Estado

Governo não manda representante para reunião com servidores do Detran-MT e greve continua

Governo informou que já tentou negociar duas vezes com os servidores, mas que em nenhuma delas houve acordo. Servidores estão em greve há duas semanas para cobrar reajuste salarial.

Ausência | 23 de Setembro de 2017 as 11h 07min
MT Agora - G1

Nenhum representante do governo compareceu à reunião com os servidores do Detran-MT (Foto: Sinetran-MT/ Assessoria)

A greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) continua por tempo indeterminado. Nessa quinta-feira (21), estava marcada uma reunião para uma tentativa de acordo entre servidores e governo, mas o encontro não aconteceu, pois o governo não enviou nenhum representante para participar da audiência de conciliação.

Em nota, o governo informou que não compareceu à audiência de conciliação porque já tiveram duas reuniões com o sindicato da categoria e que em nenhuma delas houve acordo. O governo diz que considera a greve ilegal e anunciou que haverá corte de ponto daqueles que não voltarem ao trabalho. O Executivo argumenta que o estado passa por dificuldades financeiras e não tem como conceder o reajuste, além da Revisão Geral Anual (RGA), concedida a todos os servidores do estado.

Funcionários do Detran compareceram em peso para acompanhar à audiência de conciliação com o governo do estado.

No Núcleo de Mediação de Conflitos do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), apenas a conciliadora e os representantes do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran). O governo não compareceu mas enviou um email, duas horas antes, informando que a Secretaria da Casa Civil não iria participar e que as negociações estão encerradas até segunda ordem.

Essa foi a segunda tentativa de conciliação sem sucesso em uma semana. Os servidores entraram em greve para cobrar a atualização da tabela salarial. A paralisação já dura mais de 10 dias e, como não houve acordo, a greve continua por tempo indeterminado.

A presidente do Sinetran, Daiane Renner, disse lamentar a postura do governador Pedro Taques (PSDB). Ela defende não há ilegalidade na greve.

A Associação das Autoescolas de Mato Grosso reclama que nas cidades do interior o atendimento está praticamente parado. A presidente da entidade, Nicéias de Arruda, disse reconhecer a importância da paralisação, mas lamenta os transtornos e ps prejuízos que a população tem enfrentado.

O Detran informou que está tomando todas as medidas administrativas para que os 30% do atendimento ao público sejam mantidos e que das 62 unidades do interior metade está com atendimento parcial.

 

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Segunda Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

24º

COTAÇÃO