Grupo especial vai ajudar a apurar casos relacionados a jogo online em MT

Na semana passada, uma adolescente de 16 anos foi encontrada morta depois de ser incentivada pelo jogo. Gerência da Polícia Civil vai elaborar relatórios e analisar celulares dos envolvidos.

21/04/2017 - 12:08:22

   

Os supostos casos envolvendo adolescentes que participam dos desafios do jogo Baleia Azul, em Mato Grosso, também serão investigados pela Gerência de Combate aos Crimes de Alta Tecnologia (Gecat), da Polícia Civil. O governo de Mato Grosso também anunciou que criou um núcleo de prevenção ao suicídio.

De acordo com a Polícia Civil, os investigadores da Gecat serão responsáveis pela elaboração de relatórios técnicos que possam auxiliar na identificação da autoria da pessoa que está por trás do jogo, monitorando os desafios, análise de conteúdo dos celulares dos envolvidos e até dar procedimentos para quebra de sigilo.

Uma força-tarefa, entre as células de inteligência de todas as forças de segurança, foi criada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), para troca de informações entre os núcleos de inteligência. A ideia é esclarecer os episódios sob investigação policial e também prevenir novas ocorrências.

Casos
Na semana passada uma adolescente de 16 anos foi encontrada morta em uma lagoa em Vila Rica, a 1.276 km de Cuiabá, após supostamente ter cumprido a última etapa do jogo. O caso é investigado pela Polícia Civil.

Para orientar pais e alunos sobre os perigos do jogo, policiais militares fazem palestras nos municípios onde há registros de participantes. Até esta quarta-feira (19), a PM informou que havia identificado 11 adolescentes envolvidos no jogo.

O G1 ouviu especialistas que dão dicas de como lidar com o tema:

1. Fique atento à mudança de comportamento
Uma mudança brusca de comportamento pode ser sinal de que a criança ou o adolescente esteja sofrendo com algo que não saiba lidar, segundo Elizabeth dos Reis Sanada, doutora em psicologia escolar e docente no Instituto Singularidades.

“Isolamento, mudança no apetite, o fato de o adolescente passar muito tempo fechado no quarto ou usar roupas para se esquivar de mostrar o corpo são pistas de que sofre algo que não consegue falar”, diz.

2. Compartilhe projetos de vida
Para entender se a criança ou adolescente está com problemas é fundamental que os pais se interessem por sua rotina. Elizabeth reforça que este deve ser um desejo genuíno, e não momentâneo por conta da repercussão do “Jogo da Baleia”.

“Os pais devem conhecer a rotina dos filhos, entender o que fazem, conhecer os amigos”, afirma a Elizabeth. Ela lembra que muitos adolescentes “falam” abertamente sobre a falta de motivação de viver nas redes sociais. Aos pais cabe incentivar que os filhos tenham projetos para o futuro, tracem metas como uma viagem, por exemplo, e até algo mais simples, como definir a programação do fim de semana.

3. Abra espaço para diálogo
Filhos devem se sentir acolhidos no âmbito familiar, por isso, Elizabeth reforça que é necessário que os pais revertam suas expectativas em relação a eles. “É preciso que o adolescente se sinta à vontade para falar de suas frustações e se sinta apoiado. Se ele tiver um espaço para dividir suas angústias e for escutado, tem um fator de proteção”, afirma Elizabeth.

Angela Bley, psicóloga coordenadora do instituto de psicologia do Hospital Pequeno Príncipe, diz que o adolescente com autoestima baixa, sem vínculo familiar fortalecido é mais vulnerável a cair neste tipo de armadilha. “O que tem diálogo em casa, não é criticado o tempo todo, tem autoestima melhor, tem risco menor. Deixe que ele fale sobre o jogo, o que sente, é um momento de diálogo entre a família.”

Angela reforça que muitas vezes o adolescente não tem capacidade de discernir sobre todo o conteúdo ao qual é exposto. “Por isso é importante o diálogo franco. Não pode fingir que esse tipo de coisa não existe porque ele sabe que existe.”

4. Adolescentes devem buscar aliados
O adolescente precisa buscar as pessoas em que confia para compartilhar seus anseios, seja no ambiente escolar ou familiar, segundo as especialistas. “Que ele não ceda às ameaças de quem já está em contato com o jogo e entenda que quem está à frente deles são manipuladores”, diz Elizabeth.

5. Escolas podem criar iniciativas pela vida
Assim como a família, as escolas podem ajudar a identificar situações de risco entre os alunos. “Não é qualquer criança que vai responder ao chamado de um jogo como esse, são os que têm situações de vulnerabilidade. A escola ajuda a construir laços e tem papel fundamental de perceber como os alunos se desenvolvem”, afirma Elizabeth.

Alguns colégios, já cientes da viralização do jogo, começaram a pensar em alternativas para aumentar a conscientização sobre a importância de cuidade da vida. No Colégio Fecap, que fica na Região Central de São Paulo, essa ideia virou projeto escolar: a turma de alunos do ensino médio técnico de programação de jogos digitais começou a criar uma espécie de “contra-jogo” da Baleia Azul. “O jogo ainda está sendo produzido pelos alunos. Eles estão se reunindo e debatendo a questão. Serão 15 desafios de como desfrutar melhor da vida e celebrá-la”, conta o professor Marcelo Krokoscz, diretor do colégio.

Durante o curso, os estudantes aprender a aplicar linguagens de programação para criar jogos para computadores, videogame, internet e celulares, trabalhando desde a formação de personagens, roteiros e cenários até a programação do jogo em si. Segundo Krokoscz, a ideia é que o jogo, ainda sem prazo de lançamento, esteja disponível on-line para o público em geral.

Ele afirma que o objetivo é a ajudar os jovens a verem o lado bom da vida. “Impacta mais fortemente nossos alunos a partir do momento que eles mesmos criam um jogo a favor da vida.”

MT Agora - G1

Mais Noticias

Grampos no Fantástico

Fantástico aborda a suspeita que Taques sabia dos grampos ilegais

Geração de Empregos

MT foi o 2º estado com maior geração de empregos em junho, diz Caged

Irregularidades

Mais da metade da frota de veículos de Mato Grosso circula com irregularidades

Cultura

Fernando Pael é eleito Conselheiro Estadual de Cultura

06/07/2017 -

Secretário de Justiça depõe e diz que governador de MT sabia do esquema de grampos na PM

Airton Siqueira, titular da pasta de Justiça e Direitos Humanos, foi ouvido como informante. PM grampeou jornalistas, médicos, advogados e deputada de oposição.

27/06/2017 -

Lucas do Rio Verde e mais oito municípios podem ficar sem recursos do Bolsa Família

Municípios têm até o dia 30 de junho para informar o acompanhamento das famílias beneficiárias do programa, sob o risco de perderem o repasse de recurso Federal

27/06/2017 -

Coronéis se dizem surpresos com troca e mudam data de posse

A troca no comando geral da PM teria sido motivada pelo vazamento de informações

27/06/2017 -

Pressão de produtores americanos contribuiu para suspensão de carne brasileira pelos EUA, diz ministro

Blairo Maggi afirmou que produtores dos Estados Unidos sempre foram contra a importação da carne brasileira. Suspensão foi anunciada pelos EUA na semana passada.

22/06/2017 -

Mais 20 médicos cubanos chegam em MT para atuar em 13 municípios

Profissionais irão substituir médicos que tiveram contrato encerrado no estado após três anos de serviços prestados. Atualmente, estado conta com 228 médicos do programa.

21/06/2017 -

Mato Grosso tem segundo mês consecutivo com mais geração de empregos

O único setor a registrar desempenho negativo em maio foi o setor de serviços industriais de utilidade pública

20/06/2017 -

Rodovias federais em MT registram 2 mortes e 39 acidentes durante feriado prolongado

Um dos acidentes ocorreu na BR-163, em Nova Mutum, no último sábado (17). PRF constatou aumento de ultrapassagens indevidas e alta velocidade nas rodovias.

18/06/2017 -

Mato Grosso tem 11 faculdades entre as piores do Brasil

Avaliação do INEP mostrou que todas tiveram um índice inferior a 2; notas vão de 1 a 5

07/06/2017 -

JBS deve pagar R$ 2,1 milhões por prorrogar jornada de funcionários em MT

Frigorífico deve pagar multar após descumprir acordo firmado com o MPT em 2013. Em TAC, empresa se comprometeu a não prorrogar jornada de trabalho em 8 municípios.

06/06/2017 -

112 municípios de MT têm problemas relacionados ao uso de crack, diz estudo

Ao todo, 30 prefeituras afirmaram ter alto índice de problemas causados pela droga. Dados fazem parte de um levantamento da Confederação dos Municípios.

05/06/2017 -

Em Mato Grosso, 62% das rodovias são classificadas como regular, ruim ou péssima

O anuário mostra que 67% das rodovias foram aprovadas quanto à sinalização e apenas 33% reprovadas.

31/05/2017 -

17 unidades estão paradas em Mato Grosso; Lucas do Rio Verde na lista

Estado concentra 20% das obras paradas do programa em todo o país e representa 6.560 unidades habitacionais

24/05/2017 -

Escolas Técnicas oferecerão mais de 140 turmas para MedioTec em MT

A intenção do Mediotec 2017 é dar suporte ao crescimento de atividades vinculadas ao contra-turno dos alunos, propiciando uma formação técnica.

22/05/2017 -

Mato Grosso tem mais de 50 crianças e adolescentes na fila para adoção

De acordo com a Setas-MT, há 773 pretendentes habilitados na lista de espera para adoção. 'Conta não fecha' devido ao preconceito e perfil exigido por adotantes, diz pasta.

02/05/2017 -

Curador desafia menina de 12 anos a pular de prédio e é identificado

No grupo, estão incluídas outras cinco pessoas, sendo que pelo menos uma delas é adolescente que estuda na mesma escola da vítima.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora