Artigo

Segurança para produzir

Supremo compreendeu que os produtores não podem pagar a conta da mudança de legislação ao longo de décadas

Fonte:MT Agora - Mídia News
05 de Março de 2018 as 23h 35min

Foi de grande importância para o país e para o setor produtivo a conclusão, nesta quarta-feira (28), pelo STF (Supremo Tribunal Federal) da análise de cinco ações sobre a constitucionalidade de dispositivos do Código Florestal.

Os resultados do julgamento dão tranquilidade para os produtores porque confirmaram que os principais pontos questionados não ferem a Constituição e as adequações se deram em itens que não alteram o bojo do Código Florestal. Além disso, encerrou-se uma discussão que se arrastava desde o ano passado e colocou-se um ponto final na insegurança jurídica gerada em função desse julgamento.

Em sua decisão, o Supremo compreendeu que os produtores não podem pagar a conta da mudança de legislação ao longo de décadas.

Se no passado era permitido abrir fronteiras agrícolas em determinadas áreas e os produtores eram até incentivados a fazê-lo para o desenvolvimento do país, não é coerente que sejam punidos por leis elaboradas tempos depois e à luz de outra realidade. Exemplo: casos em que a reserva legal obrigatória era menor e, posteriormente, aumentada, colocando repentinamente na ilegalidade todos aqueles que antes cumpriam a norma vigente.

Assim, foram considerados constitucionais os artigos do Código que estabeleceram o marco temporal de 22 de julho de 2008 e os compromissos firmados pelos produtores ao aderirem ao PRA (Programa de Regularização Ambiental). Esse era um dos pontos mais polêmicos do julgamento.

No mais, o STF entendeu que a compensação de área de reserva legal desmatada deve ser feita em local de mesma identidade ecológica e não no mesmo bioma. Também ficou estabelecido que áreas no entorno de nascentes e poços perenes também devem ser protegidas por APPs (Área de Preservação Permanente), e não só aquelas que cercam lugares de águas perenes.

Outro ponto abordado pelo STF foi com relação à intervenção excepcional em áreas de preservação. Nesse caso, o entendimento da Suprema Corte é que a intervenção por interesse social ou utilidade pública fica condicionada à inexistência de alternativa técnica ou locacional à atividade proposta. Foi reduzindo rol de casos de utilidade pública previstos, de forma a excluir a hipótese de obras voltadas à gestão de resíduos e vinculadas à realização de competições esportivas.

As ações que provocaram o julgamento pelo STF são provenientes de grupos de esquerda que demonstram não estar preocupados com a insegurança jurídica que provocam e com os prejuízos que podem causar para ao setor produtivo e para o país. Querem apenas o discurso fácil e demagógico.

Não é à toa que o Brasil é hoje um dos principais players do mercado internacional, mas em razão do talento, da capacidade e da responsabilidade do produtor brasileiro, que cumpre a lei, que respeita o meio ambiente porque sabe que isso é fundamental para a sua atividade, para as futuras gerações e para a inserção do seu produto nos mercados interno e externo.

O Código Florestal brasileiro é fruto de uma profunda discussão realizada pelo Congresso Nacional e que envolveu todas as partes interessadas e em todas as regiões do país. É uma das legislações mais modernas e responsáveis do mundo e o país só evolui a partir das leis que produz. O STF confirmou tudo isso.

NILSON LEITÃO é deputado federal por Mato Grosso


COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

Mercado Imobiliário e o Novo Momento

Todo mundo está se perguntando: e agora? O que vai acontecer na economia? A única certeza que temos nesse momento é a incerteza.

27 de Março de 2020 as 13h41

Artigo

O Compliance e o Direito Societário

A atuação jurídica no compliance envolve dentre outras coisas, a assessoria, orientação e elaboração de organização societária

20 de Fevereiro de 2020 as 16h26

Artigo

O Pior já passou por Ramiro Azambuja

Os últimos cinco anos foram difíceis para o setor de construção civil e mercado imobiliário em todo o país, mas 2020 começa com ares e indicadores otimistas.

09 de Fevereiro de 2020 as 22h54

Artigo

A hegemonia do etanol, por Marino Franz

O consumo interno de etanol continua crescendo, mesmo com a alta nos preços registrada neste início de ano

03 de Fevereiro de 2020 as 10h43

Artigo

Privilégio fiscal e a verdade sobre o “aumento dos preços”

Você sabia que em Mato Grosso empresas do mesmo setor, como por exemplo, do comércio, tinham incentivos fiscais diferentes?

20 de Janeiro de 2020 as 22h45

Artigo

Nova regra do ICMS em MT a partir de 01/01/2020

O nome já diz “guerra fiscal”, pois praticamente impossível a aprovação de um incentivo pelo Confaz, então os Estados (todos) passaram a conceder incentivos ao arrepio da lei.

21 de Dezembro de 2019 as 21h29

Artigo

Pacote Anicrime: Legitima Defesa aos Agentes de Segurança Pública

“Observados os requisitos previstos no caput deste artigo, considera-se também em legítima defesa o agente de segurança pública que repele agressão ou risco de agressão a vítima mantida refém durante a prática de crimes.”

09 de Janeiro de 2020 as 13h44

Artigo

Nova Lei de Abuso de Autoridade entrou em vigor

Há uma infinidade de punições previstas na lei de abuso de autoridade, sendo elas desde perda ou afastamento do cargo, quanto a indenizações cíveis e penas restritivas de direitos

07 de Janeiro de 2020 as 00h01

Artigo

Novidades da Lei 13.964/19 e Recompensa a Informantes

Agora qualquer cidadão (informante) que tiver acesso a informações que relatar informações consistentes que levem a recuperação do produto do crime contra a administração pública poderá ter como recompensa até 5% do valor recuperado.

07 de Janeiro de 2020 as 23h48

Carreira

10 características de um bom líder – que os líderes ruins não têm

Gestores fortes dividem a autoridade,falam obrigado e assumem seus erros

07 de Janeiro de 2020 as 15h46

Artigo

O inevitável processo civilizatório

A vida vai acrescentando coisas e desejos à nossa existência

10 de Dezembro de 2019 as 14h34

Artigo

Avanço na recuperação judicial

Lei também beneficia produtores que tenham atuado como pessoas físicas

10 de Dezembro de 2019 as 14h32

Artigo

Dicas para vender mais

Uma das coisas mais valorizadas pelo cliente é a economia do tempo dele

10 de Dezembro de 2019 as 14h30

Artigo

Transformação Compliance

Esse novo movimento tem ganhado força entre os mercados

07 de Novembro de 2019 as 09h25

Artigo

As reformas que temos

A neutralidade acredito que seja o aspecto mais frágil em ambos os projetos

07 de Novembro de 2019 as 09h23

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO