Imposto de Renda 2018: Receita libera nesta segunda programa

Contribuintes, porém, só poderão enviar a declaração a partir do dia 1º de março, quando começa a temporada oficial do Imposto de Renda 2018.

26/02/2018 - 14:07:06

   

A Secretaria da Receita Federal liberou nesta segunda-feira (26), por meio de sua página na internet, o programa gerador do Imposto de Renda 2018, ano-base 2017.

O contribuinte pode baixar o programa para fazer a declaração, mas só poderá enviá-la ao Fisco a partir do dia 1º de março - quando começa a temporada do IR 2018. O prazo de entrega se estende até 30 de abril.

As empresas, entretanto, têm até a próxima quarta (28) para entregar aos seus funcionários o comprovante de rendimentos do ano passado – documento necessário para fazer a declaração do Imposto de Renda de 2018.

Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade.

As restituições começarão a ser pagas em junho, e seguem até dezembro, para os contribuintes cujas declarações não caírem em malha fina.

A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo, correspondente a 20% do imposto devido.

Sem correção da tabela
São esperadas, neste ano, 28,8 milhões de declarações do Imposto de Renda - um pouco mais do que o registrado no ano passado, quando 28,5 milhões de contribuintes enviaram o documento.

Segundo analistas, o fato de o governo não corrigir a tabela do Imposto de Renda desde 2015 contribui para que aumente o número de contribuintes obrigados a apresentar a declaração. A defasagem da tabela do IR, segundo o Sindifisco Nacional, está em 88,40%.

Quem deve declarar?
Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.

Também deve declarar:
- Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
- Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
- Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
- Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
- Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.
- Quem optar pelo declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com edudação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.

Novidades
Neste ano, o Fisco informou que que solicitará mais informações sobre os bens dos contribuintes. Entretanto, de acordo com o supervisor nacional do IR do Fisco, Joaquim Adir, ainda não será obrigatório, neste ano, prestar essas informações. A obrigatoriedade, explicou ele, acontecerá a partir do IR de 2019.

Segundo a Receita Federal, passarão a ser solicitadas, neste ano, por exemplo, informações como endereço dos imóveis declarados, sua matrícula, IPTU, e data de aquisição. Já no caso de veículos, o Fisco pedirá o número do Renavam.

Outra novidade do IR neste ano é que, na atualização automática do programa - disponível desde o ano passado - também será possível, a partir de 2018, que o contribuinte preencha o Darf (Documento de Arrecadação), para quem tem imposto a pagar, com os valores atualizados de juros (Selic) caso opte por pagar em mais de uma parcela.

Além disso, o contribuinte também poderá saber, a partir desse ano, a chamada "alíquota efetiva" do Imposto de Renda, já no programa gerador.

De acordo com a Receita Federal, também será possível, a partir deste ano, retificar as declarações enviadas por meio de dispositivos móveis, como tablets e smartphones. Para isso, entretanto, é necessário que declaração original tenha sido enviada do mesmo aparelho.

MT Agora - Alexandro Martello | G1

Mais Noticias

Nova Lei

41 mil sacaram FGTS em demissão por acordo

Dados

IBGE: ricos receberam 36 vezes acima do que ganharam os pobres em 2017

Sicredi Ouro Verde MT

Sicredi Ouro Verde encerra rodada de assembleias e destina R$94 mi de resultado

Operação De Compra

Marfrig anuncia compra do controle de processadora de carne bovina nos EUA por US$ 969 milhões

09/04/2018 -

Dólar sobe e fecha a R$ 3,41, maior valor desde dezembro de 2016

Moeda dos EUA avançou com incerteza política e temores de uma piora na guerra comercial entre Estados Unidos e China.

09/04/2018 -

Pagamento do IPVA com desconto de 5% termina nesta terça (10)

O não pagamento gera multa e juros, além do risco de o veículo ser apreendido.

05/04/2018 -

Precisando de emprego? Confira as vagas do Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados devem procurar a unidade de atendimento do Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, n. 766 S, sala 06, Centro.

07/02/2018 -

Carnaval não é feriado e faltas podem ser descontadas

Ponto está liberado apenas para quem trabalha em Estados ou municípios onde foi decretada lei para isso

12/01/2018 -

RenovaBio representa avanço para setor de biocombustíveis de MT

A lei passa a ser um marco histórico do setor de biocombustíveis, pois da previsibilidade aos investimentos de forma sustentável.

08/01/2018 -

Saiba as vantagens e riscos de aderir à tarifa branca de energia

Consumidor deve avaliar se vale a pena aderir à tarifa branca de energia

08/01/2018 -

Receita abre consulta a lotes residuais do Imposto de Renda de 2008 a 2017

As restituições terão correção de 6,73%, para o lote de 2017, a 101,02% para o lote de 2008

08/01/2018 -

Primeira fase de implantação do eSocial para empresas começa hoje

eSocial abrange 14,4 mil empresas, que faturaram mais de R$ 78 milhões em 2016 ou que aderiram voluntariamente. Elas empregam 15 milhões de trabalhadores

02/01/2018 -

Preços da gasolina e do diesel terão a primeira variação de 2018 nesta quarta-feira (03)

O preço final ao consumidor, nas bombas, dependerá de cada empresa revendedora e dos próprios postos de combustíveis.

02/01/2018 -

Salário mínimo, tarifa branca, nova idade para sacar PIS/Pasep: veja o que muda em 2018 e pode afetar seu bolso

Novas leis alteram valores de benefícios e contribuições, além de mudar regras para microempreendedores e empresas. Veja lista do G1.

13/12/2017 -

Número de consumidores inadimplentes em MT cresceu 1,61% em novembro, segundo pesquisa

Os dados são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL).

29/11/2017 -

Confira as vagas de emprego do Sine de Lucas do Rio Verde

Para saber mais detalhes, os interessados devem procurar a unidade de atendimento do Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, n. 766 S, sala 06, Centro.

28/11/2017 -

Governo de MT prorroga isenção de ICMS para taxistas até 2019

A medida beneficia cerca de mil contribuintes que atuam somente como taxistas profissionais autônomos, incluindo também os Microempreendedores Individuais (MEIs).

28/11/2017 -

Comércio de Sorriso atenderá em horário especial no mês de dezembro

A partir do dia 26 de dezembro o horário de atendimento voltará ao normal.

28/11/2017 -

Aneel anuncia bandeira tarifária vermelha 1 em dezembro com valor de R$ 3 a cada 100 kWh

Em novembro, devido à estiagem, agência havia elevado custo da energia para vermelho 2, o mais alto da escala. Aneel explicou que melhora nos níveis de reservatórios permitiu redução da tarifa.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora