Governo de MT aponta falhas graves, rescinde contrato com Consórcio VLT e pede multa de R$ 147 milhões

Nova licitação deve ser lançada em 2018.

06/12/2017 - 18:21:18

   

Vagões estão parados há quatro anos (Foto: Chico Valdiner (Gcom/MT).)

O contrato entre o estado e o consórcio de empresas responsável pelas obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) foi rompido depois que uma Comissão de Processo Administrativo identificou irregularidades graves cometidas pelo Consórcio VLT, como o pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos. A rescisão contratual foi anunciada pelo governo nessa segunda-feira (4).

O Consórcio VLT informou que aguarda ser notificado para se manifestar sobre o assunto.

As negociações já tinham se esgotado e, na semana passada, o estado divulgou a pretensão de lançar no ano que vem licitação para a contratação de outra empresa para concluir o projeto de mobilidade urbana, previsto para a Copa do Mundo de 2014.

Mas, o estado alega que o Consórcio VLT não cumpriu com o previsto no contrato e quer que sejam aplicadas penalidades por descumprimento de acordo, entre elas a fixação de multa de R$ 147 milhões, que corresponde a 10% do valor do contrato.

O estado informou ainda que vai reivindicar indenização pelos prejuízos causados ao estado e que não vai pagar mais nenhum valor ao consórcio.

"Com a rescisão do contrato, nenhum valor será pago ao Consórcio VLT. Todas as multas e prejuízos causados ao Estado de Mato Grosso serão abatidos dos créditos do Consórcio VLT", diz.

Os principais motivos que levaram ao rompimento contratual foram levantados na Operação Descarrilho, deflagrada pela Polícia Federal, em agosto deste ano, para investigar fraudes em procedimentos licitatórios, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, peculato e lavagem de capitais que teriam ocorrido durante a escolha do modal do VLT e a execução da obra na capital mato-grossense.

Durante a operação, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.

De acordo com o estado, depois dessa operação que trouxeram à tona informações até então desconhecidas pelo governo, foi instaurado processo administrativo para apurar a responsabilidade do Consórcio VLT nas fraudes. Alegou que foi garantida a ampla defesa às empresas na apuração feita em conjunto entre a Procuradoria Geral do Estado (PGE), a Secretaria Estadual das Cidades (Secid) e a Controladoria Geral do Estado

A comissão chegou à conclusão de que houve atos de inidoneidade consistentes no pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos, que constam na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), já homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), subcontratação de empresas para executar parte da obra com irregularidades e descumprimento de cláusulas do contrato.

Agora, de acordo com o estado, está sendo elaborado um edital de licitação, na modalidade Regime Diferenciado de Contratação (RDC), para a escolha de uma nova empresa para concluir as obras relacionadas ao VLT. A previsão é emitir a ordem de serviço até junho de 2018 e, a partir daí, concluir a obra em dois anos.

Desvio de verba da Copa

Em depoimento feito à Procuradoria Geral da República (PGR), no acordo de delação, Silval Barbosa afirmou ter obtido retorno de 3% em propina com a construção da Arena Pantanal, estádio construído em Cuiabá para a Copa. Também afirmou que sete então deputados estaduais o procuraram e exigiram dinheiro de propina de obras da Copa para aprovar as contas do Executivo durante a gestão dele.

Os deputados teriam procurado o então governador para cobrar propina para que não criassem obstáculos durante o andamento das obras da Copa. Na ocasião, ficou decidido que os parlamentares receberiam de 3% a 4% dos R$ 400 milhões para as obras do MT Integrado. Foram pagos R$ 600 mil para cada um deles. O dinheiro era entregue pelo então chefe de gabinete de Silval Barbosa (PMDB), Silvio Corrêa, que também firmou acordo de delação.

