Coluna

Coração rompido

Corrupção é o coração rompido do Brasil. Não apenas simbolicamente.

Fonte: Luiz Henrique Lima
13 de Julho de 2019 as 23h 19min

Poucas imagens podem ser tão impactantes quanto a de um coração rompido. 

De fato, na nossa cultura o coração simboliza não apenas o repositório dos sentimentos mais nobres, mas também o responsável pelo impulso vital. Um coração rompido revela um ser cujo amor foi perdido, traído, acabado. Ademais, um coração rompido indica um organismo cuja vida se esvai e agoniza. O coração rompido é a morte do amor e o fim da existência. 

A corrupção é o coração rompido do Brasil. Não apenas simbolicamente. Etimologicamente, a palavra corrupção deriva do termo latino corruptione que é a junção das palavras cor (coração) e rupta (rompimento). 

A corrupção é, portanto, um grande mal que faz sangrar o nosso país e multiplica o sofrimento dos brasileiros. 

Sim, porque a corrupção não é apenas um desvio ético, como afirmam alguns, que acusam de moralistas os que a condenam e combatem. 

Além de ser um crime previsto no Código Penal e, portanto, uma violação da ordem jurídica, a corrupção provoca prejuízo econômico em larga escala. Os empresários que pagam propinas repassam esses custos aos seus consumidores. Os investidores se afastam desse ambiente encarecendo o custo de captação de novos recursos e reduzindo a oportunidade de criação de empregos. 

A corrupção também compromete a execução de políticas públicas, sacrificando principalmente os setores mais vulneráveis da sociedade. 

O exemplo mais gritante é na área da saúde. Desde o roubo na compra de ambulâncias às fraudes nas guias de internação; desde as emergências fabricadas para justificar compras sem licitação e superfaturadas até o acúmulo de medicamentos com validade vencida; desde as terceirizações sem adequada fiscalização até os desvios de equipamentos para clínicas privadas; em toda parte, o que se constata é que a saúde pública poderia estar em muito melhor condição sem gastar um centavo a mais, mas apenas aplicando corretamente os valores que hoje já lhe são destinados. 

Assim, é preciso deixar claro que a corrupção mata e que os corruptos na área da saúde são verdadeiros seriais killers, de alta periculosidade. Por exemplo, no Rio de Janeiro, operações policiais como a Ressonância e a Fratura Exposta comprovaram desvios de centenas de milhões de reais da saúde pública. 

Crianças em escolas aos pandarecos, enfermos atirados nos corredores de ambulatórios, idosos sem medicação ou assistência, todos são vítimas da destruição que a corrupção acarreta. 

Por fim, a corrupção é uma traição à democracia e à Pátria. Quantos não são alçados ao poder e, uma vez investidos de funções de elevada responsabilidade, nelas se locupletam, beneficiando a si próprios, às suas famílias ou grupos de interesses. 

Mas é necessário dizer que a corrupção não se limita à compra e venda de votos ou de vagas; não se reduz à propina que impulsiona ou retarda um processo ou uma medida provisória; e não se esgota no maço de notas escondido nas roupas íntimas, acomodado em malas executivas ou transferido eletronicamente para paraísos fiscais. 

A irresponsabilidade na gestão fiscal também é corrupção. A ausência de planejamento na gestão pública também é corrupção. A complacência com o desperdício de recursos públicos também é corrupção. A violência contra os mais fracos também é corrupção. A omissão diante da injustiça também é corrupção. 

Um dos livros de maior sucesso de Francisco Cândido Xavier tem como título: Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Lançado em 1938, teve muitas dezenas de reimpressões. O título de Coração do Mundo, além de outras considerações espirituais, remete ao formato do território brasileiro que se aproximaria da imagem estilizada de um coração humano. 

É esse nosso coração que está rompido e que precisamos recompor, reconectar, reviver, com muito trabalho, amor, respeito ao próximo e democracia. 

  

Luiz Henrique Lima é Conselheiro Substituto do TCE-MT 

 


COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

O inevitável processo civilizatório

A vida vai acrescentando coisas e desejos à nossa existência

10 de Dezembro de 2019 as 14h34

Artigo

Avanço na recuperação judicial

Lei também beneficia produtores que tenham atuado como pessoas físicas

10 de Dezembro de 2019 as 14h32

Artigo

Dicas para vender mais

Uma das coisas mais valorizadas pelo cliente é a economia do tempo dele

10 de Dezembro de 2019 as 14h30

Artigo

Transformação Compliance

Esse novo movimento tem ganhado força entre os mercados

07 de Novembro de 2019 as 09h25

Artigo

As reformas que temos

A neutralidade acredito que seja o aspecto mais frágil em ambos os projetos

07 de Novembro de 2019 as 09h23

Artigo

A perda de uma chance

O ato de perder muita das vezes desencadeia reações impensadas e imprevisíveis

21 de Outubro de 2019 as 10h49

Artigo

Democracia em construção

Fenômeno democrático ‘é’ enquanto resultado da interpretação daquele que o observa

21 de Outubro de 2019 as 10h47

Artigo

Não é jurídico, nem autoajuda

Sempre que o sol se levantar, levante-se também e vá, lute!

20 de Agosto de 2019 as 20h45

Artigo

As criptomoedas e o Fisco

As autoridades começaram a olhar de perto esse novo modo de se fazer negócios

20 de Agosto de 2019 as 20h40

Artigo

Posso sofrer represálias por filmar uma abordagem policial?

O ato de filmar é legítimo e qualquer pessoa pode fazê-lo, mas desde que o faça sem abuso de direito.

24 de Julho de 2019 as 14h55

Coluna

O mundo oculto das relações

Grande sacada mental é valorizar o que temos e não o que está faltando

13 de Julho de 2019 as 23h15

Artigo

Chore no começo para sorrir no fim

É necessário planejamento, seja no futebol, no trabalho, na faculdade, na família, nos negócios

08 de Julho de 2019 as 12h03

Artigo

Divórcio impositivo

A Emenda Constitucional prevê o divórcio como um direito do Cidadão

08 de Julho de 2019 as 12h01

Artigo

Inteligência emocional para adolescentes

O castigo não funciona porque coloca o jovem em posição de vítima, o que não contribui para o desenvolvimento da autodisciplina

04 de Julho de 2019 as 14h29

Day-trade

Day-trader Bruno Dias revela a psicologia do mercado financeiro

O mercado por ser conduzido por pessoas se expõe a uma psicologia.

25 de Junho de 2019 as 13h39

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO