Greve

Justiça determina que estado corte ponto de servidores que estão em greve em MT

Desde o dia 27 de maio deste ano, parte dos servidores de carreira da Educação estadual aderiu ao movimento grevista.

12 de Junho de 2019 as 07h 04min

Palácio Paiaguás, sede do governo de Mato Grosso — Foto: Assessoria

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) confirmou o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido de que o estado é obrigado a cortar o ponto de servidores que se ausentarem do seu expediente em razão de greve.

A decisão foi proferida pela Seção de Direito Público e Coletivo, ocasião em que foi negado um pedido feito pelo Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig). No pedido, o sindicato queria proibir o estado de cortar o ponto de três dias nos quais a categoria realizou greve, no ano de 2017.

Desde o dia 27 de maio deste ano, parte dos servidores de carreira da Educação estadual aderiu ao movimento grevista. Por conta da decisão dada pelo STF no Recurso Extraordinário (RE) 693456, o estado se diz obrigado a cortar o ponto dos servidores que decidiram não trabalhar.

Na decisão do TJ que confirmou a obrigatoriedade do corte de ponto, a desembargadora Antônia Siqueira Rodrigues, relatora do caso, observou que a greve é um direito dos servidores, mas não é um direito absoluto.

Segundo a magistrada, a decisão do STF no Recurso Extraordinário (RE) 693456 estabelece para todo o território nacional que “o Poder Público deve proceder os descontos dos dias de paralisação”, com a exceção nos casos de conduta ilícita do Poder Público “ou por motivos excepcionais que justifiquem o afastamento da premissa da suspensão da relação funcional ou de trabalho”.

Para Antônia Rodrigues, como ficou evidenciado que a mobilização dos servidores não decorre da omissão da administração do estado, “não se mostra indevida a cobrança dos dias em que não houve prestação do serviço”.

O voto da desembargadora Antônia Rodrigues foi acompanhado de forma unânime por todos os demais magistrados da seção.

A greve na educação
A greve anunciada pelos professores da rede estadual pede melhorias na carreira e estrutura da educação; o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores; o cumprimento da lei que prevê o dobro do poder de compra para a categoria da educação até 2023; e ainda o fim do escalonamento salarial.

Boa parte das reivindicações feitas pelos profissionais foi atendida, a exemplo do pagamento de 1/3 de férias aos professores contratados, que até então nunca havia sido pago pelo Estado, e do atendimento do requerimento no que tange à liberação de licença-prêmio e licença-qualificação que demande substituição

O Estado ainda concordou em analisar o número de alunos para, depois disso, verificar a possibilidade de nomeação do cadastro de reserva. Outra demanda atendida foi o compromisso de reorganizar as contas da Educação, para que se possa retomar os investimentos em infraestrutura, focando nas escolas que se encontram em piores condições.

Porém, um dos maiores impeditivos para que o governo de Mato Grosso conceda reajuste salarial aos professores estaduais, além da grave crise financeira, é o que dispõe a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A LRF é uma lei federal que estabelece parâmetros para os gastos dos Estados e municípios brasileiros.

Entre esses gastos estão as despesas de pessoal, que podem consumir o máximo de 49% da Receita Corrente Líquida (RCL), ou seja, o Estado não pode gastar com folha de pagamento de seus servidores mais de 49% daquilo que arrecada.

Atualmente o estado já está com o limite da LRF extrapolado, pois gasta 58,55% de suas receitas com o pagamento dos servidores.

Se concedesse o aumento de mais 7,69% aos salários de milhares de professores estaduais, o limite seria estourado de forma irreversível, uma vez que resultaria em gasto adicional na ordem de R$ 200 milhões neste ano.

Por tabela, com o estouro da LRF, o estado também descumpriria a Emenda Constitucional do Teto dos Gastos Públicos, trazendo graves consequências para toda a sociedade.

Entre as sanções, Mato Grosso ficaria proibido de criar ou expandir programas e linhas de financiamento, renegociação e refinanciamento de dívidas e estaria obrigado a devolver R$ 400 milhões ao governo federal.

Nessa hipótese, o montante deixaria de ser aplicado nos setores mais sensíveis e urgentes para a população mato-grossense, como Saúde, Segurança, Infraestrutura e Educação, para ser injetado nos cofres da União.

Além disso, os gestores (governador e secretários) poderiam ser responsabilizados civil e criminalmente pelo descumprimento da lei.

Vale lembrar que apesar de a Lei Complementar 510/2013 prever os reajuste anuais para os servidores da Educação Básica em Mato Grosso, a LRF é uma lei federal que possui hierarquia sobre as estaduais. Em resumo: no caso de conflito entre as legislações, é a LRF que prevalece.


Fonte: G1

COMENTARIOS

Mais de Estado

Burocracia

Governo de MT alega tranferir dinheiro à Justiça, mas burocracia impede que funcionários da Santa Casa recebam

Secretaria Estadual de Saúde diz que tranferiu a primeira parcela do valor acordado à Justiça do Trabalho no dia 12 de junho.

18 de Junho de 2019 as 06h42

H1N1

Mulher morre com sintomas de gripe e pode ser a quinta vítima de H1N1 em MT

Todos os casos estão sendo investigados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

18 de Junho de 2019 as 06h40

BR 163

Ministro diz que governo federal quer rever concessão da BR-163 em MT e já prepara nova licitação

Em Rondonópolis, o pedágio por eixo cobrado é de R$ 5,10 e para motos R$ 2,50. Para o ministro Tarcísio Gomes de Freitas esse dinheiro não tem sido aplicado como deveria.

18 de Junho de 2019 as 06h37

Regulamentação

Projeto quer regulamentar em MT o uso de patinete elétrico que virou 'febre' no Brasil

Proposta estabelece que a circulação de patinete elétrica seja permitida somente em áreas distintas às de pedestres, ciclovias e ciclofaixas.

18 de Junho de 2019 as 06h36

Acidente

Carreta tomba, atinge caminhão na pista contrária e 4 pessoas morrem

Segundo a Polícia Civil, o acidente vitimou as quatro pessoas, sendo um casal na carreta e dois homens no caminhão.

16 de Junho de 2019 as 17h06

Tragédia

Homem morre esmagado ao tentar fechar porteira de fazenda e ser atropelado pela própria caminhonete em MT

Ele teria parado a caminhonete próximo à porteira da fazenda e desceu para fechá-la, quando o veículo se moveu e o imprensou contra a porteira.

15 de Junho de 2019 as 16h44

UTI

Com infecção generalizada, criança de 3 anos aguarda UTI e corre risco de morte em MT, segundo laudo

Amanda Vitória de Paula Mendes está internada no Pronto Socorro de Várzea Grande. Justiça determinou que a criança seja transferida com urgência para uma UTI.

14 de Junho de 2019 as 12h03

Está Internada

Paciente está internada com meningite em Barra do Bugres (MT) e outro caso de suspeita da doença é investigado no município

Mulher de 36 anos está internada há mais de 10 dias. Ela estava na UTI e agora está sob observação na enfermaria do hospital.

14 de Junho de 2019 as 00h00

Caso Suspeito

Paciente é internado com suspeita de H1N1 em Rondonópolis (MT); novo caso gera filas por busca de vacina

O paciente, que não teve o nome divulgado, recebe tratamento em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). No município, 4 mortes supostamente causadas pela doença são investigadas.

13 de Junho de 2019 as 23h53

Acidente Fatal

Motociclista morre em acidente na BR-364 em MT e motorista de carro é preso por embriaguez

A vítima, identificada como sendo Tarsis Rafael Carvalho, de 20 anos, estava em uma motocicleta e seguia para o trabalho quando foi atingido por um veículo de passeio.

13 de Junho de 2019 as 23h49

Projeto Juntos Pelo Araguaia

Dez mil hectares da Bacia do Araguaia serão recuperados por ação conjunta de GO e MT

Projeto Juntos pelo Araguaia marca o trabalho de recomposição florestal e revitalização da bacia

12 de Junho de 2019 as 21h36

Fraudes

Governador suspende demissão de 32 servidores suspeitos de envolvimento em esquema de fraudes no Detran-MT

Todas as penalidades foram aplicadas a servidores que foram alvos da Operação Fraus, deflagrada pela Polícia Civil em 2013.

12 de Junho de 2019 as 06h59

Greve

Servidores da educação decidem manter greve até que governo apresente proposta em MT

Profissionais pararam as atividades há duas semanas.

11 de Junho de 2019 as 02h05

Desmoronamento De Imóvel

Casa desmorona em Cuiabá e atinge creche que foi desativada há poucos meses

As crianças já haviam sido retiradas do imóvel justamente pelo risco de desmoronamento há alguns meses.

11 de Junho de 2019 as 01h48

Afogamento

Menino de 11 anos que não sabia nadar cai de canoa e morre afogado no Rio Paraguai em MT

Criança escorregou e desequilibrou-se da canoa, caindo no rio. Corpo foi localizado horas depois.

11 de Junho de 2019 as 01h41

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você faz uso do sistema Público de Saúde?

Sim

Não – Eu tenho Plano de saúde

Parcial
veja +

COTAÇÃO