MT Agora - G1 MT

Mais Noticias

Sem Nota Fiscal

Sefaz apreende mais de R$ 700 mil em mercadorias sem nota fiscal em MT

Fecomércio-MT

Presidente interino da Fecomércio-MT diz ter sido impedido de trabalhar e registra BO

Obras

Obras na BR-163 ocorrem hoje e na quarta-feira no feriado de Carnaval

Se Dirigir não Beba

Detran lança campanha para trânsito seguro no Carnaval

05/02/2018 -

Casos de HIV em adultos crescem 255% em MT; foliões devem usar preservativos

As Infecções Sexualmente Transmissíveis são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos e transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual sem o uso de camisinha masculina ou feminina

05/02/2018 -

Caminhões parados em rodovia no PA causam prejuízo a transportadoras de MT e atrasam escoamento da produção

Caminhoneiros passam até 125 horas retidos em rodovia, segundo o Dnit. Chuvas em trecho em obras na serra dificultam passagens de veículos de carga.

03/02/2018 -

Ministério da Saúde recomenda vacina de febre amarela em 141 municípios de MT

As secretarias Municipal e Estadual afirmam que em todo o Estado a vacina é oferecida e pode atender toda a demanda.

27/01/2018 -

Asfalto cede e trecho da BR-364 em MT fica totalmente interditado

Desmoronamento ocorreu nessa sexta-feira (26) após fortes chuvas. Tráfego foi impedido nos dois sentidos, mas neste sábado uma faixa foi liberada.

26/01/2018 -

Aos 111 anos, viúva que criou as sete filhas sozinha em MT comemora longevidade

Baiana de nascença, Maria Olímpia se mudou para MT na juventude. Mudança foi feita a cavalo. Ela se casou duas vezes e teve nove filhos, mas dois morreram.

26/01/2018 -

Mato Grosso gerou quase 16 mil novos postos de emprego em 2017, diz Caged

Apesar do saldo positivo em alguns estado e regiões, as demissões superaram as contratações no Brasil. Dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho.

26/01/2018 -

MT tem um caso de febre amarela sob investigação, diz Ministério da Saúde

Caso suspeito foi registrado entre julho de 2017 e janeiro de 2018. A Secretaria Estadual de Saúde contesta o dado e diz que nenhum caso foi registrado no período.

25/01/2018 -

Número de vagas de estágio aumenta 17% em MT neste ano

Cerca de 2,1 mil vagas de estágio estão abertas no estado. Parceria com novas empresas e órgãos públicos elevaram o número de vagas, avalia supervisor do Ciee.

25/01/2018 -

Ferrovia entre MT e SP já recebeu investimentos de R$ 200 mi e deve receber fertilizantes em abril

Além dos benefícios operacionais e financeiros, o terminal também deve trazer ganhos ambientais, com significativa redução de emissão de poluentes.

24/01/2018 -

Agricultores familiares investem em turismo rural para atrair visitantes e aumentar a renda em MT

Lei estadual permite turismo em áreas de agricultura familiar. Agricultor tem investido em pomar de frutas para receber os visitantes e pretende fabricar vinho e geleia de jabuticaba no local.

22/01/2018 -

Mato Grosso é destaque na revista Exame por implantar coaching na gestão pública

O resultado mensurado até o momento foi a criação de metas para o acompanhamento de processos internos

17/01/2018 -

Cuiabá é a capital do Centro-Oeste com mais habitantes acima do peso, diz pesquisa

Ao todo, 57,6% dos moradores que vivem em Cuiabá estão com excesso de peso. No ranking nacional, Cuiabá é a quarta capital com maior número de moradores acima do peso.

12/01/2018 -

Frota de veículos em Mato Grosso aumenta quase 60% em quatro anos

Número de veículos subiu de 1,4 milhão em 2012 para 1,9 milhão em 2016. Dados são de um levantamento feito pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

09/01/2018 -

Tarifa de pedágio na MT-235 fica mais cara

Valor cobrado deve subir de R$ 6,40 para R$ 7,50. Praça de pedágio fica entre os municípios de Santa Rita do Trivelato e Nova Mutum.

04/01/2018 -

CGE alerta servidores sobre conhecimento da legislação e deveres funcionais

A principal vertente do Programa de Controle Disciplinar é a prevenção, ou seja, orientar os servidores acerca do que devem e não podem fazer no ambiente de trabalho

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora