Redação

Mudança no Simples representa perda de R$ 350 milhões em MT

Não há espaço no equilíbrio fiscal do Estado para uma perda de R$ 350 milhões

Fonte:Assessoria
27 de Janeiro de 2012 as 20h 59min

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) esclareceu, hoje, que eventuais mudanças nos limites do Simples Nacional representariam uma perda na arrecadação estadual de aproximadamente R$ 350 milhões ainda este ano. A decisão publicada pelo decreto 787/11 em manter o limite de faturamento bruto em R$ 1,8 milhão está plenamente abrigada pela Lei Complementar 139/11, que disciplina o Simples. Cada Estado deve determinar seu limite com base na sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) nacional, no caso de Mato Grosso, cerca de 2%.

"Não há espaço no equilíbrio fiscal do Estado para uma perda de R$ 350 milhões. Este limite de R$ 1,8 milhão é válido para o imposto do Estado, já para os tributos Federais, a empresa pode perfeitamente utilizar o limite de R$ 3,6 milhões. Temos que ressaltar que existem Unidades da Federação que possuem como limite R$ 1,26 milhão de faturamento", destacou o secretário de Estado de Fazenda, Edmilson José dos Santos.

Além de Mato Grosso, a Resolução 95/11 do Comitê Gestor do Simples estipula que Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Sergipe e Tocantins terão como limite de faturamento R$ 1,8 milhão. O documento também estabelece R$ 1,26 milhão como limite de faturamento para a cobrança diferenciada do Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) os Estados do Acre, Alagoas, Amapá, Piauí e Roraima.

Segundo o secretário-adjunto da Receita da Pública da Sefaz, Marcel Souza de Cursi, deve-se lembrar que o Estado já aplica uma política de incentivo às empresas enquadradas no Simples Nacional ao praticar uma carga de 7,5% de ICMS na operações tributadas por Substituição Tributária. "O Simples não é válido para as mercadorias que tem seu imposto recolhido ainda na origem, por substituição tributária. Nestes casos, a legislação estabelece uma alíquota de 17% para o ICMS, mas aqui no Estado aplicamos uma carga de 7,5%. Isso representa uma perda anual de R$ 150 milhões ao Estado. A revisão no teto fatalmente traria uma revisão neste benefício", pontuou Marcel.

O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido, aplicável às micro e pequenas empresas no âmbito dos Poderes da União, dos Estados e dos Municípios. Então, pelas mudanças provocadas pela Lei Complementar 139/11, os seis tributos federais (IRPJ, IPI, CSLL, PIS, Cofins e INSS patronal) passam a ser aplicados dentro do Simples para as empresas com faturamento bruto até R$ 3,6 milhões, e o ICMS (estadual) e o ISS (municipal), permanecem com o teto de R$ 1,8 milhão.


COMENTARIOS

Mais de Economia

Score

7 dicas para o aumentar o seu score

O score de crédito consiste em uma pontuação definida por órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, servindo para fazer uma classificação dos consumidores

17 de Janeiro de 2020 as 23h40

INSS

Governo contratará 7 mil militares para reforçar atendimento no INSS

Expectativa é acabar com processos em atraso até o fim de setembro

14 de Janeiro de 2020 as 19h03

Cadastro Positivo

Bancos e empresas poderão consultar informações do Cadastro Positivo a partir deste sábado

Banco de dados reúne histórico de bons pagadores. Por enquanto, ele só inclui informações repassadas por bancos e empresas que concedem crédito.

11 de Janeiro de 2020 as 13h28

Despesas

Em cada dez brasileiros, apenas um tem renda suficiente para pagar despesas de início de ano, mostra pesquisa CNDL/SPC Brasil

Minoria dos brasileiros consegue quitar despesas sazonais sem ter que parcelar ou economizar ao longo do ano e outros 22% não fazem planejamento. Consumidor deve ter organização para não se atrapalhar com compromissos de início de ano e parcelas que

09 de Janeiro de 2020 as 17h08

Gás de Cozinha

Petrobras aumenta preço do gás de cozinha em 5% nesta sexta (27)

O impacto para o consumidor deverá girar em torno de 2% a 3% e segue a regra de reajustes trimestrais para o GLP

27 de Dezembro de 2019 as 08h22

Já está em vigor

Lei proíbe que universidades cobrem taxas extras para provas em MT

A norma foi publicada no Diário Oficial e já está em vigor em todo Estado

05 de Dezembro de 2019 as 08h55

Economia

Caixa estende horário de atendimento amanhã e abre no sábado

A Caixa também vai trabalhar com horário estendido por duas horas, amanhã (13), início do saque, e nas próximas segunda (16) e terça-feiras (17).

12 de Setembro de 2019 as 15h27

Planta Industrial

BRF digitaliza produção de suínos na maior planta industrial da América Latina

Software que será instalado na planta de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, melhorará o aproveitamento de matéria-prima.

09 de Setembro de 2019 as 14h51

Economia

Vendas no varejo em São Paulo têm alta de 5,4% no primeiro semestre

Os dados foram divulgados, hoje (9), na Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV).

09 de Setembro de 2019 as 14h36

Economia

Mourão diz que guerra econômica entre China e EUA afeta o Brasil

Ele participou hoje em SP de evento com empresários chineses

09 de Setembro de 2019 as 14h26

Economia

Índice do Custo de Vida de São Paulo tem alta de 1,88% em oito meses

O Índice do Custo de Vida no Município de São Paulo subiu 0,07% em agosto.

06 de Setembro de 2019 as 14h55

Economia

Consulta ao quarto lote do Imposto de Renda será aberta segunda-feira

Dinheiro estará na conta do contribuinte no dia 16 deste mês

06 de Setembro de 2019 as 14h47

Economia

Brasil pode suprir demanda de carne suína na China, diz especialista

O Brasil tem a oportunidade de suprir a demanda de carne suína na China, com o rebanho asiático afetado pela peste suína africana.

05 de Setembro de 2019 as 15h58

Economia

Venda de veículos cai 0,3% em agosto e produção aumenta 1,1%

As vendas devem crescer cerca de 11% no ano, tendo em vista o acumulado registrado

05 de Setembro de 2019 as 15h38

Economia

Jornal revela que Sorriso tem o gás de cozinha mais caro de Mato Grosso

Levantamento feito pelo Jornal A Gazeta revela que Sorriso é a cidade de Mato Grosso que tem o gás de cozinha mais caro do estado.

04 de Setembro de 2019 as 16h10

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO