CRM-MT suspende registro de médico condenado por 15 estupros e morte

Médico foi condenado por morte de bebê em Porto dos Gaúchos (MT). Ginecologista está preso em RO por abusar pacientes em consultas.

27/03/2017 - 11:42:40

   

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) suspendeu temporariamente o registro profissional do médico ginecologista Pedro Augusto Ramos da Silva, condenado no ano passado pela Justiça de Rondônia a 130 anos de prisão por abusar sexualmente de 15 pacientes durante exames ginecológicos, naquele estado e, em 2013, pela morte de um bebê, em Porto dos Gaúchos, a 644 km de Cuiabá. Ele está preso desde 2015 e cumpre pena em Ariquemes (RO). O G1 não localizou a defesa do médico.

A presidente do CRM-MT, Mária de Fátima de Carvalho Ferreira, afirmou que a suspensão ocorre em todos os conselhos da categoria onde ele está inscrito. "Se isso não for feito, ele pode pedir o visto provisório. [O registro] fica suspenso em um estado e ele pode atuar em outro", afirmou.

Ela explicou que a conduta dele foi investigada pelo Conselho Regional de Medicina do Acre em um processo ético profissional, aberto em 2012, o qual concluiu que ele foi considerado culpado e recebeu a pena de suspensão do exercício por 30 dias.

A Justiça de Mato Grosso o condenou a dois anos e quatro meses de prisão em regime aberto pelo crime de homicídio culposo pela morte de paciente. A pena, no entanto, foi substituída pelo pagamento de 60 salários mínimos e prestação de serviços comunitários.

Na sentença, o juiz Ricardo Nicolino de Castro, da Vara Única de Porto dos Gaúchos, diz que o médico não agiu como deveria ao ter suspenso o médico receitado corretamente, além de não ter receitado o remédio como deveria, em desacordo com a idade da criança.

Ele foi acusado de negligência, imprudência e imperícia. O juiz ainda considerou a dor causada à família do bebê. "Os pais perderam a filha primogênita, razão pela qual deve pesar em desfavor do réu. A vítima, de apenas dois meses, de modo algum contribuiu à prática do crime, razão pela qual deve sopesar em desfavor do réu", diz trecho da decisão.

A decisão teve como base uma denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o qual apontou que em dezembro de 2007 e em janeiro de 2008, no Hospital Municipal de Porto dos Gaúchos o médico causou a morte do bebê por não ter observado regra técnica da profissão. Ele foi denunciado pelo crime de homicídio culposo por negligência.

A consulta com ele foi feita depois que a criança já estava sendo medicada com remédios indicados por outro médico. Segundo consta da ação, depois de apresentar febre, o bebê começou a tomar antibiótico, remédio para febre e passou por exames.

No entanto, três dias depois dessa primeira consulta, a mãe retornou ao hospital com a menina, que foi examinada por Pedro Augusto, que suspendeu o antibiótico receitado anteriormente pelo outro médico, não solicitou exames e disse à mãe que a criança não tinha nada.

A mãe retornou ao médico várias vezes, pois o bebê não parava de chorar, e em todas elas o profissional alegava que a menina estava bem, pois estava mamando. Em uma dessas consultas, ele receitou um medicamento não recomendado para menores de 12 anos e pediu um exame. Esse exame de sangue apontou que a criança estava com anemia grave e, então, o médico receitou uma vitamina.

"Mesmo tendo o exame revelado avançado quadro anêmico, disse que a criança estava com um pouquinho de anemia e receitou Rarical, um simples polivitamínico", diz a decisão. Como não vinha avanço no quadro da filha, a mãe a levou a um hospital de uma cidade vizinha e lá foi diagnosticada anemia, novamente. Dois dias depois, a criança faleceu e o laudo da morte indicou sepcemia, decorrente de infecção urinária não tratada adequadamente.

MT Agora - Pollyana Araújo | G1

Mais Noticias

Grampos no Fantástico

Fantástico aborda a suspeita que Taques sabia dos grampos ilegais

Geração de Empregos

MT foi o 2º estado com maior geração de empregos em junho, diz Caged

Irregularidades

Mais da metade da frota de veículos de Mato Grosso circula com irregularidades

Cultura

Fernando Pael é eleito Conselheiro Estadual de Cultura

06/07/2017 -

Secretário de Justiça depõe e diz que governador de MT sabia do esquema de grampos na PM

Airton Siqueira, titular da pasta de Justiça e Direitos Humanos, foi ouvido como informante. PM grampeou jornalistas, médicos, advogados e deputada de oposição.

27/06/2017 -

Lucas do Rio Verde e mais oito municípios podem ficar sem recursos do Bolsa Família

Municípios têm até o dia 30 de junho para informar o acompanhamento das famílias beneficiárias do programa, sob o risco de perderem o repasse de recurso Federal

27/06/2017 -

Coronéis se dizem surpresos com troca e mudam data de posse

A troca no comando geral da PM teria sido motivada pelo vazamento de informações

27/06/2017 -

Pressão de produtores americanos contribuiu para suspensão de carne brasileira pelos EUA, diz ministro

Blairo Maggi afirmou que produtores dos Estados Unidos sempre foram contra a importação da carne brasileira. Suspensão foi anunciada pelos EUA na semana passada.

22/06/2017 -

Mais 20 médicos cubanos chegam em MT para atuar em 13 municípios

Profissionais irão substituir médicos que tiveram contrato encerrado no estado após três anos de serviços prestados. Atualmente, estado conta com 228 médicos do programa.

21/06/2017 -

Mato Grosso tem segundo mês consecutivo com mais geração de empregos

O único setor a registrar desempenho negativo em maio foi o setor de serviços industriais de utilidade pública

20/06/2017 -

Rodovias federais em MT registram 2 mortes e 39 acidentes durante feriado prolongado

Um dos acidentes ocorreu na BR-163, em Nova Mutum, no último sábado (17). PRF constatou aumento de ultrapassagens indevidas e alta velocidade nas rodovias.

18/06/2017 -

Mato Grosso tem 11 faculdades entre as piores do Brasil

Avaliação do INEP mostrou que todas tiveram um índice inferior a 2; notas vão de 1 a 5

07/06/2017 -

JBS deve pagar R$ 2,1 milhões por prorrogar jornada de funcionários em MT

Frigorífico deve pagar multar após descumprir acordo firmado com o MPT em 2013. Em TAC, empresa se comprometeu a não prorrogar jornada de trabalho em 8 municípios.

06/06/2017 -

112 municípios de MT têm problemas relacionados ao uso de crack, diz estudo

Ao todo, 30 prefeituras afirmaram ter alto índice de problemas causados pela droga. Dados fazem parte de um levantamento da Confederação dos Municípios.

05/06/2017 -

Em Mato Grosso, 62% das rodovias são classificadas como regular, ruim ou péssima

O anuário mostra que 67% das rodovias foram aprovadas quanto à sinalização e apenas 33% reprovadas.

31/05/2017 -

17 unidades estão paradas em Mato Grosso; Lucas do Rio Verde na lista

Estado concentra 20% das obras paradas do programa em todo o país e representa 6.560 unidades habitacionais

24/05/2017 -

Escolas Técnicas oferecerão mais de 140 turmas para MedioTec em MT

A intenção do Mediotec 2017 é dar suporte ao crescimento de atividades vinculadas ao contra-turno dos alunos, propiciando uma formação técnica.

22/05/2017 -

Mato Grosso tem mais de 50 crianças e adolescentes na fila para adoção

De acordo com a Setas-MT, há 773 pretendentes habilitados na lista de espera para adoção. 'Conta não fecha' devido ao preconceito e perfil exigido por adotantes, diz pasta.

02/05/2017 -

Curador desafia menina de 12 anos a pular de prédio e é identificado

No grupo, estão incluídas outras cinco pessoas, sendo que pelo menos uma delas é adolescente que estuda na mesma escola da vítima.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora