Artigo

Artigo: Quando o digital é nocivo

Vendemos a ideia equivocada de que a tecnologia tem benéficos apenas positivos as nossas vidas

16 de Novembro de 2017 as 23h 04min

A internet é uma das inovações mais sensacionais de todos os tempos. Mas à medida que a tecnologia evolui, o alerta de que diagnósticos médicos decorrentes do abuso dessa ferramenta são cada vez mais comuns e nos questiona sobre se ser digital é nocivo a saúde.

Vendemos a ideia de que a tecnologia tem benéficos apenas positivos as nossas vidas. Principalmente quando pensamos nas facilidades que a internet traz aos cotidianos agitados de pessoas que se comunicam via smartphones, fecham negócios por email e se exercitam via wi-fi.

Mas muitos dos danos causados à nossa saúde são atribuídos à esta tecnologia quando, na realidade, são de comportamento. Afinal, não é porque você tem acesso à sua geladeira que vai comer tudo o que tem nela de uma vez só.

Além dos diagnósticos médicos há aquela percepção básica de que temos mais crianças usando óculos, mais jovens obesos e mais pessoas com problemas na coluna.

Um documentário chamado “Web Junkie” relata o dia a dia de jovens chineses que são levados contra a vontade a acampamentos, para fazer um tratamento severo pelo vício em internet.

O negócio é tão trash, que jovens de 13 anos choram, fazem greve de fome, e têm comportamentos violentos, apenas porque são privados da tecnologia. São mais de 400 desses acampamentos na China, e isso se estende por outros países.

Antes que me diga que as redes sociais não influenciam nosso comportamento, se questione: Quantas vezes você acessa suas redes sociais? Isso inclui as tecladas no Whatsapp, os vídeos no Youtube e o linkedin.

Segundo a última pesquisa realizada pela Comsocre de 2015, os brasileiros passam 650 horas por mês conectados à internet, sendo que 360 horas são gastas em redes sociais.

De fatos as redes digitais mexem com nosso instinto de reconhecimento social. Somos recompensados com curtidas, compartilhadas e seguidores, na medida que publicamos algo que cause empatia imediata. Porém ela não gera uma recompensa real.

Transtorno de dependência da Internet não é mais coisa do passado. São diagnósticos comuns nos consultórios psiquiátricos no mundo todo.

 Somos todos culpados!!!! Pois deixamos que ferramentas tecnológicas tenham a obrigação de criar valores em nossos filhos, sejam a orientação de nossos jovens e o relacionamento dos idosos. E isso, sem dúvida, já afeta sociedade de forma nada positiva.

Segundo estudos, criança de 0 a 2 anos expostas a 1 hora de acesso à tecnologia, e isso inclui brinquedos eletrônicos, fones de ouvido, TV, Tablets e smartphones, por mês, terá 3 vezes mais chances de desenvolver patologias que a impossibilitem ela de se alfabetizar.

Estamos surfando em mares perigosos, porque estamos cansados demais para entreter nossos filhos, ensinar valores aos alunos, e praticar a evolução nas redes sociais, porque simplesmente passamos a responsabilidade de agir a meios de comunicação digital.

Mas como podes resolver isso? Equilibrio entre o virtual e físico nao faz mal a ninguém. Voce não precisa inovar para evitar problemas cognitivos futuros, basta dar um pouco de atenção ao colega de trabalho que não está bem, ao filho que precisa de carinho e ao amigo que deseja falar com você, não teclar.

Ser digital é realidade. Mas achar que um smartphone pode resolver todos os problemas do mundo isso é alienação de comportamento e nao salva ninguém do ônus do mal uso de tecnologia amanhã. Pense Nisso!

MARIA AUGUSTA RIBEIRO é profissional da informação e especialista em Netnografia


MT Agora - Maria Augusta Ribeiro

COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

Direito à liberdade de expressão nas redes sociais: quais os limites?

Direito Digital, Civil e Penal

11 de Abril de 2019 as 14h04

Artigo

O agronegócio e as recuperações judiciais

A agro é setor que mais apresentou pedidos de recuperação judicial

04 de Abril de 2019 as 09h51

Artigo

Lei Kandir e Funrual, o futuro do agro brasileiro

É preciso refletir sobre o efeito colateral das iminentes mudanças

04 de Abril de 2019 as 09h50

Artigo

Por que o INSS nega tantos benefícios?

Quais são seus direitos e as possíveis soluções?

29 de Março de 2019 as 17h10

Artigo

Redução de impostos em medicamentos

O Carf julgou o recurso de um hospital do Distrito Federal, que pedia o direito à reduzir o valor a ser pago do Pis e Cofins

29 de Março de 2019 as 09h20

Artigo

Propósito de vida

Mudanças são necessárias, mas não devem envolver pesar ou sofrimento

24 de Março de 2019 as 10h28

Artigo

Depressão e sexualidade

A saúde mental e física andam sempre juntas e não podem serem separadas

24 de Março de 2019 as 10h27

Artigo

Embriaguez, seguro e indenização

Embriaguez pode afastar a obrigação de indenização pelo sinistro

24 de Março de 2019 as 10h25

Artigo

A síndrome do sabichão

Enquanto você continuar se achando o

24 de Março de 2019 as 10h22

Artigo

Artigo: Além dos fenômenos espirituais

Sempre será válido buscar um grupo de estudos dentro de um sério núcleo espírita

13 de Março de 2019 as 10h08

Artigo

Artigo: Inadimplência no condomínio

Protesto de boletos vencidos é uma prática adotada e válida

13 de Março de 2019 as 10h06

Artigo

Artigo: Novo Incra: a salvação da lavoura

O Agro faz a diferença não só na balança comercial brasileira

13 de Março de 2019 as 10h04

Artigo

Artigo: Alimento impróprio e dano moral

Corpo estranho encontrado em alimento expõe o consumidor a risco

02 de Março de 2019 as 17h28

Artigo

Artigo: Cadastro positivo

A nova redação prevê a inclusão automática do consumidor no cadastro

02 de Março de 2019 as 17h26

Artigo

Delegado: MT deve sufocar facções e se preparar para represálias

Delegado Flávio Stringueta defende cerco à comunicação entre bandidos presos e comparsas soltos

25 de Fevereiro de 2019 as 10h03

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você concorda com a decisão do TRE que cassou o mandato da senadora Selma Arruda?

Sim

Não

Parcial
veja +

COTAÇÃO