Cadastro Positivo

Cadastro positivo compulsório entra em vigor nesta terça-feira

Eles servirão de base para atribuição de notas de crédito a cada cidadão, que serão utilizadas como referência na tomada de empréstimos e realização de crediários, entre outras operações.

08 de Julho de 2019 as 20h 06min

Entra em vigor amanhã (9) o cadastro positivo compulsório. O sistema, instituído na Lei Complementar 166, de abril deste ano, prevê a adesão automática no repasse, sem consentimento, de informações de histórico de pagamento de cidadãos a bureaus (escritórios) de crédito (como Serasa e SPC - Centralização de Serviços dos Bancos e Serviço de Proteção ao Crédito). 

Eles servirão de base para atribuição de notas de crédito a cada cidadão, que serão utilizadas como referência na tomada de empréstimos e realização de crediários, entre outras operações.

O cadastro positivo já existe no país. Contudo, dependia da autorização do indivíduo para que fosse incluído na lista.

A diferença da nova modalidade consiste na adesão automática, sem que a pessoa tenha de dar qualquer permissão para que informações de histórico de pagamento possam ser avaliadas pelos bureaus de crédito para formar as notas.

Serão avaliados os “dados financeiros e de pagamentos, relativos a operações de crédito e obrigações de pagamento adimplidas ou em andamento”, conforme descrito na lei.

Entram aí, por exemplo, o quanto uma pessoa atrasou pagamentos de contas ou de cartão de crédito, que dívidas ela tem, com que empresas e sua capacidade financeira de arcar com compromissos adquiridos. Podem, inclusive, ser consideradas informações de desempenho também dos familiares de primeiro grau.

A lei vetou o uso de algumas informações pessoais dos cidadãos para a formação da nota, como as que “não estiverem vinculadas à análise de risco de crédito e aquelas relacionadas à origem social e étnica, à saúde, à informação genética, ao sexo e às convicções políticas, religiosas e filosóficas”.

Essas notas (ou score, no termo em inglês utilizado entre as empresas) podem ser empregadas por empresas e instituições financeiras para determinados tipos de transação.

Cada empresa vai definir a forma de adotar as notas e que tipo de restrição determinados índices podem trazer, como na diferenciação de condições, taxas de juros ou de acesso a serviços.

Recusa
Os consumidores que não quiserem ter seus dados incluídos no cadastro positivo podem solicitar a retirada. Essa requisição deve ser feita juntamente aos bureaus de crédito, como Serasa, SPC e Boa Vista Serviços.

Caso a pessoa desista da saída do sistema, pode pedir o retorno ao cadastro. Esses procedimentos podem ser realizados presencialmente ou por meio dos sites dessas empresas.

A diretora de Operação de Dados da Serasa Experian, Leila Martins, disse que o consumidor também pode requisitar aos bureaus a disponibilização das informações sobre ele e cobrar a correção em caso de dados errados.

“Se ele entende que tem algum dado que não considera correto, pode contestar. A fonte que deu origem tem que responder”, explicou.

Benefícios
Para o presidente da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), Elias Sfeir, o novo sistema pode gerar benefícios aos consumidores.

"Com o cadastro positivo você tem uma pontuação mais próxima realmente do seu comportamento. Tendo essa pontuação mais próxima, os agentes de crédito podem fazer melhor avaliação e dar uma taxa melhor de juros, considerando o seu perfil”.

A promessa do novo cadastro positivo é que com tais informações, bancos, fintechs e outras instituições reduzam taxas e juros.

Segundo Sfeir, em países que adotaram esse modelo houve queda de 45% da inadimplência, o que causou impacto na redução de spreads bancários. Com isso, haverá espaço para incluir pessoas no sistema de crédito, beneficiar micro e pequenas empresas e aumentar a arrecadação.

Riscos
Na avaliação do coordenador de direito digital do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Diogo Moyses, além do cadastro positivo violar a privacidade dos consumidores, há problemas a serem resolvidos na sua implementação.

