INSS

Governo contratará 7 mil militares para reforçar atendimento no INSS

Expectativa é acabar com processos em atraso até o fim de setembro

Fonte: Wellton Máximo | Agência Brasil
14 de Janeiro de 2020 as 19h 03min

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governo pretende contratar temporariamente cerca de 7 mil militares da reserva para reforçar o atendimento nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e reduzir o estoque de pedidos de benefícios em atraso. O anúncio foi feito nesta terça-feira (14) pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, que prometeu que o estoque de processos acumulados caia para próximo de zero até o fim de setembro. 

A contratação dos militares será voluntária, sem haver convocação. Eles serão treinados em fevereiro e em março, devendo começar a trabalhar nos postos em abril, recebendo adicional de 30% na reserva remunerada. 

Segundo Marinho, a medida custará R$ 14,5 milhões por mês ao governo, mas ele disse que o custo deve ser compensado pela diminuição da correção monetária paga nos benefícios concedidos além do prazo máximo de 45 dias depois do pedido.

Paralelamente, entre 2,1 mil e 2,5 mil funcionários do INSS que hoje trabalham no atendimento presencial serão remanejados para reforçar a análise dos processos. 

Outras medidas
De acordo com Marinho, até o fim da semana, o Diário Oficial da União publicará um decreto do presidente Jair Bolsonaro com as medidas. Ele anunciou ainda que para diminuir o atraso, o governo dará prioridade às perícias médicas dos cerca de 1,5 mil funcionários do INSS afastados por problemas de saúde. Segundo o secretário, a expectativa é que cerca de dois terços dos servidores (cerca de 1 mil funcionários) voltem ao trabalho nos próximos meses. 

Além disso, uma portaria do presidente do INSS restringirá a cessão de funcionários para outros órgãos. De agora em diante, a autarquia só cederá funcionários para cargos comissionados de nível 4 (DAS-4) e para cargos vinculados diretamente à Presidência da República. Atualmente, o INSS tem cerca de 200 funcionários cedidos. 

O INSS também pretende ampliar os convênios com o setor privado para que o setor de recursos humanos de empresas formalizem os pedidos de aposentadoria. Atualmente, fundos de pensão de grandes empresas encaminham conjuntamente ao INSS os documentos exigidos dos empregadores, acelerando os processos. O governo quer estender o modelo a mais empregadores.

Simplificação 
O decreto a ser editado também simplificará a tramitação dos pedidos de benefícios. O INSS passará a aceitar certidões antigas. O órgão vai verificar as súmulas administrativas em que o INSS foi vencido no Judiciário para deixar de recorrer dos pedidos dos benefícios em situações já pacificadas pela Justiça. O INSS também deixará de exigir a demonstração do vínculo quando o empregado e o empregador contribuam atualmente para a Previdência Social. Segundo Marinho, a medida acelerará principalmente a aposentadoria de empregados domésticos. 

Segundo Marinho, desde meados do ano passado, o governo está reduzindo o estoque de processos empoçados no INSS. O número de pedidos de benefício com mais de 45 dias de atraso caiu de 2,3 milhões em julho do ano passado para 1,3 milhão atualmente. Nos últimos cinco meses, o governo tem conseguido diminuir o empoçamento em 67 mil e 68 mil processos por mês.

Caso esse ritmo continuasse, o estoque de processos em atraso só seria zerado em 16 ou 17 meses, nas estimativas de Marinho. Com as medidas anunciadas, o secretário disse que a redução nos processos em atraso deverá saltar para 160 mil por mês, permitindo a redução a quase zero dos pedidos com mais de 45 dias de atraso até o fim de setembro. Apenas os processos em que o INSS discorda da concessão do benefício, com falta de documento ou que dependem da Justiça continuariam em atraso. 

O secretário disse que o principal fator que provocou o aumento da fila de atendimento do INSS até a metade do ano passado foi a automatização dos pedidos de benefício. Em maio de 2018, com a inauguração da página Meu INSS, os pedidos dispararam. O número de requerimentos de aposentadorias, pensões, auxílios da Previdência Social e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) saltou de cerca de 715 mil por mês no início de 2018 para 988 mil mensais atualmente. O estoque começou a cair em agosto do ano passado.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Economia

Renegociação

Renegociação de pagamentos fica em segundo plano para 51% dos brasileiros durante a pandemia

Pesquisa da Mobills também aponta que 11% cancelaram os serviços que pagavam anteriormente

14 de Setembro de 2020 as 14h34

Queda

Mercado financeiro prevê queda da economia em 5,31% este ano

Para o próximo ano, a expectativa é de crescimento de 3,50%, diz BC

08 de Setembro de 2020 as 08h52

Limpa Nome

Campanha Serasa Limpa Nome termina nesta terça-feira

Iniciativa permite quitar dívidas de até R$ 1 mil por apenas R$ 100

08 de Setembro de 2020 as 08h47

Projeções

Ministério da Economia mantém em queda de 4,70% a projeção do PIB de 2020

Para 2021, a projeção de crescimento foi mantida em 3,20%, enquanto para 2022, a estimativa de alta no PIB continuou em 2,60%

15 de Julho de 2020 as 15h28

Auxílio Emergencial

Não dá para transformar os R$ 600 em renda permanente, diz diretor da IFI

Para Felipe Salto, Brasil precisa discutir a implantação de uma eventual renda básica permanente no cenário pós-pandemia

14 de Julho de 2020 as 23h38

Negociação

Senado aprova negociação de dívidas de micro e pequenas empresas

A matéria já passou pela Câmara e agora vai à sanção presidencial

14 de Julho de 2020 as 23h24

Suínos

Argentina destrói 188 Kg de carne suína com triquinose

Medida impediu que a carne chegasse ao consumidor

09 de Julho de 2020 as 08h03

Auxílio Emergencial

Caixa libera saque de primeira parcela do terceiro lote de aprovados

No total são 4,9 milhões dentro desse terceiro lote. Nesta segunda-feira, poderão sacar o dinheiro os nascidos em janeiro, um total de 400 mil trabalhadores.

06 de Julho de 2020 as 07h33

Crise na Pandemia

CDL alerta para fechamento de empresas e cobra reabertura "responsável" do comércio na capital

Fábio Granja cobrou testagem em massa da população para apenas contaminados poderem ficar em casa

02 de Julho de 2020 as 13h25

Bolsa de Valores

Bolsa dispara 14% após quinta-feira tensa; dólar passa de R$ 4,80

Ibovespa terminou semana com perda de 15%

14 de Março de 2020 as 04h30

Economia

Empregos avançam no setor de turismo

Segmento de Alojamento e Alimentação se destacou com crescimento de 3,2% no trimestre

01 de Março de 2020 as 18h17

Novo Salário Mínimo

A partir de hoje sábado, salário mínimo passa a ser de R$ 1.045; veja o que muda

O valor de R$ 1.045 será aplicado no vencimento de fevereiro, que será pago em março

01 de Fevereiro de 2020 as 19h25

Cadastro Positivo

Com cadastro positivo, BC prevê declínio dos juros de cartão de crédito e cheque especial em 2021

Diretor de Organização do Sistema Financeiro do Banco Central, João Manoel Pinho de Mello, estima redução de cerca de 30% do chamado 'spread' bancário até meados do ano que vem.

27 de Janeiro de 2020 as 07h05

Impostos

Receita federal recupera R$ 5,2 bilhões de inadimplentes do Simples Nacional

Em 2019, a instituição notificou 738.605 contribuintes de micro e pequenas empresas enquadradas no regime tributário

20 de Janeiro de 2020 as 22h15

Turismo

Turismo brasileiro cresce 2,6% em 2019

Mês de novembro foi o que apresentou maior crescimento para o setor, com aumento de 3,8% em relação a 2018

20 de Janeiro de 2020 as 22h13

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO