Economia

Em Fórum em MT, governos de 6 estados e do DF se manifestam em carta sobre preço do combustível

Assinaram o documento, o governador de MT e representantes de Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Tocantins, Maranhão e Distrito Federal.

Manifestação | 25 de Maio de 2018 as 19h 11min
MT Agora - G1

Representantes dos governadores do Consórcio Brasil Central se reuniram em Cuiabá (Foto: Christiano Antonucci/Gcom-MT )

Representantes de seis estados e do Distrito Federal assinaram, nesta sexta-feira (25), uma carta se manifestando sobre o preço dos combustíveis, uma das pautas da greve dos caminhoneiros, que já dura cinco dias. As autoridades estavam reuniadas no Fórum de Governadores do Brasil Central, realizado no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

Estiveram presentes representantes dos governos de Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Tocantins, Maranhão e Distrito Federal.

A greve dos caminhoneiros não estava prevista na pauta de discussões do Fórum, mas diante da repercussão o governador e representantes de outros estados acabaram dando declarações sobre o assunto.

No documento, as autoriadades creditam a crise no preço dos combustíveis - que originou o movimento grevista, "à política de preços da Petrobras, que deve ser resolvida pela própria empresa e pela sua controladora, a União Federal".

Liderados pelo governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), os representantes dos outros estados afirmam que só devem discutir medidas "que signifiquem perda de receita", se a União compensar as possíveis perdas de arrecadação.

"Estando descartadas, até mesmo por impositivo legal, quaisquer medidas que prevejam redução de alíquotas de ICMS sem a correspondente compensação", diz trecho do documento.

Movimento 'legítimo'
Ainda durante o encontro, Pedro Taques declarou que a greve dos caminhoneiros é "legítima". No entanto, alegou que não é favorável aos transtornos causados com os bloqueios nas rodovias.

"Entendemos que é uma manifestação legítima dos caminhoneiros, sem que isso possa trazer prejuízos ao abastecimento de combustível, por exemplo, das viaturas policiais e ambulâncias", afirmou.

COMENTARIOS

Mais de Economia

Combustíveis

Preços médios da gasolina e do diesel nas bombas terminam a semana em queda, diz ANP

Desde a véspera da greve dos caminhoneiros, preço médio do diesel nas bombas baixou R$ 0,21; valor médio do etanol teve o 10º recuo semanal consecutivo.

18 de Agosto de 2018 as 01h25

Hiperinflação

Venezuelanos fazem filas para comprar produtos antes de mudança da moeda

Na próxima segunda, entra em circulação a nova moeda, que terá um corte de cinco zeros em relação à atual.

18 de Agosto de 2018 as 01h18

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de funcionamento é das 8h às 11h e das 13h às 16h.

17 de Agosto de 2018 as 14h16

Levantamento

Inadimplência em MT cresceu 4,66% em julho de 2018; Na área do comércio retração foi de -2,78%

O dado ficou acima da média da região Centro-Oeste (-2,10%) e abaixo da média nacional (1,47%).

15 de Agosto de 2018 as 23h39

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine-Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de funcionamento é das 8h às 11h e das 13h às 16h.

15 de Agosto de 2018 as 20h00

Emprego

Lucas do Rio Verde emprega mais do que demite no primeiro semestre

Mercado de trabalho cresce quase 14% no primeiro semestre, mas fica atrás da média mato-grossense.

10 de Agosto de 2018 as 16h08

Veja Mais
Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Sábado

Lucas do Rio Verde, MT

Ensolarado

29º

COTAÇÃO