Governador de MT debate Teto de Gastos com segmentos comercial e empresarial

A reunião foi realizada nesta segunda-feira (09.10), no salão Garcia Neto, e também contou com a participação de deputados e secretários estaduais.

10/10/2017 - 16:44:25

   

O governador Pedro Taques se reuniu com empresários do setor comercial e presidentes de federações para discutir a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto de Gastos e os impactos da contenção de gastos na administração do Estado. A reunião foi realizada nesta segunda-feira (09.10), no salão Garcia Neto, e também contou com a participação de deputados e secretários estaduais.

O projeto da PEC será votado em dois turnos, sendo o primeiro marcado para esta terça (10.10), no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A proposta tem o objetivo de reforçar a disciplina e o equilíbrio fiscal para um período de 10 exercícios financeiros mediante a criação de regras que evitem a expansão do gasto corrente além da capacidade financeira do Estado.

O chefe do executivo pediu apoio e ressaltou que não poderá deixar que o Estado volte a ter gastos sem nenhum controle. “Eu entendo que o Estado só pode gastar o que ele arrecada e não pode ser gastador. Nós economizamos um bilhão de reais em mil dias. No entanto, a receita de pessoal e as despesas cresceram muito mais. A PEC vai trazer para o limite de gastos o que é arrecadado e precisamos aprová-la”, pontuou o governador Pedro Taques.

O Regime de Recuperação Fiscal (RRF) atinge todos os Poderes. Com a aprovação da PEC, Mato Grosso pode aderir ao Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal, proposto pela União, e que prevê o alongamento de prazo para o pagamento de dívidas públicas, medida que alivia as contas do poder público e garante novos investimentos no estado e nos municípios.

Durante o debate, os empresários do segmento comercial e também do agronegócio se manifestaram favoráveis à aprovação e destacaram os benefícios para o governo em geral, servidores, iniciativa privada e população.

“Eu entendo que o Estado tem que ter dinheiro para investimento, porque assim oxigena todo o mercado tanto do comércio como da indústria. O Estado não pode ficar uma máquina inchada sem dinheiro para fazer investimentos, e por isso, estamos apoiando a aprovação da PEC”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT), Jandir Milan.

Para o presidente da Associação de Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Endrigo Dalci, a aprovação do projeto evitará um futuro colapso financeiro. “A PEC servirá para toda a economia mato-grossense e precisamos que o mais rápido possível ela seja aprovada e sancionada pelo governador, para que a gente possa ter um futuro melhor. Vimos que do jeito que está, as contas públicas vão entrar em colapso nos próximos meses e isso é muito ruim para todos”, afirmou.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), Nelson Soares elencou as mudanças e a expectativa do setor. “Nós comerciantes precisamos da manutenção do salário em dia, da diminuição do gasto do governo, da desoneração tributária para que os preços dos produtos caiam para os consumidores, e é isso que a gente espera que o governador continue fazendo através da PEC e que vai definitivamente colocar um freio nos gastos”, frisou.

A PEC não implicará em congelamento das progressões salariais dos servidores públicos e nem da Revisão Geral Anual (RGA). Isso significa que direitos já garantidos em leis anteriores à aprovação da PEC não sofrerão nenhuma mudança. Incluem-se aí as progressões de classe e de nível e o pagamento da RGA de 2017 e 2018. Portanto, o que está vedado é a alteração dessas leis de forma que aumentem a despesa ou onerem os cofres públicos com a concessão de novos aumentos salariais.

“Desde o começo do governo, tivemos negociações que garantiram a reposição inflacionária.  A PEC garante a progressão das carreiras dentro das tabelas que hoje existem. O servidor está contemplado, porque tem seus direitos a progressão e a RGA garantidos”, reforçou o secretário estadual de Fazenda, Gustavo Oliveira.

MT Agora - Gcom-MT

Mais Noticias

Emprego

Lucas do Rio Verde emprega mais do que demite no primeiro semestre

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Dados

Consumo de etanol comparado ao de gasolina é mais vantajoso em MT, diz ANP

Oportunidade

Vagas de emprego no Sine de Lucas do Rio Verde

01/08/2018 -

Governo federal assina contrato de US$ 600 milhões com BID para financiar projetos de inovação

Segundo ministro Gilberto Kassab, os US$ 600 milhões fazem parte de uma linha de crédito de US$ 1,5 bilhão que será aplicada ao longo de seis anos. União é a avalista do financiamento.

31/07/2018 -

Lucas e Nova Mutum têm mais de 200 vagas para operador em processo de produção

Em Lucas do Rio Verde, por exemplo, são 135 vagas de empregos.

30/07/2018 -

Confira as vagas de trabalho em Lucas do Rio Verde

Para saber mais detalhes, os interessados devem procurar a unidade de atendimento do Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro.

28/07/2018 -

Economia dos EUA cresce 4,1% no 2º trimestre, maior ritmo desde 2014

Crescimento foi impulsionado pelo consumo e pela venda antecipada de soja à China. Trump comemora números e diz que eles são ''muito sustentáveis''.

28/07/2018 -

Bandeira tarifária seguirá no patamar mais caro em agosto, informa Aneel

Com bandeira no patamar dois da cor vermelha, contas de luz terão taxa extra de R$ 5 a cada 100 kWh consumidos. Cobrança a mais começou em junho deste ano.

26/07/2018 -

Começa o pagamento do abono salarial PIS-Pasep 2018-2019

Saques estão liberados para trabalhadores do setor privado nascidos em julho e servidores com final da inscrição 0. Quem não sacou abono salarial ano-base 2016 também ganha nova chance.

25/07/2018 -

Lucas do Rio Verde abre mais de 270 novas vagas de trabalho em um mês

O resultado consta no último levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

25/07/2018 -

Confira as vagas de emprego em Lucas do Rio Verde

Para saber mais detalhes, os interessados devem procurar a unidade de atendimento do Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro.

24/07/2018 -

Economia teve retração de 1,5% em maio, aponta monitor do PIB da FGV

Queda foi impactada, sobretudo, pela greve dos caminhoneiros; na comparação contra maio do ano passado, economia recuou 1,8%.

24/07/2018 -

Confiança do consumidor avança 2,1 pontos de junho para julho, diz FGV

Apesar da alta, o indicador não conseguiu se recuperar das perdas sofridas nos meses anteriores e ainda continua baixo em termos históricos.

24/07/2018 -

Greve dos caminhoneiros afetou arrecadação de impostos da indústria

Em junho, houve queda de 6,67% na produção industrial, na comparação com o mesmo período de 2017, influenciando a arrecadação de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

24/07/2018 -

União arrecada R$ 110,855 bilhões em junho

É o maior valor para o mês desde 2015.

24/07/2018 -

Petrobras reduz preço da gasolina a menor nível desde fim de junho

Combustível passará a R$ 1,926 nas refinarias a partir desta terça-feira (24); na última semana, preço nas bombas subiu após seis semanas de queda.

23/07/2018 -

Vagas de emprego em Lucas do Rio Verde para esta segunda-feira

Para saber mais detalhes, os interessados devem procurar a unidade de atendimento do Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro.

19/07/2018 -

Vagas de emprego para Lucas do Rio Verde

Para saber mais detalhes, os interessados devem procurar a unidade de atendimento do Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora