Economia

41 mil sacaram FGTS em demissão por acordo

Nova lei trabalhista autoriza empregado a negociar com o patrão sua demissão

Nova Lei | 16 de Abril de 2018 as 07h 59min
MT Agora - Darlan Alvarenga, Marta Cavalini | G1

Com a entrada em vigor da nova lei trabalhista, ao menos 41 mil trabalhadores já fizeram saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) após terem entrado em acordo com o empregador para serem demitidos, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

A nova lei trabalhista trouxe a possibilidade da demissão por comum acordo. Nessa modalidade, a empresa paga uma multa menor sobre o saldo do FGTS, de 20% em vez de 40%. O trabalhador pode ainda movimentar até 80% do valor depositado pela empresa na conta do FGTS. Por outro lado, fica sem direito ao seguro-desemprego.

O levantamento, realizado pelo MTE a pedido do G1, contempla o período de novembro de 2017, quando a nova lei entrou em vigor, a fevereiro deste ano. O total sacado nestes meses por 41.064 brasileiros totalizou R$ 242 milhões, com um valor médio de R$ 5.891 por trabalhador.

Por outro lado, caiu nos últimos meses o número de saques no FGTS por demissão sem justa causa. De novembro a fevereiro, foram 5,115 milhões de saques por este motivo ante um total de 5,662 milhões entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017. O valor sacado por essa categoria de demitidos desde a entrada em vigor da nova lei somou R$ 22,16 bilhões, com um valor médio de R$ 4.333 por trabalhador.

Nos casos de demissão sem justa causa e por decisão do empregador, o trabalhador desligado pode sacar o valor total do FGTS depositado pela empresa, além de multa de 40% sobre o saldo do FGTS.

Em fevereiro, 1,26 milhão de pessoas fizeram o saque do FGTS nesta situação, o que corresponde a uma quantidade 8% menor do que a registrada em fevereiro no ano passado (1,36 milhão), segundo os dados oficiais. A queda, entretanto, reflete também a relativa recuperação do mercado de trabalho, com a criação de 143 mil vagas formais nos 2 primeiros meses do ano.

Comparativamente, a quantidade de saques por demissão consensual ainda é muito pequena e equivale a menos de 2% do total de saques mensais de trabalhadores demitidos por decisão do empregador no país.

COMENTARIOS

Mais de Economia

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de funcionamento é das 8h às 11h e das 13h às 16h.

21 de Agosto de 2018 as 12h43

Pesquisa

Diminuiu o número de pessoas desempregadas em Mato Grosso, aponta IBGE

A pesquisa também mostrou a taxa de combinação por insuficiência de horas trabalhadas no 2ª trimestre deste ano.

18 de Agosto de 2018 as 17h05

Combustíveis

Preços médios da gasolina e do diesel nas bombas terminam a semana em queda, diz ANP

Desde a véspera da greve dos caminhoneiros, preço médio do diesel nas bombas baixou R$ 0,21; valor médio do etanol teve o 10º recuo semanal consecutivo.

18 de Agosto de 2018 as 01h25

Hiperinflação

Venezuelanos fazem filas para comprar produtos antes de mudança da moeda

Na próxima segunda, entra em circulação a nova moeda, que terá um corte de cinco zeros em relação à atual.

18 de Agosto de 2018 as 01h18

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de funcionamento é das 8h às 11h e das 13h às 16h.

17 de Agosto de 2018 as 14h16

Levantamento

Inadimplência em MT cresceu 4,66% em julho de 2018; Na área do comércio retração foi de -2,78%

O dado ficou acima da média da região Centro-Oeste (-2,10%) e abaixo da média nacional (1,47%).

15 de Agosto de 2018 as 23h39

Veja Mais
Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Terça Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Ensolarado com muitas nuvens

27º

COTAÇÃO