Artigo

Artigo: A reforma ideal deve prever redução da carga tributária

Em nossa singela opinião, essa conquista aos brasileiros somente será possível se for abstraído o peso da representação política dos segmentos em favor do povo.

04 de Janeiro de 2019 as 21h 35min

Passadas as festividades de fim de ano, empossado o novo presidente e ministros, é hora de partir para concretizar ações prometidas em campanha. Com o Congresso Nacional em recesso, sabemos que muitas dessas ações dependem dos deputados e senadores eleitos, mas ainda não empossados.  Notícias e declarações na imprensa nos dão conta de que o novo governo pretende aproveitar parte da reforma tributária que fora aprovada no governo anterior.

A Reforma Tributária (PEC 293-A, de 2004), aprovada na comissão especial da Câmara dos Deputados, reduz a burocracia, cria o Imposto sobre Bens e Serviços – IBS e elimina 9 impostos. Entendo que alguns pontos da proposta que visam a redução da guerra fiscal, o combate à sonegação, a facilitação da cobrança e a redução dos contenciosos podem inclusive fortalecer a autonomia dos entes federados.

Um grande problema dos Estados e Municípios é a guerra fiscal. Estima-se que os custos dessa disputa, que envolve a concessão de benefícios fiscais, ultrapasse a cifra de R$ 200 bilhões por ano. No âmbito federal, a renúncia de receitas da União chega perto de R$ 300 bilhões anuais. Com a arrecadação no destino, a atual guerra fiscal reduz drasticamente e os entes federados contarão apenas com os recursos gerados por seu mercado consumidor. A proposta impede a concessão de benefícios fiscais, tais como Isenção, Redução da Base de Cálculo, Crédito Presumido, Anistia, Remissão ou qualquer outro benefício, exceto por Lei Complementar Federal a itens essenciais como: alimentos, medicamentos, transporte público de passageiros urbanos e suburbanos, bens do ativo fixo, saneamento básico e ensinos infantil, fundamental, médio, superior e educação profissional. Com isso, pretende-se baixar a carga tributária brasileira de algo em torno dos atuais 36% para menos de 20% do Produto Interno Bruto – PIB. Alguns estudos e pesquisas afirmam que o peso ideal dos tributos seja nesses patamares. Aliás, acima dos 20% do PIB seria o “Quinto dos Infernos”, motivo da morte de Tiradentes.

Outra questão que pode ser melhorada é a cobrança do imposto. A medida prevê a cobrança imediata na realização das operações, podendo ser centralizado em um único estabelecimento para grandes grupos e repasse diretamente ao ente federado. A medida propõe uma revolução do sistema atual com o recolhimento no ato do pagamento, através de uma conta débito e crédito do contribuinte junto ao fisco, dificultando a sonegação fiscal. Para isso, se pensou em utilizar as câmaras de compensação bancárias.

Outro ponto da proposta objetiva a redução dos contenciosos administrativos e judiciais. Estima-se que o estoque de demandas judiciais e administrativas superam a casa dos R$ 2 trilhões. A maioria dos questionamentos com o fisco tratam de incidência, crédito do imposto, interpretações de isenções e outros benefícios, que serão drasticamente reduzidos com a regulamentação fiscal pela União.

A sonhada redução da carga tributária sempre foi assunto dos mais altos debates. Em nossa singela opinião, essa conquista aos brasileiros somente será possível se for abstraído o peso da representação política dos segmentos em favor do povo.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, o Brasil tem uma renda per capita média de R$ 1.247,00 por mês. No entanto, sob o atual regime tributário regressivo, em que a tributação se concentra nos bens e serviços, o brasileiro de baixa renda acaba gastando 49% de sua renda em tributos incluídos nos produtos e serviços consumidos, o que causa uma enorme desigualdade social.

Em outra oportunidade, abordarei a proposta da Reforma Tributária para consolidação da progressividade do imposto e redução das desigualdades sociais.

*Ricardo Bertolini é Fiscal de Tributos Estaduais e diretor do Sindicato dos Fiscais de Tributos Estaduais (SINDIFISCO/MT)


Fonte: MT Agora

COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

Foro Privilegiado de mãe

Que os nossos filhos consigam entender nossas ausências e o nosso trabalho

12 de Maio de 2019 as 11h14

Artigo

"Eu fui perseguida desde o dia do registro da minha candidatura"

Senadora do PSL questiona voto de relator, diz que processo tem nulidades e que será absolvida no TSE

06 de Maio de 2019 as 10h16

Entrevista

A reforma trabalhista reduziu as "aventuras jurídicas", diz juíza

A juíza Dayna Lannes Andrade apontou os pontos positivos e negativos da reforma, em vigor há um ano

01 de Maio de 2019 as 10h55

Artigo

O gosto do seu cliente

Não parametrize seu cliente através dos seus gostos ou preferências

23 de Abril de 2019 as 21h59

Artigo

O povo deveria julgar os acusados de crimes de corrupção

É uma forma democrática de reforço à participação popular no exercício do poder jurisdicional do Estado

23 de Abril de 2019 as 21h56

Artigo

O povo deveria julgar os acusados de crimes de corrupção

É uma forma democrática de reforço à participação popular no exercício do poder jurisdicional do Estado

23 de Abril de 2019 as 21h56

Artigo

Direito à liberdade de expressão nas redes sociais: quais os limites?

Direito Digital, Civil e Penal

11 de Abril de 2019 as 14h04

Artigo

O agronegócio e as recuperações judiciais

A agro é setor que mais apresentou pedidos de recuperação judicial

04 de Abril de 2019 as 09h51

Artigo

Lei Kandir e Funrual, o futuro do agro brasileiro

É preciso refletir sobre o efeito colateral das iminentes mudanças

04 de Abril de 2019 as 09h50

Artigo

Por que o INSS nega tantos benefícios?

Quais são seus direitos e as possíveis soluções?

29 de Março de 2019 as 17h10

Artigo

Redução de impostos em medicamentos

O Carf julgou o recurso de um hospital do Distrito Federal, que pedia o direito à reduzir o valor a ser pago do Pis e Cofins

29 de Março de 2019 as 09h20

Artigo

Propósito de vida

Mudanças são necessárias, mas não devem envolver pesar ou sofrimento

24 de Março de 2019 as 10h28

Artigo

Depressão e sexualidade

A saúde mental e física andam sempre juntas e não podem serem separadas

24 de Março de 2019 as 10h27

Artigo

Embriaguez, seguro e indenização

Embriaguez pode afastar a obrigação de indenização pelo sinistro

24 de Março de 2019 as 10h25

Artigo

A síndrome do sabichão

Enquanto você continuar se achando o

24 de Março de 2019 as 10h22

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você acha que Bolsonaro está certo ao contingenciar verbas das Universidades federais?

Sim

Não

Não sei

Parcial
veja +

COTAÇÃO