O primeiro é o fato de a legislação apontar a possibilidade de uso de alguns dados não expressos, o que abriria espaço para abusos. Por isso, acrescenta, é importante que o Banco Central e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (aprovada em lei neste ano, mas ainda não criada pelo governo) regulamentem de forma detalhada os registros dos consumidores que podem ser utilizados para a formação da nota.

A segunda preocupação envolve em que tipo de transação a nota de crédito será admitida.

Ele cita como exemplo as operadoras de telefonia, que já estão restringindo o acesso a planos pós-pagos a pessoas com notas baixas.

“Há um receio que o score seja utilizado para cercear o acesso dos consumidores além das relações de crédito. Milhões de consumidores podem ser excluídos economicamente. Em vez de gerar inclusão, o cadastro pode se tornar instrumento de exclusão. Ainda mais com cenário de pessoas desempregadas e aumento da inadimplência”, afirmou.


Fonte: Jonas Valente | Agência Brasil

COMENTARIOS

Mais de Economia

CPF Na Nota

Estado garante que dados dos consumidores ficarão protegidos

Banco de dados será usado apenas para participação no Programa Nota MT.

15 de Julho de 2019 as 23h01

Oportunidade

Sine oferece 1.254 oportunidades de emprego em Mato Grosso

O número de vagas está disponível de acordo com a demanda das empresas cadastradas no Sine.

15 de Julho de 2019 as 22h51

Infraestrutura

Passagens aéreas devem ficar mais baratas a partir de setembro

Expectativa é que entrada de companhias estrangeiras contribua para redução dos preços.

15 de Julho de 2019 as 21h52

Política Externa

Acordo Mercosul União-Europeia vai garantir crescimento econômico de longo prazo ao Brasil

Saiba quais os maiores benefícios previstos no acordo

15 de Julho de 2019 as 21h41

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 16h.

15 de Julho de 2019 as 21h17

Levantamento

Empreendedorismo cresce acima de emprego e ocupação

Novos negócios tentam inovação e solução de problemas da sociedade

14 de Julho de 2019 as 23h43

Reforma Da Previdência

Economia com reforma da Previdência deve cair para cerca de R$ 900 bi, estima secretário

Secretário de Previdência, Rogério Marinho, fez projeção após a conclusão da votação em 1º turno, no plenário da Câmara, que modificou quatro pontos do texto da comissão especial.

13 de Julho de 2019 as 21h56

Reformas

Reformas contribuem para o crescimento econômico

Secretaria de Política Econômica revisou para 0,8% a projeção para o crescimento do PIB em 2019

13 de Julho de 2019 as 21h09

Combate A Fraudes

INSS começa pente-fino em benefícios com suspeitas de irregularidades

Meta é analisar 3 milhões de pagamentos suspeitos em 18 meses

12 de Julho de 2019 as 20h26

PIB

Governo revisa para 0,8% crescimento da economia em 2019

Relatório da Economia mostra uma projeção de inflação em 3,8%.

12 de Julho de 2019 as 19h14

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 16h.

12 de Julho de 2019 as 18h19

Inflação

Inflação de junho fica em 0,01%

Queda no preço de alimentos e combustíveis levou à menor taxa do ano.

10 de Julho de 2019 as 21h59

Estudo

Brasil ganhou 14 mil novos milionários em 2018, diz estudo

Grupo dos que possuem fortuna elevada subiu para 185,5 mil pessoas no país, um avanço de 8% em relação a 2017. No mundo, número de milionários caiu pela 1ª vez após 7 anos seguidos de avanço.

10 de Julho de 2019 as 21h34

Abono Salarial

Divulgado o calendário de pagamento do abono salarial PIS-Pasep 2019-2020

Pagamentos começam no dia 25 de julho e irão até junho de 2020. Quem nasceu nos meses de julho a dezembro receberá o benefício ainda no ano de 2019.

10 de Julho de 2019 as 21h07

Inflação

Inflação oficial é de 0,01% em junho, diz IBGE

IPCA acumula 2,23% no ano e 3,37% em 12 meses.

10 de Julho de 2019 as 20h51

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO