser que na eleição de 2018 uma leva considerável dos políticos atuais se reeleja.

Mas encontrará no Congresso Nacional e nas assembleias legislativas o contraponto de novas gerações que chegam ansiosas por renovação.

Os financiadores tradicionais estarão em 2018 com muito medo da exposição pública.

Desse modo, as eleições serão mais baratas, mas quem se reeleger precisará de causas públicas e sustentáveis pra defender, porque não poderá mais dedicar todo o seu mandato a favor dos financiadores.

O descolamento da economia que hoje foge da política com medo de se contaminar, vai gerando um pensamento político pragmático de compliance e de integridade ética.

Sabe que não poderá mais crescer, construir-se e se manter a qualquer preço.

Este será o ambiente das eleições do ano que vem.

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso.
onofreribeiro@onofreribeiro.comn.br
www.onofreribeiro.com.br

MT Agora - Mídia News

Mais Noticias

Artigo

Artigo: Duro golpe na roubocracia

Artigo

Artigo: Persistente serviço à impunidade

Artigo

O legado de Maggi

Artigo

Reinventar-se, o sucesso da profissão

05/03/2018 -

A porta estreita

Passagem do Evangelho de Mateus especialmente importante para todos aqueles que atuam no setor público

05/03/2018 -

Um grande negócio

Tem certo aprendiz de político, que na esperança de impressionar o eleitorado, fantasia de humilde, chora em velório, dança e festeja

05/03/2018 -

Segurança para produzir

Supremo compreendeu que os produtores não podem pagar a conta da mudança de legislação ao longo de décadas

05/03/2018 -

Sonhos e esperanças pro eleitor

A eleição de 2018 virá na esteira de um País naufragado moral, política e economicamente

12/01/2018 -

Artigo: O que é alistamento eleitoral?

No Brasil, o indivíduo poderá se tornar cidadão a partir dos 16 anos, idade a partir da qual lhe é facultado inscrever-se como eleitor e votar.

02/01/2018 -

Artigo: A política

A política tem um espaço apropriado para que ela se dê, e este espaço não é outro, senão o essencialmente humano

02/01/2018 -

Artigo: Esperança para 2018

Mulheres vítimas de delito sexual precisam do apoio das demais. As mulheres se movem, e não é para trás...

02/01/2018 -

Artigo: Você cumpriu as suas metas em 2017?

Sempre há tempo para antecipar o futuro e redirecionar os nossos objetivos, recriar as metas e reorganizar os alvos

21/12/2017 -

Artigo: Prerrogativas dos advogados

Um dos grandes males deste País tem nome e endereço: privilégios. Não se deve mantê-los, mas combatê-los

20/11/2017 -

Artigo: A essencialidade do Auditor Interno

Embora seja uma profissão milenar, o auditor interno vem se tornando cada vez mais essencial dentro de qualquer organização, seja ela pública ou privada.

20/11/2017 -

Artigo | Família: a construção da vida

No exemplo e na coerência dos adultos, os filhos se espelham, constroem o caráter, a identidade e a relação com a vida

20/11/2017 -

Artigo: Responsabilidade civil do médico

A responsabilidade do hospital é objetiva (independe de culpa), e a do médico é subjetiva (depende de culpa)

20/11/2017 -

Artigo: A difícil vida do branco, hétero e rico

Até eu quero saber: como é que um cidadão como Ives Gandra Martins consegue viver no Brasil?

16/11/2017 -

Artigo: Quando o digital é nocivo

Vendemos a ideia equivocada de que a tecnologia tem benéficos apenas positivos as nossas vidas

16/11/2017 -

Artigo: História e corrupção

Parte da elite na América Latina entende que tem o direito de se apropriar das riquezas do Estado

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora