Estado

Bebê índia enterrada pela família em MT deixa hospital e é levada de avião para abrigo

Recém-nascida foi encontrada por policiais e passou 6 horas debaixo da terra em Canarana. Internada há mais de um mês, ela teve alta e foi acompanhada por membros do MPE.

Foi Enterrada Viva | 11 de Julho de 2018 as 21h 54min
MT Agora - G1 MT

ndia recém-nascida que sobreviveu ao ser enterrada por quase 6 horas (Foto: Polícia Militar de MT)

A bebê indígena enterrada viva pela família em Canarana, a 838 km de Cuiabá, deixou o hospital nesta quarta-feira (10) e foi levada de avião para um abrigo naquele município. A menina ficou mais de um mês internada na Santa Casa de Misericórdia em Cuiabá e teve alta na segunda-feira (9).

De acordo com a unidade hospitalar, a menina foi acompanhada da representantes do Ministério Público Estadual (MPE).

O órgão havia solicitado à Justiça que a recém-nascida fosse levada para um abrigo. O pedido foi acatado pelo juzi Darwin de Souza Pontes, da 1ª Vara Criminal e Cível de Canarana.

O pai e mãe da menina, ambos menores de idade e de etnia diferentes, foram ouvidos pela polícia e manifestaram interesse em ficar com a criança.

A recém-nascida foi resgatada em maio deste ano. Segundo a polícia, ela chegou a passar 6 horas debaixo da terra.

A avó do bebê, Tapoalu Kamayura, de 33 anos, e a mãe dela, Kutsamin Kamayura, de 57 anos, foram presas e teriam premeditado o crime.

Kutsamin alegou à polícia que enterrou a menina por acreditar que ela estivesse morta. As investigações apontaram que elas não aceitavam a criança pelo fato dela ser filha de mãe solteira e o pai ser de outra etnia.

As duas foram soltas e usam tornozeleira eletrônica por determinação da Justiça.

O Ministério Público Federal requisitou um estudo antropológico, que deve nortear a situação.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Segunda Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

21º

COTAÇÃO