Estado

De 15 vagas abertas com a saída de cubanos em município de MT, 3 são preenchidas e pacientes são atendidos por enfermeiros

Tangará da Serra foi o município de MT que recebeu maior número de profissionais por meio do programa Mais Médicos. População que depende do atendimento de saúde pública já sente os reflexos e reclama do atendimento.

Programa Mais Médicos | 27 de Novembro de 2018 as 13h 53min
Fonte: José Pereira | TV Centro América

Pacientes são atendidos por enfermeira por falta de médicos — Foto: TVCA/ Reprodução

Das 15 vagas abertas nas unidades de saúde de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, com a saída dos cubanos do programa Mais Médicos, três foram preenchidas por novos médicos que revalidaram o diploma para atuar no país. O município era o que mais tinha profissionais contratados por meio do programa federal.

Os 15 médicos cubanos que trabalhavam no município deixaram o município na sexta-feira (23).

A falta de médicos tem deixado a população sem atendimento. Leni Aparecida de Souza Pimenta, por exemplo, procurou o posto de saúde do Bairro Jardim Morada do Sol, para se consultar com um médico sobre as dores na coluna e foi atendid apenas por uma enfermeira. Depois, foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“O meu problema é na coluna, eu sento e as minhas pernas travam e eu não consigo levantar”, disse.

No posto do Bairro Jardim Cidade Alta uma enfermeira está atendendo e fazendo os encaminhamentos. Até a situação ser regularizada, o secretário de Saúde de Tangará da Serra, Itamar Bonfim, afirmou que está convocando os médicos inscritos no edital para atuar no município, até o dia 14 de dezembro.

“Estamos pedindo que procurem imediatamente a secretaria, para que a gente possa revalidar no sistema e ele possa assumir”, afirmou.

No último dia 20, o governo federal publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira (20) o edital com 132 vagas para o programa Mais Médicos em Mato Grosso. No país, são cerca de 8,5 mil vagas abertas para substituir médicos cubanos.

Revalida

A médica caribenha Yoleisbis Lopez Rodriguez, não fazia parte do projeto Mais Médicos devido à falta de vagas, e agora está trabalhando após a abertura do novo edital. Ela e o marido, que também é médico, vivem no país há quatro anos. O casal revalidou o diploma para continuar trabalhando no Brasil.

“Eu fiquei aqui porque tenho uma filha brasileira. Eles atualizaram o edital no Diário Oficial da União que a gente tinha que se apresentar do dia 23 deste mês até o dia 14 de dezembro”, contou.

Sem acordo

O governo de Cuba decidiu sair do programa Mais Médicos depois que o presidente eleito Jair Bolsonaro declarou que mudaria os termos do acordo. Bolsonaro afirmou que pretendia impor revalida aos profissionais cubanos, além de salário integral e liberdade para trazer as famílias.

Em Mato Grosso, dos 258 profissionais do programa, 132 eram cubanos e estão deixando o país. O número de cubanos representa mais de 50% do total de médicos do programa no estado.

Sobre o Programa Mais Médicos

  • Foi criado em julho de 2013 para ampliar o atendimento médico principalmente em regiões mais carentes.
  • Em agosto de 2013, fechado acordo com a Opas para participação de médicos cubanos.
  • Participação de brasileiros formados no Brasil aumentou 38% entre 2016 e 2017, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Programa tem 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).
  • Atende cerca de 63 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Participação de cubanos no programa tinha sido renovada no início deste ano por mais cinco anos.
  • Levantamento do governo divulgado em 2016 apontou que o programa é responsável por 48% das equipes de Atenção Básica em municípios com até 10 mil habitantes.
  • Em 1.100 municípios atendido pelo programa, o Mais Médicos representava 100% da cobertura de Atenção Básica, de acordo com dados divulgados em 2016.

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Sábado

Lucas do Rio Verde, MT

º

COTAÇÃO