Greve

Justiça determina que estado corte ponto de servidores que estão em greve em MT

Desde o dia 27 de maio deste ano, parte dos servidores de carreira da Educação estadual aderiu ao movimento grevista.

Fonte:Fonte: G1
12 de Junho de 2019 as 07h 04min

Palácio Paiaguás, sede do governo de Mato Grosso — Foto: Assessoria

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) confirmou o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido de que o estado é obrigado a cortar o ponto de servidores que se ausentarem do seu expediente em razão de greve.

A decisão foi proferida pela Seção de Direito Público e Coletivo, ocasião em que foi negado um pedido feito pelo Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig). No pedido, o sindicato queria proibir o estado de cortar o ponto de três dias nos quais a categoria realizou greve, no ano de 2017.

Desde o dia 27 de maio deste ano, parte dos servidores de carreira da Educação estadual aderiu ao movimento grevista. Por conta da decisão dada pelo STF no Recurso Extraordinário (RE) 693456, o estado se diz obrigado a cortar o ponto dos servidores que decidiram não trabalhar.

Na decisão do TJ que confirmou a obrigatoriedade do corte de ponto, a desembargadora Antônia Siqueira Rodrigues, relatora do caso, observou que a greve é um direito dos servidores, mas não é um direito absoluto.

Segundo a magistrada, a decisão do STF no Recurso Extraordinário (RE) 693456 estabelece para todo o território nacional que “o Poder Público deve proceder os descontos dos dias de paralisação”, com a exceção nos casos de conduta ilícita do Poder Público “ou por motivos excepcionais que justifiquem o afastamento da premissa da suspensão da relação funcional ou de trabalho”.

Para Antônia Rodrigues, como ficou evidenciado que a mobilização dos servidores não decorre da omissão da administração do estado, “não se mostra indevida a cobrança dos dias em que não houve prestação do serviço”.

O voto da desembargadora Antônia Rodrigues foi acompanhado de forma unânime por todos os demais magistrados da seção.

A greve na educação
A greve anunciada pelos professores da rede estadual pede melhorias na carreira e estrutura da educação; o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores; o cumprimento da lei que prevê o dobro do poder de compra para a categoria da educação até 2023; e ainda o fim do escalonamento salarial.

Boa parte das reivindicações feitas pelos profissionais foi atendida, a exemplo do pagamento de 1/3 de férias aos professores contratados, que até então nunca havia sido pago pelo Estado, e do atendimento do requerimento no que tange à liberação de licença-prêmio e licença-qualificação que demande substituição

O Estado ainda concordou em analisar o número de alunos para, depois disso, verificar a possibilidade de nomeação do cadastro de reserva. Outra demanda atendida foi o compromisso de reorganizar as contas da Educação, para que se possa retomar os investimentos em infraestrutura, focando nas escolas que se encontram em piores condições.

Porém, um dos maiores impeditivos para que o governo de Mato Grosso conceda reajuste salarial aos professores estaduais, além da grave crise financeira, é o que dispõe a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A LRF é uma lei federal que estabelece parâmetros para os gastos dos Estados e municípios brasileiros.

Entre esses gastos estão as despesas de pessoal, que podem consumir o máximo de 49% da Receita Corrente Líquida (RCL), ou seja, o Estado não pode gastar com folha de pagamento de seus servidores mais de 49% daquilo que arrecada.

Atualmente o estado já está com o limite da LRF extrapolado, pois gasta 58,55% de suas receitas com o pagamento dos servidores.

Se concedesse o aumento de mais 7,69% aos salários de milhares de professores estaduais, o limite seria estourado de forma irreversível, uma vez que resultaria em gasto adicional na ordem de R$ 200 milhões neste ano.

Por tabela, com o estouro da LRF, o estado também descumpriria a Emenda Constitucional do Teto dos Gastos Públicos, trazendo graves consequências para toda a sociedade.

Entre as sanções, Mato Grosso ficaria proibido de criar ou expandir programas e linhas de financiamento, renegociação e refinanciamento de dívidas e estaria obrigado a devolver R$ 400 milhões ao governo federal.

Nessa hipótese, o montante deixaria de ser aplicado nos setores mais sensíveis e urgentes para a população mato-grossense, como Saúde, Segurança, Infraestrutura e Educação, para ser injetado nos cofres da União.

Além disso, os gestores (governador e secretários) poderiam ser responsabilizados civil e criminalmente pelo descumprimento da lei.

Vale lembrar que apesar de a Lei Complementar 510/2013 prever os reajuste anuais para os servidores da Educação Básica em Mato Grosso, a LRF é uma lei federal que possui hierarquia sobre as estaduais. Em resumo: no caso de conflito entre as legislações, é a LRF que prevalece.


COMENTARIOS

Mais de Estado

Terras Indígenas

Mais de 600 índios se reúnem em MT para discutir exploração de recursos naturais e agricultura em terras indígenas

Encontro foi um convite do cacique Raoni e reuniu lideranças indígenas de 47 etnias do país.

17 de Janeiro de 2020 as 20h49

Enem

Nenhum candidato tira 'nota mil' na redação do Enem e MT é o único do Centro-Oeste sem nota máxima

53 redações de 15 estados e Distrito Federal tiveram nota máxima. Destas, 32 foram escritas por mulheres. O tema desta edição foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”.

17 de Janeiro de 2020 as 20h46

Investigação

Médico é investigado por acúmulo de cargos públicos e não cumprimento de jornada em MT

Joeny de Campos acumulava quatro cargos. Em um deles, das 40 horas de jornada que deveriam ser cumpridas, o médico cumpria, em média, 26 horas.

17 de Janeiro de 2020 as 20h35

Leilão

Governo realiza leilão de imóvel, avião e veículos apreendidos em ações de combate ao tráfico de drogas em MT

Dentre os bens listados está uma aeronave, modelo Cessna T210N, Prefixo PT-LXE, com capacidade para cinco passageiros e lance inicial de R$ 30 mil

16 de Janeiro de 2020 as 08h36

Bandeira Branca

Consumidores de MT podem aderir à tarifa branca em 2020; entenda como funciona

Em Mato Grosso, postos tarifários e os valores das tarifas residenciais por quilowatt-hora (kWh) da tarifa branca já foram definidos pela concessionária Energisa

16 de Janeiro de 2020 as 08h33

Atendimento Psicológico

MPE aguarda sentença de ação que requer atendimento psicológico aos militares em MT

Ação foi anexada ao Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2019, que conclui haver mais policiais vítimas de suicídio do que assassinados no horário de trabalho.

16 de Janeiro de 2020 as 08h32

Exportações

Exportação de carne bovina cresce quase 22% em MT em 2019; aumento é atribuído à abertura do mercado chinês

Rebanho também cresceu cerca de 11%, alcançando o número de 30,34 milhões de cabeças de gado.

16 de Janeiro de 2020 as 08h30

Transplante

Transplante de rins volta a ser feito pelo SUS em MT após 10 anos suspenso; quase mil precisam da cirurgia

Programa de transplante renal iniciou em 1999. No entanto, a última cirurgia de transplante de rim realizada no estado aconteceu em maio de 2009.

16 de Janeiro de 2020 as 08h28

Fortalecimento do Comércio

MT registrou aumento de 18% no número de microempreendedores em 2019

Conforme Eliane Chaves, técnica do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a formalização dos trabalhadores é uma tendência nacional.

16 de Janeiro de 2020 as 08h01

Processo Seletivo

Unemat faz processo seletivo para contratar professores com salário de até R$ 6,2 mil

Vagas são para cadastro de reserva nas unidades de Cáceres e Tangará da Serra A jornada de trabalho é de 20 horas semanais, com remuneração de acordo com a titulação,

16 de Janeiro de 2020 as 08h00

Balança Móvel

DNIT implanta balança móvel para barrar excesso de cargas em rodovia federal de Mato Grosso

Conforme o documento, está proibido o tráfego de veículos com o Peso Bruto Total Combinado (PBTC) acima de 48,50 toneladas.

15 de Janeiro de 2020 as 11h53

Efeito Nargilé

Jovem internada há 14 dias faz post dizendo que pneumonia se agravou pelo uso de narguilé e pede orações

Mara Maysa Barbosa, de 18 anos, está internada no Pronto Socorro de Várzea Grande. Ela disse que começou a usar narguilé aos 14 anos e que aos 16 o uso começou a ser diário.

15 de Janeiro de 2020 as 00h42

Turismo

Governo abre vagas para guias de turismo que queiram atuar no Parque Serra Azul em MT

O profissional poderá acompanhar turistas no Centro de Atendimento ao Visitante, Discoporto, Mirante do Cristo e Trilha das Cachoeiras. O cadastro deve ser feito até o dia 07 de março.

14 de Janeiro de 2020 as 08h22

Recompensa

Lei aprovada pelo governo de MT prevê pagamento de recompensa por informações sobre crimes

Informações vagas e imprecisas não serão consideradas. Funcionamento do sistema, forma e valores de pagamentos da recompensa ainda devem ser definidos pelo governo.

14 de Janeiro de 2020 as 08h18

Acidente

Barco com 7 pessoas vira no Rio Teles Pires em MT e vítimas são localizadas com ajuda de helicóptero

Equipes da PM, Corpo de Bombeiros e Ciopaer fizeram buscas aéreas, terrestres e fluvial até localizarem as vítimas às margens de rio.

13 de Janeiro de 2020 as 14h47

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO