Dados

Produção industrial cai 0,3% em agosto e tem 2 queda mensal seguida, aponta IBGE

Em 12 meses, indústria perdeu ritmo, passando de um avanço de 3,3% até julho para 3,1% até agosto.

02 de Outubro de 2018 as 22h 53min

A produção industrial brasileira caiu 0,3% em agosto frente ao mês anterior, segundo divulgou nesta terça-feira (2) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda foi puxada pelo setor de produtos derivados do petróleo e biocombustíveis.

Trata-se da segunda queda mensal seguida, o que não acontecia desde o final de 2015. O resultado de julho foi revisado para um recuo de 0,1%.

Já na comparação com agosto do ano passado, a indústria cresceu 2%, terceiro resultado positivo consecutivo, mas o menos intenso dessa sequência, o que reforça a leitura de perda de ritmo, pressionada pela fraqueza dos investimentos e incertezas para o setor em meio à corrida eleitoral.

No acumulado no ano, a indústria tem alta de 2,5%. Em 12 meses, a indústria também perdeu ritmo, passando de um avanço de 3,3% até julho para 3,1% até agosto.

O resultado contrariou as previsões. As expectativas em pesquisa da Reuters com economistas eram de alta de 0,2% na variação mensal e de 3,2% na base anual.

"Na série histórica da indústria é possível observar que, sempre que tem um movimento de queda, de alguma forma, ele é compensado, no mês seguinte, com crescimento. Desde setembro a dezembro de 2015, não se via dois meses em sequência de resultados negativos", disse o gerente da pesquisa, André Macedo, segundo a agência Reuters.

14 dos 26 segmentos recuaram

A queda de agosto foi puxada pelo recuo de 2,1% na produção de bens intermediários e pela queda de 0,6% de bens de consumo semi e não duráveis. Por outro lado, o segmento de bens de capital, avançou 5,3%, revertendo parte do recuo de 5,4% verificado no mês anterior. Já o setor produtor de bens de consumo duráveis cresceu 1,2%, eliminando a queda de 0,7% registrada em julho.

Dos 26 ramos de atividade, 14 recuaram em agosto. A principal influência negativa foi do setor de produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, que caiu 5,7%. O IBGE ressalvou, porém, que o resultado do setor foi impactado pela interrupção da produção em algumas unidades. Outros destaques de baixa foram os setores de bebidas (-10,8%), de produtos alimentícios (-1,3%) e de indústrias extrativas (-2,0%).

Na outra ponta, os destaques de alta na produção foram os produtos farmacêuticos (alta de 8,3%), equipamentos de informática (5,1%) e veículos (2,4%).

No acumulado no ano, 16 dos 26 ramos registram crescimento, com destaque para a indústria automotiva (alta de 18,4%), que exerceu a maior influência positiva na formação da média da indústria, impulsionada pelos itens automóveis, caminhão-trator para reboques e semirreboques, caminhões e autopeças.

Já entre os 10 segmentos que acumulam queda no ano, a maior contribuição negativa para o índice foi a da produção de produtos alimentícios (-2,3%), pressionada pelos itens açúcar cristal, carnes, aves rações e sucos concentrados de frutas. Destaque também para a queda da produção de couro, artigos para viagem e calçados (-5,3%) e da confecção de artigos do vestuário e acessórios (-3%).

Recuperação lenta

Com o desemprego elevado e a confiança dos empresários ainda baixa diante das incertezas em relação às eleições, o Brasil vem mostrando dificuldades em engrenar um ritmo forte de crescimento, com as empresas relutando em investir.

No segundo trimestre, a indústria registrou contração de 0,6%, contribuindo para que o Produto Interno Bruto (PIB) do país registrasse crescimento de apenas 0,2% sobre os três meses anteriores.

Após divulgação de alta de apenas 0,2% no PIB no 2º trimestre, analistas do mercado passaram a projetar um crescimento mais próximo a 1% em 2018. Segundo a última pesquisa Focus do Banco Central, a expectativa do mercado é que a economia cresça 1,35% em 2018, menos da metade do que era esperado do começo do ano.

Em meios às incertezas eleitorais, a confiança da indústria fechou o 3º trimestre em queda, o primeiro recuou trimestral em quase 2 anos, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).


Fonte: Darlan Alvarenga | G1

COMENTARIOS

Mais de Economia

Reforma Da Previdência

Confira principais mudanças no relatório da reforma da Previdência

Parecer do deputado Samuel Moreira será votado por comissão especial

13 de Junho de 2019 as 23h29

Combustíveis

Petrobras reduz preço do diesel em 4,6% e acaba com periodicidade para reajustes

A partir de agora, os reajustes de preços de diesel e gasolina serão realizados sem periodicidade definida, disse a empresa.

12 de Junho de 2019 as 22h40

Benefício

PIS-Pasep 2018-2019: 2,2 milhões ainda não sacaram o abono salarial

Trabalhadores têm até o dia 28 de junho para realizar o saque. Veja quem tem direito.

12 de Junho de 2019 as 22h34

Pesquisa

Trabalhador valoriza mais jornada flexível e bônus e menos benefícios como plano odontológico, diz pesquisa

Pesquisa feita na América do Norte mostra disparidade entre as vantagens, benefícios e incentivos que os funcionários desejam e os que as empresas oferecem.

12 de Junho de 2019 as 22h25

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 16h.

12 de Junho de 2019 as 21h14

Oportunidade

Sine oferece 1.717 vagas de emprego nesta semana em Mato Grosso

É preciso verificar na unidade a disponibilidade das vagas que são ofertadas diariamente.

11 de Junho de 2019 as 01h52

Combustíveis

Custo de produção da cana cai, safra aumenta e preço do etanol tem redução em MT

Litro de etanol nos postos está custando em torno de R$ 2,29. Gerente de posto diz que consumidores aproveitam para encher o tanque.

11 de Junho de 2019 as 01h06

Restituição IRPF

Receita abre consulta ao primeiro lote de restituição do IRPF 2019

São 2,5 milhões de contribuintes que possuem prioridade no recebimento; crédito será feito no dia 17

10 de Junho de 2019 as 22h25

Consulta Pública

Plano Plurianual 2020-2023 recebe contribuições até o dia 30 deste mês

Ao abrir a participação eletrônica, governo amplia o espaço a sociedade no processo de planejamento orçamentário

10 de Junho de 2019 as 22h16

Combustíveis

Preço do Etanol em Lucas do Rio Verde-MT não acompanhou queda em relação algumas cidades de Mato Grosso

Em Lucas do Rio Verde preços continuam alto, variando de R$ 2,84 até R$ 3,15

10 de Junho de 2019 as 21h03

Carga Tributária

Brasileiros já pagaram R$ 1,1 trilhão em impostos este ano

Valor corresponde ao total pago para a União, estados e municípios na forma de impostos, taxas, multas e contribuições.

09 de Junho de 2019 as 17h54

Inflação

Inflação oficial desacelera e fica em 0,13% em maio, menor taxa para o mês desde 2006

Trata-se também do índice mensal mais baixo do ano. Em 12 meses, IPCA acumulado recuou para 4,66%, mas segue acima do centro da meta para 2019, que é de 4,25%

08 de Junho de 2019 as 00h44

Combustíveis

Preços da gasolina e do diesel têm queda na semana, aponta ANP

Preço médio da gasolina nos postos terminou a semana em R$ 4,52 por litro.

08 de Junho de 2019 as 00h35

Moeda Único

Governo quer moeda única para América do Sul, diz Bolsonaro

A proposta foi apresentada ontem pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

08 de Junho de 2019 as 00h24

Oportunidade

Confira as vagas de emprego disponíveis no Sine de Lucas do Rio Verde

Os interessados podem procurar o Sine na Galeria Central de Serviços, localizada na Av. Paraná, nº 766 S, sala 06, Centro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 16h.

07 de Junho de 2019 as 22h23

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você faz uso do sistema Público de Saúde?

Sim

Não – Eu tenho Plano de saúde

Parcial
veja +

COTAÇÃO