MT tem maior número de casos de racismo contra índios do país, aponta relatório

Levantamento mostra situações diversas: índios que sofreram discriminação em hospitais, delegacias e nas próprias aldeias. Mato Grosso tem 52 terras indígenas.

06/10/2017 - 19:12:28

   

Ingíenas na festa do Kuarup no Xingu, em 2016; é um ritual de homenagem aos mortos ilustres, celebrado pelos povos indígenas da região do Xingu, no Brasil (Foto: Meneguini/Gcom-MT)

Mato Grosso é o estado que mais se registra casos de racismo e discriminação étnica contra índios no país, segundo relatório divulgado nessa quinta-feira (5) pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), entidade ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). De acordo com o relatório, houve um aumento significativo de tipos de violência e violação de direitos dos indígenas no estado, que conta com 52 terras indígenas.

O Relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil, com dados de 2016, apontou que Mato Grosso teve o maior número de casos de racismo. Em uma das situações, um delegado disse para uma jornalista que sentia ‘inveja’ dos colegas do sul do Brasil. A autoridade policial teria comentado que ‘Lá, eles não têm índios para se preocupar’. A situação ocorreu na cidade de Ribeirão Cascalheira, a 893 km de Cuiabá, e envolveu xavantes da Terra Indígena Pimentel Barbosa.

As lideranças indígenas denunciaram, na época, o tratamento que policiais civis e militares deram a três indígenas xavantes. Eles caçavam um caititu dentro da área de reserva legal de uma fazenda que está situada dentro do território Xavante, quando foram autuados e presos. O pretexto foi o fato de portarem três espingardas. O porco seria parte da criação do fazendeiro.

Conforme o Cimi, o animal é um símbolo religioso fundamental do ritual Way´á, que acontece a cada 15 anos. Segundo os indígenas, o gerente da fazenda, em conversa com eles, havia autorizado a caça. Os xavantes foram encaminhados à prisão de segurança máxima de Água Boa.

Além de várias irregularidades, como a ausência do delegado para proceder o interrogatório, os policiais não comunicaram a situação à Fundação Nacional do Índio (Funai). Os três indígenas presos quase não conseguiam se comunicar em português e, segundo denúncia das lideranças, sofreram maus tratos e agressões verbais racistas.

Não havia luz nas celas, onde ficaram em colchões no chão. Além de tudo isso, ainda foram ameaçados de que “se reclamassem, iriam aparecer cabeças cortadas de xavantes”.

Ainda no levantamento, o Cimi pontua que em Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, indígenas Xavante, que protestavam contra o atropelamento de um membro de sua comunidade, foram alvos de comentários racistas de internautas: “Esses patifes adoram fazer pedágio, tem mais é de atropelar mesmo!” e “Estou com você, atropela esses bichos que não servem para nada”.

Numa fila de hospital em Cuiabá, uma indígena Myky também foi alvo de discriminação. Com a filha no colo, ela esperava para ser atendida no hospital. No entanto, ela foi afastada da fila de atendimento por pessoas que protestaram dizendo: “ela é índia, tem que esperar, o direito é nosso”.

Em Juína, a 737 km da capital, os Enawenê-Nawê também foram alvo de discriminação e racismo em postagens na internet: “Não sei qual é a raça pior... índios ou ciganos... Só tumultuam, além de serem lixos de pessoas. O certo é exterminar tudo”, diz outro internauta.

Há relatos de discriminação também na terra indígena Kanela, em Luciara, a 1.180 km de Cuiabá. Nessa região, de acordo com o relatório, os índios sofrem com a discriminação de grande parte da sociedade, que não os reconhece como povo indígena.

Cenário

Para o Cimi, pode-se dizer que o patrimônio indígena foi ‘duramente atacado’ ao longo do ano de 2016. Sem recursos para realizar a proteção e fiscalização das terras indígenas, os órgãos mantiveram-se distantes delas, o que desencadeou uma intensa ofensiva de madeireiros sobre as florestas existentes nas áreas de comunidades e povos indígenas, especialmente nos estados de Rondônia, Mato Grosso, Pará, Acre e Maranhão.

Em Mato Grosso, o relatório contabilizou nove casos relativos a invasões possessórias, exploração ilegal de recursos naturais e danos diversos ao patrimônio. Também conta no levantamento dois casos de ameaça de morte contra indígenas: um deles na terra indígena Kanela, em Luciara.

As lideranças afirmaram que os indígenas são constantemente ofendidos com ameaças e palavras de baixo calão por alguns moradores da região, que teriam declarado que os tirariam de lá à força, custe o que custar. Os moradores aparecem armados de repente na aldeia, querendo conhecer as lideranças e, muitas vezes, impedem os indígenas de extrair materiais, como madeira e palha, para a construção dos barracos, ateando fogo em volta da aldeia.

Outra situação documentada ocorreu na terra indígena Arareião e Piebaga, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Segundo a comunidade, um homem, não indígena, casado com uma índia, anda sempre armado dentro da aldeia, atirando e ameaçando os indígenas de morte.

Há suspeitas de que ele esteja envolvido com garimpo e extração de madeira. Ele costuma dizer que ‘os indígenas são trouxas, que vai extrair quantas madeiras quiser e que lá é ele que manda’. Já trouxe três homens de fora, sendo que um deles está morando com uma indígena de 12 anos. A comunidade afirmou que tem medo de se manifestar por causa das ameaças.

MT Agora - G1 MT

Mais Noticias

Nova Montadora

Chineses se reúnem com Taques e discutem instalação de montadora em Mato Grosso

Estradas

Reparos na BR-163 e BR-364 continuam acontecendo, diz Rota do Oeste

BR-163

Futuro da BR-163 será definido até dia 26

Sem Nota Fiscal

Sefaz apreende mais de R$ 700 mil em mercadorias sem nota fiscal em MT

15/02/2018 -

Presidente interino da Fecomércio-MT diz ter sido impedido de trabalhar e registra BO

João Flávio Barbosa assumiu a presidência após assembleia na instituição. Hermes Martins da Cunha, o então presidente, é investigado por supostos atos de improbidade.

12/02/2018 -

Obras na BR-163 ocorrem hoje e na quarta-feira no feriado de Carnaval

Cronograma de atividades foi elaborado para não prejudicar o fluxo de veículos durante o feriado

05/02/2018 -

Detran lança campanha para trânsito seguro no Carnaval

Campanha educativa e fiscalizações serão intensificadas no período festivo

05/02/2018 -

Casos de HIV em adultos crescem 255% em MT; foliões devem usar preservativos

As Infecções Sexualmente Transmissíveis são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos e transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual sem o uso de camisinha masculina ou feminina

05/02/2018 -

Caminhões parados em rodovia no PA causam prejuízo a transportadoras de MT e atrasam escoamento da produção

Caminhoneiros passam até 125 horas retidos em rodovia, segundo o Dnit. Chuvas em trecho em obras na serra dificultam passagens de veículos de carga.

03/02/2018 -

Ministério da Saúde recomenda vacina de febre amarela em 141 municípios de MT

As secretarias Municipal e Estadual afirmam que em todo o Estado a vacina é oferecida e pode atender toda a demanda.

27/01/2018 -

Asfalto cede e trecho da BR-364 em MT fica totalmente interditado

Desmoronamento ocorreu nessa sexta-feira (26) após fortes chuvas. Tráfego foi impedido nos dois sentidos, mas neste sábado uma faixa foi liberada.

26/01/2018 -

Aos 111 anos, viúva que criou as sete filhas sozinha em MT comemora longevidade

Baiana de nascença, Maria Olímpia se mudou para MT na juventude. Mudança foi feita a cavalo. Ela se casou duas vezes e teve nove filhos, mas dois morreram.

26/01/2018 -

Mato Grosso gerou quase 16 mil novos postos de emprego em 2017, diz Caged

Apesar do saldo positivo em alguns estado e regiões, as demissões superaram as contratações no Brasil. Dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho.

26/01/2018 -

MT tem um caso de febre amarela sob investigação, diz Ministério da Saúde

Caso suspeito foi registrado entre julho de 2017 e janeiro de 2018. A Secretaria Estadual de Saúde contesta o dado e diz que nenhum caso foi registrado no período.

25/01/2018 -

Número de vagas de estágio aumenta 17% em MT neste ano

Cerca de 2,1 mil vagas de estágio estão abertas no estado. Parceria com novas empresas e órgãos públicos elevaram o número de vagas, avalia supervisor do Ciee.

25/01/2018 -

Ferrovia entre MT e SP já recebeu investimentos de R$ 200 mi e deve receber fertilizantes em abril

Além dos benefícios operacionais e financeiros, o terminal também deve trazer ganhos ambientais, com significativa redução de emissão de poluentes.

24/01/2018 -

Agricultores familiares investem em turismo rural para atrair visitantes e aumentar a renda em MT

Lei estadual permite turismo em áreas de agricultura familiar. Agricultor tem investido em pomar de frutas para receber os visitantes e pretende fabricar vinho e geleia de jabuticaba no local.

22/01/2018 -

Mato Grosso é destaque na revista Exame por implantar coaching na gestão pública

O resultado mensurado até o momento foi a criação de metas para o acompanhamento de processos internos

17/01/2018 -

Cuiabá é a capital do Centro-Oeste com mais habitantes acima do peso, diz pesquisa

Ao todo, 57,6% dos moradores que vivem em Cuiabá estão com excesso de peso. No ranking nacional, Cuiabá é a quarta capital com maior número de moradores acima do peso.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora