Lucas do Rio Verde e municípios do agronegócio somam 54,6% do PIB de Mato Grosso

Proposta é permitir a contratação de trabalhadores por hora de trabalho, em jornada intermitente

20/12/2016 - 19:13:20

   

Dez municípios somam 54,6% do Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso de R$ 101,23 bilhões. Juntos significam R$ 55,29 bilhões do montante constatado em 2014. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que Cuiabá registrou um PIB de R$ 20,52 bilhões no ano em que o Brasil foi sede da Copa do Mundo de Futebol. Já os principais municípios do agronegócio mato-grossenses registraram R$ 21,21 bilhões.

Os montantes constam no Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios referentes a 2014.

Mais da metade do PIB de Mato Grosso, conforme o IBGE, está nas mãos de Cuiabá (R$ 20,52 bilhões), Rondonópolis (R$ 7,64 bilhões), Várzea Grande (R$ 5,90 bilhões), Sorriso (R$ 4,43 bilhões), Sinop (R$ 4,28 bilhões), Primavera do Leste (R$ 2,94 bilhões), Lucas do Rio Verde (R$ 2,75 bilhões), Nova Mutum (R$ 2,50 bilhões), Tangará da Serra (R$ 2,26 bilhões) e Campo Novo do Parecis (R$ 2,02 bilhões).

Ao se comparar o PIB de Cuiabá com as demais capitais brasileiras, a capital de Mato Grosso figura no 16º lugar, ficando atrás de Vitória (ES) com R$ 23,37 bilhões e Campo Grande (MS) com R$ 23,90 bilhões. A liderança pertence à São Paulo (SP) com R$ 628,06 bilhões, seguido do Rio de Janeiro (RJ) com R$ 299,84 bilhões e Brasília (DF) com R$ 197,43 bilhões.

Já quanto ao PIB per capita Cuiabá registrou o valor de R$ 35.666,92, o que deixou a capital mato-grossense em 8º lugar. Brasília registrou o maior PIB per capita de R$ 69,216 milhões.

Menor PIB entre municípios do Centro-Oeste

O município de Araguainha, a 445 km de Cuiabá e com uma população de aproximadamente 953 habitantes, possui o menor PIB entre os municípios do Centro-Oeste registrando R$ 14,28 milhões. Anhanguera (GO) tem o segundo menor PIB de R$ 15,08 milhões, seguido de Serra Nova Dourada (MT) com R$ 19,66 milhões, Luciara (MT) com R$ 21,46 milhões e Ponte Branca (MT) com R$ 22,34 milhões.

Valor adicionado da agropecuária

Mato Grosso, de acordo com o IBGE, conta com 19 municípios entre os 100 com maior volume de valor adicionado (VA) bruto da agropecuária. O melhor resultado do Estado pertence à Sorriso com R$ 938,1 milhões no terceiro lugar do ranking.

O valor adicionado (VA) é a contribuição ao Produto Interno Bruto (PIB) pelas diversas atividades econômicas. O montante é obtido pela diferença entre o valor bruto da produção (VBP) e o consumo intermediário absorvido por essas atividades.

Sapezal é o 5º lugar com R$ 845,9 milhões, Campo Novo do Parecis o 6º com R$ 811,3 milhões, Diamantino ficou em 7º com R$ 800,9 milhões. Já Campo Verde é o 11º com R$ 746,2 milhões, Nova Mutum em 18º com R$ 617,8 milhões, Primavera do Leste em 18º com R$ 565,6 milhões, Lucas do Rio Verde em 33º com R$ 484,2 milhões, Campos de Júlio em 40º com R$ 433,2 milhões.

O 44º lugar em 2014 era ocupado por Nova Ubiratã com R$ 404,7 milhões, Itiquira em 46º com R$ 387,2 milhões, Querência em 52º com R$ 365,5 milhões, Alto Taquari em 53º com R$ 364,6 milhões, Barra do Bugres em 56º com R$ 363,6 milhões.

Ainda segundo o IBGE, Tangará da Serra teve o 76º maior valor adicionado de R$ 318 milhões, Paranatinga o 80º com R$ 307,6 milhões, Tapurah em 85º com R$ 299,6 milhões, Santo Antônio do Leverger em 95º com R$ 285,9 milhões e Canarana em99º com R$ 276,7 milhões.

MT Agora - Olhar Direto

Mais Noticias

Imposto de Renda

Mais de 1 milhão de contribuintes entregaram declaração do Imposto de Renda

FGTS

Caixa abre agências sábado para o saque das contas inativas do FGTS

Emprego

Lucas do Rio Verde, Cuiabá e Diamantino têm maiores ofertas de empregos

Empregos

Desempregados para voltar ao mercado de trabalho aceitam salário menor

14/02/2017 -

Brasil terá ao menos 2,5 milhões de novos pobres até o fim do ano

Estudo inédito do Banco Mundial aponta medidas para conter avanço da pobreza Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/brasil-tera-ao-menos-25-milhoes-de-novos-pobres-ate-fim-do-ano-20915254#ixzz4YeENT2Qp © 1996 - 2017. Todos direit

13/02/2017 -

Calendário para saques do FGTS deve ser divulgado na próxima terça-feira

Poderão ser sacados os valores de todas as contas inativas do Fundo desde o dia 31 de dezembro de 2015

13/02/2017 -

Indústria de biodiesel prevê recuperação em 2017 após recuo em 2016

A expectativa da indústria é produzir 4,5 bilhões de litros este ano, ante os 3,8 bilhões produzidos em 2016

03/02/2017 -

Brasil terá crescimento já neste trimestre, diz ministro

A economia brasileira deve apresentar um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2 por cento no quarto trimestre deste ano.

03/02/2017 -

Balança comercial registra segundo melhor janeiro da história

Os números foram divulgados hoje (1º) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. O saldo da balança comercial em janeiro de 2017 só é inferior ao de janeiro de 2006 (US$ 2,835 bilhões)

25/01/2017 -

Mais de 800 vagas de emprego estão abertas no Sine Estadual esta semana

Órgão, que é vinculado à Setas, realiza intermediação da mão de obra.

18/01/2017 -

Estado de MT contesta pecuaristas e mantém aumento da alíquota do ICMS

Sefaz explica que alteração feita, na época, ocorreu para contribuir com o equilíbrio na cadeia pecuária

18/01/2017 -

Multinacional deve ampliar investimentos em Mato Grosso

O interesse foi sinalizado nesta terça-feira (17) durante reunião entre os dirigentes da multinacional e o governador Pedro Taques.

17/01/2017 -

Preço do diesel sobe 8 vezes em um ano em Mato Grosso, aponta ANP

Preço pago pelo diesel em janeiro de 2017 é o maior em um ano, diz o órgão. Segundo os caminhoneiros, reajuste no diesel influencia o preço do frete.

17/01/2017 -

China cancela importações de etanol por ameaça de alta em tarifa

Sete carregamentos podem representar entre 266 mil e 443 mil metros cúbicos de etanol.

17/01/2017 -

Economistas preveem corte na taxa de juros em fevereiro

O levantamento divulgado nesta segunda-feira apontou que a expectativa é de um afrouxamento monetário ainda maior neste ano, com a Selic indo a 9,75 por cento.

17/01/2017 -

FMI reduz previsão de alta para o PIB do Brasil em 2017 para 0,2%

Projeção para queda em 2016 foi ampliada para 3,5%. Último relatório, de outubro, havia mantido as estimativas. Para 2018, é prevista alta de 1,5%.

17/01/2017 -

Oito pessoas concentram mesma riqueza que a metade mais pobre da população mundial, diz ONG britânica

Para Oxfam, concentração é ''indecente'' e '''exacerba as dificuldades''.

13/01/2017 -

OIT prevê que nº de desempregados no Brasil chegará a 13,6 milhões em 2017

Em novembro de 2016, 12,1 milhões de pessoas estavam nesta situação. Segundo relatório, de cada 3 novos desempregados no mundo em 2017, um será brasileiro.

13/01/2017 -

Planalto diz que queda dos juros para 13% permite retomada do crescimento

Porta-voz da Presidência repercutiu nesta quarta a decisão do Copom de cortar a Selic; segundo Alexandre Parola, decisão também ajudará a gerar empregos nos país.