Ser juiz não é estar juiz

Julgar está, hoje, e em qualquer sentido que não só o técnico, mais próximo da matemática do que de sentença

20/11/2015 - 14:59:14

   

E a formação dos novos magistrados? Carregam alguns, como que por osmose do cargo, uma autossuficiência não acadêmica que ilustra, a não dizer mais, a crise judiciária mundial. Não há reflexão e nem tomada de consciência critica. Que saudades do ócio! Não aquele que castiga uns para favorecer luxentos preguiçosos, mas o sedimentado em processo reflexivo.

Desse modo, Bertland Russell - ‘O hábito de buscar-se mais prazer no pensamento do que na ação constitui uma salvaguarda contra a imprudência e contra a paixão pelo poder, um modo de preservar a serenidade diante do infortúnio e a paz de espírito em meio à aflição’.

Julgar está, hoje, e em qualquer sentido que não só o técnico, mais próximo da matemática do que de sentença. Julga por amostragem, por demanda de produtividade. Etapa do conhecimento empírico, sentença vem de sentir, e só sente quem tem o hábito e a coragem de auscultar. Simples, então.

A cada estatística divulgada à sanha dos críticos, a jurisdição se apequena, se assemelha a uma velha e carcomida secretaria de Estado, e a equidistância se torna, de fato e de direito, um mito. Os direitos fundamentais sofrem mais, correm riscos quanto à efetividade, razão maior da liturgia do constitucionalismo moderno e fator legitimador dos tribunais constitucionais.

Calamandrei já alertava sobre o perigo: ‘Por isso, o Estado sente como essencial o problema da escolha dos juízes - porque sabe que confia a eles um poder terrível que, mal empregado, pode fazer que a injustiça se torne justa, obrigar a majestade da lei a se fazer paladina do erro e imprimir indelevelmente na cândida inocência a mácula sanguínea que a tornará para sempre indistinta do delito’.

Como trabalhar mecanismos de atualização crítica do magistrado? Pensadores do direito da atualidade não mais trabalham com a ideia simplória de Aristóteles sobre a verdade - ‘dizer daquilo que é, e daquilo que não é, que não é, é verdadeiro’ (Metafísica).

O moderno juiz deve diferenciar ação e discurso (Habermas as considera como formas diversas e fundamentais de comunicação) para, de inicio, analisar a proposição engendrada na peça de abertura do contencioso que lhe foi apresentado. É por aí...

GONÇALO ANTUNES DE BARROS NETO é juiz de Direito em Cuiabá.

MT Agora - Mídia News

Mais Noticias

Artigo

Artigo: Recall presidencial

Artigo

Artigo: Como auxiliar os jovens

Artigo

Artigo: Falta de ética na política

Artigo

Artigo: Delação premiada: impunidade?

27/06/2017 -

Artigo: O ser voluntário

Muito além dos likes nas redes sociais, o ato de se colocar à disposição do próximo por amor faz bem à saúde

06/06/2017 -

Artigo: Turismo e meio ambiente devem caminhar juntos

O Estado vive um momento importante em que colocou a temática ambiental como estratégia nas suas políticas públicas

06/06/2017 -

Artigo: Se Temer cair, haverá eleições?

As novas eleições devem ser diretas, ou seja, pelo povo, e não pelos parlamentares

06/06/2017 -

Artigo: Conforto dos animais

Os criadores não teriam resistência em adaptar-se ao aumento do espaço para os animais, desde que vendessem mais caro

20/04/2017 -

Artigo: Política X Política

Ultimamente, parece que a má política está prevalecendo sobre a boa, levando-nos a ser cada vez mais descrente na tal classe política.

04/03/2017 -

Artigo: A renovação do sistema político

A história vai registrar todos os danos irreparáveis causados por essa casta de “nobres” decaídos

01/03/2017 -

Artigo: Carnaval, corrupção e santa

No final das contas, até a Igreja Católica, conhecida pelo conservadorismo, este ano se rendeu ao Carnaval

01/01/2017 -

A importância do Coaching na formação da carreira e no Desenvolvimento Humano

O processo de coaching estimula a capacidade das pessoas de se reinventarem e encontrarem alternativas adequadas, diante do atual momento que estão vivendo.

20/02/2017 -

Artigo: A patricinha não estuda história

Quem nasceu em um ninho de cobras é fácil e dizer que “a oposição tem chances reais de vencer em 2018”

13/02/2017 -

Arrigo: Cuiabá 300 anos

Cuiabá está no rol que envolve poucas cidades brasileiras com tempo de fundação próximo ou superior a 300 anos.

09/02/2017 -

Artigo: Corporações e a barbárie

...Neste momento, a banda dos pobres voltou-se contra a banda dos ricos e estabeleceu o crime da barbárie...

08/02/2017 -

Artigo: Obesidade, um tema palpitante

O sedentarismo representa um dos fatores que tem como resultado final o excesso de peso

24/01/2017 -

A inoperância dos operantes

Vamos continuar nossa briga para que consigamos receber do Estado pelo menos o mínimo.

17/01/2017 -

Investir na Juventude é garantir o presente e o futuro

O que a juventude reivindica agora, será refletido no futuro. Investir em qualidade de vida para os jovens hoje, fará com que eles se sintam cada vez mais integrados com o Município, despertando um sentimento que parece perdido.

10/01/2017 -

Flávio Stringueta: O "Negócio da China"

Pensemos na seguinte frase: o candidato menos ruim também é ruim.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora