Artigo

Artigo: Prerrogativas dos advogados

Um dos grandes males deste País tem nome e endereço: privilégios. Não se deve mantê-los, mas combatê-los

21 de Dezembro de 2017 as 15h 27min

Prerrogativa – é concessão ou vantagem com que se distingue uma pessoa ou corporação; privilégio; regalia -  segundo o Novo Dicionário Aurélio.

O artigo 7º da Lei 8.906/95  (EAOAB), no seu artigo 7º  - estabelece as prerrogativas do advogado – “ Trata-se de um conjunto de garantias fundamentais criadas para assegurar o amplo direito de defesa do cidadão”.

É indiscutível, portanto, que prerrogativa(s) trata de um  privilégio. Então, o advogado goza de alguns privilégios no exercício da profissão.

O que a OAB quer a respeito desta questão? Transformar em crime aquele que atentar contra as prerrogativas dos advogados.

O projeto de lei 141/2105, que já passou pelo Senado e foi encaminhado para a Câmara, considera crime com a penalidade de um a quatro anos a quem infringir as prerrogativas dos advogados.

Dentre elas, as seguintes:

- Liberdade no exercício da profissão; liberdade de defesa e sigilo profissional; inviolabilidade do escritório, arquivos, correspondência e comunicação; auxílio da OAB em caso de prisão; acesso a documentos judiciais; vista de documentos, processos judiciais e administrativos; auxiliar os seus clientes durante a investigação; prisão do advogado antes do trânsito em julgado da sentença em instalações especiais -.

Quem diria que não observar privilégios vai virar crime! Privilégio, “data vênia”, não tem natureza jurídica de crime. Portanto, não é crime.

Além do mais, qualquer infringência ao livre o exercício profissional já está previsto em outro diploma legal.  Se o tal projeto for aprovado, vai ser difícil lidar com os “nobres causídicos”.

O Brasil é o paraíso das leis. Cada minoria quer ter a ilusão de vê protegida por uma lei específica, com se o Código Penal não regulasse todos os crimes contra a pessoa.

Um dos grandes males deste País tem nome e endereço: privilégios. Não se deve mantê-los, mas combatê-los.

Juiz, promotores, funcionários públicos e políticos honestos não precisam de privilégios de qualquer natureza e, muito menos os advogados.

O Brasil não é uma monarquia para ter classes ou castas privilegiadas. Ele é, antes de tudo, uma democracia onde todos são e devem ser iguais perante a lei.

Será que a bandeira não deveria ser outra? A história da OAB sempre foi de luta. De luta contra tudo e todos para fazer prevalecer os direitos do cidadão e da democracia.

Foi assim na luta contra as ditaduras, prisões ilegais e arbitrárias, na implantação, e na consolidação da democracia, dentre tantas outras frentes. 

Ultimamente, essas lutas arrefeceram, num País contaminado de cima a baixo pela corrupção. A bandeira da moralidade não foi ainda devidamente desfraldada pela representante da cidadania que ora se preocupa em consolidar e resguardar  privilégios.

A OAB, autora do primeiro impeachment, desapareceu no último. E a cidadania prossegue órfã de pai, mãe e parteira.

Um pouco de bom senso, nesta questão, iria poupar mais constrangimentos.

Os advogados não são crianças que precisam ser monitoradas, como tem feito a OAB. Eles necessitam é de mais trabalho e menos circo. De mais celeridade e menos entraves.

As suas atribuições e dificuldades devem ser enfrentadas por eles mesmos, sem regalias, pois advogar é uma luta contínua e perene contra tudo e contra todos.

Quem não estiver disposto a isto que procure outra profissão.

RENATO GOMES NERY é advogado em Cuiabá e ex-presidente da OAB/MT. rgenry@terra.com.br

 
 

MT Agora - Renato Nery | Mídia News

COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

Direito à liberdade de expressão nas redes sociais: quais os limites?

Direito Digital, Civil e Penal

11 de Abril de 2019 as 14h04

Artigo

O agronegócio e as recuperações judiciais

A agro é setor que mais apresentou pedidos de recuperação judicial

04 de Abril de 2019 as 09h51

Artigo

Lei Kandir e Funrual, o futuro do agro brasileiro

É preciso refletir sobre o efeito colateral das iminentes mudanças

04 de Abril de 2019 as 09h50

Artigo

Por que o INSS nega tantos benefícios?

Quais são seus direitos e as possíveis soluções?

29 de Março de 2019 as 17h10

Artigo

Redução de impostos em medicamentos

O Carf julgou o recurso de um hospital do Distrito Federal, que pedia o direito à reduzir o valor a ser pago do Pis e Cofins

29 de Março de 2019 as 09h20

Artigo

Propósito de vida

Mudanças são necessárias, mas não devem envolver pesar ou sofrimento

24 de Março de 2019 as 10h28

Artigo

Depressão e sexualidade

A saúde mental e física andam sempre juntas e não podem serem separadas

24 de Março de 2019 as 10h27

Artigo

Embriaguez, seguro e indenização

Embriaguez pode afastar a obrigação de indenização pelo sinistro

24 de Março de 2019 as 10h25

Artigo

A síndrome do sabichão

Enquanto você continuar se achando o

24 de Março de 2019 as 10h22

Artigo

Artigo: Além dos fenômenos espirituais

Sempre será válido buscar um grupo de estudos dentro de um sério núcleo espírita

13 de Março de 2019 as 10h08

Artigo

Artigo: Inadimplência no condomínio

Protesto de boletos vencidos é uma prática adotada e válida

13 de Março de 2019 as 10h06

Artigo

Artigo: Novo Incra: a salvação da lavoura

O Agro faz a diferença não só na balança comercial brasileira

13 de Março de 2019 as 10h04

Artigo

Artigo: Alimento impróprio e dano moral

Corpo estranho encontrado em alimento expõe o consumidor a risco

02 de Março de 2019 as 17h28

Artigo

Artigo: Cadastro positivo

A nova redação prevê a inclusão automática do consumidor no cadastro

02 de Março de 2019 as 17h26

Artigo

Delegado: MT deve sufocar facções e se preparar para represálias

Delegado Flávio Stringueta defende cerco à comunicação entre bandidos presos e comparsas soltos

25 de Fevereiro de 2019 as 10h03

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você concorda com a decisão do TRE que cassou o mandato da senadora Selma Arruda?

Sim

Não

Parcial
veja +

COTAÇÃO