Transparência

Estudo diz que VLT deverá custar mais R$ 602 milhões para ficar pronto

Implantação do modal na Grande Cuiabá está parada há mais de um ano. Governo de Mato Grosso já gastou R$ 1,06 bilhão na obra.

27 de Janeiro de 2016 as 04h 05min

Resultado parcial de estudo feito por uma empresa contratada pelo governo de Mato Grosso apontou que para finalizar a implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) na Grande Cuiabá deverão ser gastos mais R$ 602 milhões por parte dos cofres públicos. A obra foi licitada por R$ 1,477 bilhão, já consumiu R$ 1,06 bilhão do estado, e está parada desde dezembro de 2014. O estado ainda não decidiu se a construção será retomada. O metrô de superfície deveria ter ficado pronto a tempo da Copa do Mundo de 2014, realizada em junho e julho daquele ano.

O Consórcio VLT, responsável pela obra, informou que não vai se manifestar, por ora, porque ainda não teve acesso ao estudo.

No ano passado, o consórcio pediu mais R$ 1,1 bilhão para entregar o modal de transporte. O governo, porém, se negou a pagar o aditivo sem antes contratar um estudo sobre o que já havia sido feito e o que ainda estava por fazer em relação ao VLT. O impasse acabou indo parar na Justiça Federal, que determinou que uma empresa fizesse uma consultoria sobre a implantação.

A primeira parte do relatório, realizado pela consultoria KPMG e que deverá ser finalizado em março de 2016, foi entregue à Justiça na segunda-feira (26). Segundo o levantamento, o valor do reajuste e reequilíbrio financeiro para a implantação é de R$ 176 milhões. O montante, corrigido pelo Índice Nacional de Custo da Construção, vai para R$ 426 milhões.

Conforme a consultoria, a continuidade das obras depende de apresentação, por parte do Consórcio VLT, de projeto executivo do modal e também de projeto de desapropriação. A Secretaria de Estado de Cidades (Secid) e o consórcio deverão também fazer um plano de gerenciamento de riscos.

Os valores a serem pagos pelo estado ao Consórcio VLT deverão ser determinados pela Justiça Federal. O metrô de superfície deverá ser implantado em dois eixos em Cuiabá e em Várzea Grande, na região metropolitana: um do Aeroporto Marechal Rondon até o CPA (Centro Político Administrativo); e o outro entre o Coxipó e o Centro da capital.

A implantação começou a ser feita em junho de 2012, na região do Zero Quilômetro, em Várzea Grande. A obra foi licitada por meio do Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Essa modalidade de contrato não permite aditivos.

Atrasos

De acordo com o estudo, o atraso da obra foi causado pela lentidão nas desapropriações necessárias para implantar o VLT, que foram feitas sem projeto, e pelo fato da construção não ter sido implantada em três turnos, como previsto em contrato. E, etapas da execução do projeto que não dependiam de desapropriações também não foram iniciadas.

A KPMG constatou que o Consórcio VLT não apresentou projeto básico de desapropriação, como previsto em contrato, tendo entregue somente um traçado geométrico do estado, apesar do governo ter pago o projeto básico. No geral, as desapropriações, aponta o estudo, não terão grande impacto no andamento de retomada da obra, caso isso ocorra. Porém, dois pontos poderão ser críticos: a ponte do Rio Coxipó e a área localizada no Centro Histórico de Cuiabá.

A estimativa é que sejam gastos R$ 42 milhões em indenizações de áreas que ainda deverão ser desapropriadas. Já foram liberadas 138 áreas, enquanto 220 ainda precisam ser desocupadas.

Estudo

A consultoria deverá ficar pronta e ser entregue no mês de março, e deverá conter a viabilidade financeira do VLT, o cronograma de término das obras, a estimativa de demandas de operação pelos próximos 20 anos, a proposta de integração do modal à matriz de transporte de Cuiabá e Várzea Grande e o cronograma de desembolso do estado para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos.


MT Agora - G1 MT

COMENTARIOS

Mais de Estado

Servidor Afastado

Governo afasta fiscal flagrado ao receber R$ 300 em propina para liberar carga em aeroporto

Servidor foi preso após denúncia do dono da carga por agentes da Delegacia Fazendária.

23 de Maio de 2019 as 21h13

Devolução

Ex-governador de MT diz que devolveu mais dinheiro à Justiça do que o valor desviado dos cofres públicos: 'Infinitamente maior'

Silval Barbosa foi solto em 2017 depois de passar dois anos preso e de devolver mais de R$ 46 milhões em bens. Segundo ele, dinheiro foi adquirido pela família ao longo de mais de 20 anos.

22 de Maio de 2019 as 10h19

Saúde

Casos de Chikungunya caem 90% em MT, segundo SES

Notificações de Zika também registram queda de 870 para 136, entre 2018 e 2019.

21 de Maio de 2019 as 09h38

Delegacias Fechadas

Mais três delegacias são fechadas em MT conforme plano anunciado pelo governo este ano

Também encerraram as atividades as delegacias de Alto Paraguai, Nova Marilândia e Santo Afonso.

21 de Maio de 2019 as 09h34

Contratos Suspensos

Governo de MT suspende contratos com empresas que receberam por plantões não realizados no Samu e Hemocentro

As empresas também foram multadas nos valores de R$ 321.900,00 e R$ 23.666,47, respectivamente.

18 de Maio de 2019 as 17h03

UTI

Após morte de bebês, secretário anuncia reabertura de leitos de UTI e novos funcionários para Hospital Regional de Sinop

Com as novas medidas, o HR deve operar em sua capacidade máxima, com 86 leitos no total, podendo chegar a média de 350 cirurgias realizadas por mês.

17 de Maio de 2019 as 09h45

Dengue

Governo alerta municípios sobre risco de contaminação de variação grave do vírus da dengue

A orientação é para que os profissionais de saúde dos municípios notifiquem todos os casos suspeitos de dengue, chicungunha e vírus da zika.

17 de Maio de 2019 as 09h42

Investigação

MP instaura inquérito para investigar leis assinadas por ex-governador de MT concedendo isenção fiscal a empresas

Conforme o inquérito, Taques assinou três leis estaduais que deram incentivos fiscais para operações de madeira em tora, feijão e suíno em pé.

16 de Maio de 2019 as 21h27

Depressão e Síndrome do Pânico

Mais de 600 professores de MT se afastaram para tratar depressão e síndrome do pânico em 2018

Mais de 2 mil profissionais se afastaram para tratamento de saúde no ano passado.

16 de Maio de 2019 as 21h25

NFC-E

Sefaz altera regras para cancelamento da nota fiscal do consumidor

As mudanças atendem ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) e passam a valer a partir do dia 03 de junho.

16 de Maio de 2019 as 21h13

Uso de Tecnologia

Drones vão intensificar a atuação do Fisco e da segurança pública em Mato Grosso

Dentre os novos pilotos estão servidores da Sefaz, das Polícias Militar, Civil e Judiciária, Corpo de Bombeiros, Politec, Ciopaer, Gefron, Defesa Civil e Marinha.

16 de Maio de 2019 as 21h09

No Palácio

Governador recebe reivindicações de produtores e vai analisar a pauta

Durante a reunião, o governador expôs a situação econômica do Estado e todas as ações que já foram tomadas até o momento para reduzir a máquina pública e buscar o equilíbrio fiscal.

16 de Maio de 2019 as 21h08

Recursos

Mauro Mendes não descarta corte de recursos na Unemat

A Unemat aderiu à greve das universidades federais, que reclamam dos cortes de 30% no orçamento

15 de Maio de 2019 as 10h29

Educação

UFMT, IFMT, Unemat e escolas aderem à mobilização contra bloqueios de recurso da educação

Nesta quarta-feira (15), alunos e professores das instituições devem se reunir na Praça Alencastro, em Cuiabá, em um ato político.

15 de Maio de 2019 as 10h02

Gastos

Governo de MT gasta mais de R$ 3 milhões em passagens aéreas entre janeiro e maio deste ano

Deste total, R$ 18.543,00 foram gastos em janeiro, R$ 1,427.834,00 em fevereiro, R$ 145.536,00 em março, R$ 1.474,456,00 em abril e R$ 5.306,00 entre os dias 1º e 14 de maio.

15 de Maio de 2019 as 09h55

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO