Artigo

As criptomoedas e o Fisco

As autoridades começaram a olhar de perto esse novo modo de se fazer negócios

Fonte: Victor Maizman
20 de Agosto de 2019 as 20h 40min

As criptomoedas são resultantes da evolução da economia, agregadas ao desenvolvimento da informática. Esse novo ativo financeiro surgiu através da atividade de programadores, os quais utilizaram cálculos complexos em uma rede de computadores, para criar códigos criptografados facilmente enviados entre usuários, para serem utilizados como “meios de troca”.

A sua função específica era a de servir como “meio de troca eletrônico” e constituir uma “moeda descentralizada”, dado o seu uso tal qual dinheiro, isto é, como instrumento para aquisições de bens e serviços.

Contudo, numa crescente evolução, já se tem notícias que já são milhões de usuários que lançam mão de tal moeda para fazer inúmeros negócios e movimentar a economia sem precisar trocar por dinheiro e movimentar os bancos.

Assim, aqui no Brasil, tanto o comércio, como os prestadores de serviços já estão aceitando como forma de pagamento as criptomoedas, comprovando o quanto que as mesmas já estão se tornando usuais.

Porém, tais moedas virtuais não são apenas utilizadas como moedas de troca, mas também como ativos financeiros, sofrendo a oscilação de valorização e desvalorização.

Com essa crescente movimentação desse mercado, as autoridades fiscais começaram a olhar de perto esse novo modo de se fazer negócios.

Não por isso, a Receita Federal percebeu que os negócios que envolvem criptomoedas vem crescendo em todo o mundo, não sendo diferente no Brasil, fator que a impulsionou a editar uma norma que obriga todos os usuários a informar à autoridade fiscal quando o negócio ultrapassar determinado valor no respectivo mês.

Nesse sentido, é necessário observar que dentro do sistema tributário nacional, existem vários impostos que podem impactar não diretamente nas operações com criptomoedas, mas em decorrência delas.

O exemplo clássico é do Imposto de Renda, o qual vai incidir quando ocorrer ganho de capital decorrente das operações efetivadas com o aludido ativo.

Também haverá a incidência do Imposto sobre Doação exigido pelos Estados caso seja evidenciada tal operação, hipótese em que a Receita Federal pode compartilhar com as Receitas Estaduais as movimentações em questão.

Desse modo, com o acúmulo de ativos decorrente das criptomoedas, torna-se necessário que o investidor tome todos os cuidados no sentido de efetivar um planejamento tributário minucioso para cada caso concreto, devendo saber de forma precisa todos os ônus fiscais decorrentes de tais operações.

E pela velocidade que as coisas andam, não é de se duvidar que até o fisco vai aceitar receber o pagamento do imposto através de criptomoedas. Por que não?

VICTOR HUMBERTO MAIZMAN é advogado, consultor jurídico tributário e professor em Direito Tributário.


COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

Privilégio fiscal e a verdade sobre o “aumento dos preços”

Você sabia que em Mato Grosso empresas do mesmo setor, como por exemplo, do comércio, tinham incentivos fiscais diferentes?

20 de Janeiro de 2020 as 22h45

Artigo

Nova regra do ICMS em MT a partir de 01/01/2020

O nome já diz “guerra fiscal”, pois praticamente impossível a aprovação de um incentivo pelo Confaz, então os Estados (todos) passaram a conceder incentivos ao arrepio da lei.

21 de Dezembro de 2019 as 21h29

Artigo

Pacote Anicrime: Legitima Defesa aos Agentes de Segurança Pública

“Observados os requisitos previstos no caput deste artigo, considera-se também em legítima defesa o agente de segurança pública que repele agressão ou risco de agressão a vítima mantida refém durante a prática de crimes.”

09 de Janeiro de 2020 as 13h44

Artigo

Nova Lei de Abuso de Autoridade entrou em vigor

Há uma infinidade de punições previstas na lei de abuso de autoridade, sendo elas desde perda ou afastamento do cargo, quanto a indenizações cíveis e penas restritivas de direitos

07 de Janeiro de 2020 as 00h01

Artigo

Novidades da Lei 13.964/19 e Recompensa a Informantes

Agora qualquer cidadão (informante) que tiver acesso a informações que relatar informações consistentes que levem a recuperação do produto do crime contra a administração pública poderá ter como recompensa até 5% do valor recuperado.

07 de Janeiro de 2020 as 23h48

Carreira

10 características de um bom líder – que os líderes ruins não têm

Gestores fortes dividem a autoridade,falam obrigado e assumem seus erros

07 de Janeiro de 2020 as 15h46

Artigo

O inevitável processo civilizatório

A vida vai acrescentando coisas e desejos à nossa existência

10 de Dezembro de 2019 as 14h34

Artigo

Avanço na recuperação judicial

Lei também beneficia produtores que tenham atuado como pessoas físicas

10 de Dezembro de 2019 as 14h32

Artigo

Dicas para vender mais

Uma das coisas mais valorizadas pelo cliente é a economia do tempo dele

10 de Dezembro de 2019 as 14h30

Artigo

Transformação Compliance

Esse novo movimento tem ganhado força entre os mercados

07 de Novembro de 2019 as 09h25

Artigo

As reformas que temos

A neutralidade acredito que seja o aspecto mais frágil em ambos os projetos

07 de Novembro de 2019 as 09h23

Artigo

A perda de uma chance

O ato de perder muita das vezes desencadeia reações impensadas e imprevisíveis

21 de Outubro de 2019 as 10h49

Artigo

Democracia em construção

Fenômeno democrático ‘é’ enquanto resultado da interpretação daquele que o observa

21 de Outubro de 2019 as 10h47

Artigo

Não é jurídico, nem autoajuda

Sempre que o sol se levantar, levante-se também e vá, lute!

20 de Agosto de 2019 as 20h45

Artigo

Posso sofrer represálias por filmar uma abordagem policial?

O ato de filmar é legítimo e qualquer pessoa pode fazê-lo, mas desde que o faça sem abuso de direito.

24 de Julho de 2019 as 14h55

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

Em qual vereador, de Lucas do Rio Verde, você votaria para reeleição?

Fernando Pael

Marcos Paulista

Airton Callai

Cristiani Dias

Dr. Wagner Godoi

Dirceu Cosma

Jiloir Pelicioli - Mano

Dr. Jaime Floriano

Márcia Pelicioli

Nenhum deles

Parcial
veja +

COTAÇÃO