Governador de MT debate Teto de Gastos com segmentos comercial e empresarial

A reunião foi realizada nesta segunda-feira (09.10), no salão Garcia Neto, e também contou com a participação de deputados e secretários estaduais.

10/10/2017 - 16:44:25

   

O governador Pedro Taques se reuniu com empresários do setor comercial e presidentes de federações para discutir a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto de Gastos e os impactos da contenção de gastos na administração do Estado. A reunião foi realizada nesta segunda-feira (09.10), no salão Garcia Neto, e também contou com a participação de deputados e secretários estaduais.

O projeto da PEC será votado em dois turnos, sendo o primeiro marcado para esta terça (10.10), no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A proposta tem o objetivo de reforçar a disciplina e o equilíbrio fiscal para um período de 10 exercícios financeiros mediante a criação de regras que evitem a expansão do gasto corrente além da capacidade financeira do Estado.

O chefe do executivo pediu apoio e ressaltou que não poderá deixar que o Estado volte a ter gastos sem nenhum controle. “Eu entendo que o Estado só pode gastar o que ele arrecada e não pode ser gastador. Nós economizamos um bilhão de reais em mil dias. No entanto, a receita de pessoal e as despesas cresceram muito mais. A PEC vai trazer para o limite de gastos o que é arrecadado e precisamos aprová-la”, pontuou o governador Pedro Taques.

O Regime de Recuperação Fiscal (RRF) atinge todos os Poderes. Com a aprovação da PEC, Mato Grosso pode aderir ao Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal, proposto pela União, e que prevê o alongamento de prazo para o pagamento de dívidas públicas, medida que alivia as contas do poder público e garante novos investimentos no estado e nos municípios.

Durante o debate, os empresários do segmento comercial e também do agronegócio se manifestaram favoráveis à aprovação e destacaram os benefícios para o governo em geral, servidores, iniciativa privada e população.

“Eu entendo que o Estado tem que ter dinheiro para investimento, porque assim oxigena todo o mercado tanto do comércio como da indústria. O Estado não pode ficar uma máquina inchada sem dinheiro para fazer investimentos, e por isso, estamos apoiando a aprovação da PEC”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT), Jandir Milan.

Para o presidente da Associação de Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Endrigo Dalci, a aprovação do projeto evitará um futuro colapso financeiro. “A PEC servirá para toda a economia mato-grossense e precisamos que o mais rápido possível ela seja aprovada e sancionada pelo governador, para que a gente possa ter um futuro melhor. Vimos que do jeito que está, as contas públicas vão entrar em colapso nos próximos meses e isso é muito ruim para todos”, afirmou.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), Nelson Soares elencou as mudanças e a expectativa do setor. “Nós comerciantes precisamos da manutenção do salário em dia, da diminuição do gasto do governo, da desoneração tributária para que os preços dos produtos caiam para os consumidores, e é isso que a gente espera que o governador continue fazendo através da PEC e que vai definitivamente colocar um freio nos gastos”, frisou.

A PEC não implicará em congelamento das progressões salariais dos servidores públicos e nem da Revisão Geral Anual (RGA). Isso significa que direitos já garantidos em leis anteriores à aprovação da PEC não sofrerão nenhuma mudança. Incluem-se aí as progressões de classe e de nível e o pagamento da RGA de 2017 e 2018. Portanto, o que está vedado é a alteração dessas leis de forma que aumentem a despesa ou onerem os cofres públicos com a concessão de novos aumentos salariais.

“Desde o começo do governo, tivemos negociações que garantiram a reposição inflacionária.  A PEC garante a progressão das carreiras dentro das tabelas que hoje existem. O servidor está contemplado, porque tem seus direitos a progressão e a RGA garantidos”, reforçou o secretário estadual de Fazenda, Gustavo Oliveira.

MT Agora - Gcom-MT

Mais Noticias

Negócios

Empréstimos do BNDES caem 20% no ano até setembro

Horário De Verão

Horário de verão começou em 10 estados e no DF

Horário de Verão

Comerciantes acreditam que horário de verão deve causar impacto positivo nas vendas em MT

Obras Atrasadas

Quatro anos após os primeiros leilões, 6 rodovias federais têm só 17% dos trechos duplicados

14/10/2017 -

Lava Jato levou empresas a vender mais de R$ 100 bilhões em ativos desde 2015

Quase 50 negócios de grandes empresas impactadas pela operação trocaram de mãos desde 2015, segundo levantamento do G1; vendas foram feitas para reforçar caixa diante da crise de credibilidade.

06/10/2017 -

20º Feirão ''Queima de Estoques'' da Acilve começou hoje com descontos que chegam até 80%

Estão confirmadas 18 empresas que estarão expondo os produtos, desde roupas, calçados, perfumarias, bijuterias e até revenda de motocicletas.

05/10/2017 -

Senado retira perdão de dívidas tributárias a entidades religiosas e aprova MP do Refis

Trechos que tratavam da remissão de débitos de entidades religiosas e instituições de ensino vocacional foram excluídos por serem considerados 'estranhos' ao projeto do Refis. MP vai à sanção.

03/10/2017 -

Sine de Lucas do Rio Verde oferta vagas de emprego em quase 30 áreas diferentes

O horário de atendimento é das 8h às 11h e das 13h às 15h.

28/09/2017 -

20º Feirão ''Queima de Estoques'' da Acilve acontece na próxima semana em Lucas

Entidade espera movimentar economia com promoções que chamam a atenção dos consumidores.

25/09/2017 -

Preço do botijão de gás terá reajuste de 6,9% a partir de amanhã

A alta entra em vigor a zero hora desta terça-feira (26) e se restringe a este produto.

01/09/2017 -

PIB avança 0,2% no 2º trimestre de 2017, diz IBGE

Consumo das famílias impulsionou serviços e favoreceu o resultado, enquanto indústria recuou 0,5%; frente a igual período de 2016, foi a 1ª alta após 12 trimestres.

01/09/2017 -

Consumo de energia elétrica residencial avança 6,7% em Mato Grosso

Comparado com igual período do ano passado, a demanda energética nos lares dos mato-grossenses subiu 6,7% e foi a 2ª maior alta entre os estados da região Centro-Oeste

01/09/2017 -

Governo de MT repassa em julho R$ 213 milhões aos municípios

Valor é referente ao mês de julho e foi maior que o enviado no mesmo período de 2016 às prefeituras

11/08/2017 -

Temer diz que país vai recuperar grau de investimento 'logo, logo'

Disse Temer a uma plateia de empresários do agronegócio ao inaugurar uma usina de biodiesel em Lucas do Rio Verde

04/08/2017 -

Consumidor deve gastar em média R$ 125 com presente do Dia dos Pais

Pelo cálculo dos organizadores, o movimento financeiro deve atingir R$ 10,7 bilhões

04/08/2017 -

Economia brasileira crescerá 0,4% este ano, prevê Cepal

Outro fator favorável, segundo a Cepal, é a melhora nos preços das matérias-primas exportadas pela região

25/07/2017 -

Juiz do DF manda suspender decreto que aumentou tributos sobre combustíveis

Aumento foi anunciado pelo governo na semana passada e atingiu gasolina, etanol e diesel. AGU diz que vai recorrer da decisão.

24/07/2017 -

Saiba como o aumento do combustível afeta seu bolso

O efeito cascata do aumento sobre o transporte de mercadorias e, por consequência, sobre o preço de produtos vendidos em supermercados, shoppings e no comércio popular

18/07/2017 -

Receita começa a pagar hoje o 2º lote de restituição

Este lote também incluirá restituições residuais de 2008 a 2016, segundo informou o órgão

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora